i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Francisco Escorsim

Foto de perfil de Francisco Escorsim
Ver perfil

O knockdown estatal

  • Por Francisco Escorsim
  • [03/07/2020] [14:48]
Que Deus nos proteja da Covid-19 e de nossos governantes, e tenha misericórdia dos doentes, desempregados e falidos.
Que Deus nos proteja da Covid-19 e de nossos governantes, e tenha misericórdia dos doentes, desempregados e falidos.| Foto: Pixabay

Na live para anunciar, com uso de novilíngua, uma “quarentena restritiva” que é, sem novilíngua, um fechamento de quase todo o estado, o governador do Paraná disse que estava agindo como quem segura um passarinho nas mãos. Que não pode apertar demais, senão mata o passarinho. Pois pergunto à Vossa Excelência: para apertar mais e matar de vez faltaria o quê?

Depois de mais de cem dias com o passarinho sendo sufocado, o estado decidiu esmagá-lo. Não demorou e horas depois já escutamos o bichinho anunciando a sua morte próxima, como se piasse: “Não… consigo… respirar”. Délio Canabrava, dos empresários mais importantes de Curitiba, proprietário de restaurante, confeitaria e do icônico bar CanaBenta, anunciou: “Como não sabemos os efeitos desta medida do governo, decidimos passar para frente. Estou doando o bar.” Isso tem menos a ver com a pandemia do que com a forma escolhida por nossos governantes para enfrentá-la, como disse Délio: “Acho que foi uma medida exagerada. Muitos bares e restaurantes não vão conseguir aguentar.”

Não vão mesmo. Mas se palavras pouco o comovem, leitor apavorado que acha que tem mais é que fechar tudo, assista à Gabriela Quintana, proprietária do renomado Quintana Gastronomia, em desabafo doloroso e indignado, com toda razão, daí quem sabe sua compaixão vá um pouco além do seu umbigo com medo da morte. Como bem disse o autor do texto que acompanhou o vídeo na postagem linkada acima, Gabriela é uma dentre tantas: “A voz delas é a voz de um estado inteiro. As mãos delas são as mãos de todos os cozinheiros, de todos os garçons, 'puxas', entregadores e copeiros. As ações delas têm a força do nosso campo e do nosso mar, elas nos representam. O desagravo delas é o desagravo de cada agricultor, cada produtor, cada pescador e de suas famílias.”

Quando fiz breve comentário sobre isso numa postagem de rede social, uma amiga comentou: “Não é lockdown, é knockdown”. E é isso. É isso o que o governo do estado, e também as prefeituras que aderiram, lavando as mãos como Pilatos, estão fazendo, nocauteando empreendimentos e empregos na aposta de que isso fará diferença no combate à pandemia. Mas, fará? Eles não sabem. E há tanta razão para arriscar assim como para não. Veja, por exemplo, o que o médico Anthony Wong diz, baseado nos dados estatísticos da pandemia na Europa e América Latina até o momento. A tal da curva, com ou sem lockdown, vem seguindo o padrão observado em toda pandemia já acontecida no mundo, como se lê na obra de Robert Edgar Hope-Simpson, The Transmission Of Epidemic Influenza, citada pelo médico em seu vídeo.

Talvez quando o pânico passar e voltarmos a prestar atenção em outra coisa que não no medo, tomaremos consciência da consequência deste knockdown, testemunhando a quantidade de lojas e restaurantes fechados nos shoppings que costumamos passear, e dos pontos de comércio abandonados pelas ruas, com uma depressão econômica absurda, desemprego avassalador e violência explodindo. Aí talvez nos permitamos perguntar: “será que precisava ter fechado tudo mesmo? Será que teria feito grande diferença ter mantido a vida funcional com os mesmos cuidados de uso de máscara, álcool gel, evitando aglomerações, etc., como se fez em supermercados?”

E esta não será a única, nem a pior, consequência nefasta da inépcia histérica que nos governa. Quanto mais a situação se arrasta, mais a própria sociedade vai se tornando indiferente à perda da sua liberdade. Um bom exemplo está neste decreto do governo do Paraná. Quando se lê as medidas adotadas, dentre outros exageros, temos a obrigação de qualquer tipo de reunião, profissional ou particular, ser online, “quando muito, presencialmente com no máximo 5 pessoas”. Como não há definição na norma do que seja uma “reunião particular”, qualquer família de mais de 5 pessoas residindo na mesma casa já poderá ser considerada como descumprindo o decreto. E não venha me refutar alegando bom senso porque se isso ainda estivessem em voga uma barbaridade dessas jamais teria sido decretada.

Mas talvez você não consiga atinar ainda com a gravidade de aceitar que o estado possa ter tamanho poder sobre você. Tentarei demonstrar. Por óbvio, a única forma de fiscalizar a população para fazer valer tamanha arbitrariedade é criando uma estrutura policialesca baseada no denuncismo de vizinhos, gerando desconfiança generalizada entre as pessoas. Não à toa o próprio governador, na live, chegou a falar disso, usando exatamente essa expressão: estado policialesco. Disse não querer algo assim, mas é algo assim que está criando. Isso está em gestação. Um exemplo: se você acessar o site oficial do governo verá em destaque: “Viu uma aglomeração? Denuncie no aplicativo 190 PR”.

Não é difícil perceber que encurtou muito a distância que há para chegarmos no ponto do estado mandar abater quem ousar colocar o pé pra fora de casa. E com a concordância de muita gente. Gente presa por estar numa praça ou na praia já houve. Sobre essas e outras consequências terríveis para a liberdade, recomendo o documentário lançado nesta semana intitulado 7 Denúncias: As Consequências do Caso Covid-19, da Brasil Paralelo. Você pode assistir no youtube de graça, mas sugiro o faça logo, pois é bem possível que seja derrubado em pouco tempo, afinal, basta minimamente questionar a histeria reinante para ser considerado “fake news” e censurado em seguida. Aliás, do jeito que vamos, em futuro breve não será possível escrever um texto como este sem risco de ser preso. Que Deus nos proteja da Covid-19 e de nossos governantes, e tenha misericórdia dos doentes, desempregados e falidos.

16 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 16 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    Jarbas Andrade Machioni

    ± 3 dias

    Bem colocado, um bom ponto a ponderar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Martins Donizete

    ± 31 dias

    Brilhante. É tão óbvio que dói na alma tamanha lucidez. Fico pensando: porque tão poucos jornalistas e alguns meios de comunicação também não põe o dedo na ferida. A questão não é negar o fato. A questão é ver que com ou sem quarentena o vírus continuará entre nós. Mas, esse fechamento para a eternidade quebrará muita gente. Desemprego, fome, e muito muito mais mortes virão. E como já provado não temos curva. Temos reta e para cima e a que custo? E aí de quem pensar diferente desta pseudo unanimidade. São taxados de facistas e outros "Ista".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Martins Donizete

    ± 31 dias

    Brilhante. É tão óbvio que dói na alma tamanha lucidez. Fico pensando: porque tão poucos jornalistas e alguns meios de comunicação também não põe o dedo na ferida. A questão não é negar o fato. A questão é ver que com ou sem quarentena a vírus continuará entre nós. Mas, esse fechamento para a eternidade quebrará muita gente. Desemprego, fome, e muito muito mais mortes virão. E como já provado não temos curva. Temos reta e para cima e a que custo. E aí de quem pensar diferente desta pseudo unanimidade. São taxados de facistas e outros "Ista".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paula A S

    ± 39 dias

    Perfeita essa análise Francisco!!! Governantes ineficientes e incompetentes, estão esmagando seu próprio povo que os elegeu!!!! LAMENTÁVEL

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 39 dias

    Sugiro aos leitores desta Gazeta, que enviem o texto do Francisco para o máximo de pessoas possíveis. Isso tudo tem de ser denunciado. Estamos sendo submetidos constantemente à ditadura de governadores e prefeitos. E sem o mínimo critério. Fechamento total?, estupidez, como se comprovam pelos fatos. O Fiúza neste jornal, já denunciava a burrice e a retirada de nossas liberdades lá em março. Sem falar no "Bolsonaro, - esse fascista e genocida, segundo esses valentes do "fique em casa" - que sempre defendeu o fechamento parcial. Mas ele é o "Bozo", né?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    joão José Augusto Mendes

    ± 39 dias

    Espero, que o brasileiro tenha aprendido e mantenha na mente está lição e que vote conscientemente em 2020 e em 2022. Vejam o vídeo da Dra Lucy Kerr sobre ivermectina um remédio barato sem patente ou seja pode ser fabricado por qualquer laboratório foi testado em Belem do Pará e Porto Feliz, porém nem o MS e nem a OMS falam nada, pois parecem preocupados em recuperar a economia chinesa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 39 dias

    Boa Escorsim, foste na garganta. O obvio está as nossas vistas, né? Querem nos tornar "gado", manipuláveis, como se fossemos todos bobalhões. Indefesos, bobinhos que precisam das mãos amigas do governador. do prefeito e sei lá mais quem. Enquanto isso o desemprego, a quebradeira bate em nossas portas. Mas a cambada que tem o deles garantido decretam o fechamento, "o fique em casa', lembram? E o "Bozo" era o o que estava errado, era genocida, né? Bando de hipócritas e incompetentes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Renan T

    ± 39 dias

    Me surpreendeu a lucidez do artigo. Esta todo mundo cansado dessa palhaçada, a ideia era montar a quarentena para aumentar a capacidade dos hospitais atenderem todo mundo, não fizeram isso e agora vai ficar nesse abre fecha até todo mundo falir. Pará mim o exemplo mais ridículo da histeria é estarem desmontando o hospital que montaram no Pacaembu em São Paulo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Curitibano

    ± 39 dias

    No Brasil, governantes (municipais, estaduais e federal) matam mais do que qualquer vírus. Após 4 meses de "achatamento da curva" constatamos a completa ineficiência do Estado na preparação das condições ideais para enfrentamento da pandemia. Talvez devêssemos entender o termo quarentena restritiva como o fato de que a corrupção continua irrestrita.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DIMITRI LEONARDO SANTANA MARTINS DE OLIVEIRA

    ± 39 dias

    CORONAVÍRUS NO PULMÃO DOS OUTROS É REFRESCO.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Admar Luiz

      ± 39 dias

      E vc, desculpe, é muito burro, hein?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MAURICIO SANTOS

    ± 39 dias

    Espetacular

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JESIEL

    ± 39 dias

    "E tudo isso é para sua segurança..." Terminava assim uma música da plebe rude que criticava a censura (inclusive esse é o nome da música). 3 décadas depois, não são os malvados generais a nos dar ordem, mas "especialistas", "cientistas", "pessoas boas" que sabem o que os outros precisam e devem fazer, a menos que queiram ser multados ou até presos. Mas hoje em dia, a classe artística não tem mais capacidade de se revoltar e protestar contra autoritarismos e tiranias.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALVARO JOSE JUNQUEIRA NUNES

    ± 39 dias

    É isto mesmo, direto ao ponto, estamos contando passivamente nossos mortos e falidos. Soluções de medicamentos que funcionam são desprezadas ou até proibidas. A quem interessa alongar indefinidamente esta situação? Nem é preciso auxiliar na resposta...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Allan Apter

    ± 40 dias

    é muito fácil e cômodo se colocar nessa situação, quando um bando de alienados, alimentados por uma mídia que impede o pensamento crítico CLAMAM pelo tal lockdown. Basta olhar as postagens da prefeitura de Curitiba no facebook: a maioria dos comentários são "quantas vidas ainda precisamos perder para fecharem tudo?". Enquanto isso, a casta do funcionalismo público, em todas as esferas continuam recebendo integralmente seus recebimentos, protegidos pelo STF que não permite qualquer redução. A conta é 100% nossa e 0% deles.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    marcio

    ± 40 dias

    O principal motivo alegado pelo governo do Estado para fechar geral é que estão faltando medicamentos básicos nas UTIs. Se desde o início da pandemia, em março, até agora, não conseguiram, deviam fechar era o governo. Demitir o governador e toda a curriola de secretários e aspones e dipones que só sugam o sangue dos trabalhadores e empresários.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.