Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Respeito a toda forma de vida
| Foto: Imagem cedida pela organização

Fundado no fim do ano de 2014, o Projeto Ajudei, Organização da Sociedade Civil (OSC) localizada na cidade de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, nasceu da necessidade de auxiliar protetores de animais atuantes na região da capital paranaense. Com o tempo, no entanto, a organização passou a abarcar mais funções, e então começou a agir diretamente em resgates e em processos de ressocialização de animais vítimas de maus tratos e abandono.

Aurélio Aguiar, diretor da OSC, nos conta que tudo começou com uma denúncia de retirada dos cães comunitários dos terminais de transporte coletivo: “Colombo não tinha nenhum tipo de política voltada aos animais, então, começamos com um plenário na Câmara de Vereadores, cujo tempo destinado à pauta era de 10 minutos e acabamos tomando toda a sessão de 1 hora e meia. O plenário se tornou um debate junto com os vereadores, em que expusemos todas as leis estaduais e municipais que já existiam em outros municípios da região metropolitana e na própria capital, para então cobrarmos que algo fosse feito em Colombo.”

As ações do Projeto Ajudei permitiram a regulamentação dos cães comunitários do município: “a prefeitura disponibilizou as casinhas para os cães sob orientação da OSC, que indicou como tudo deveria ser feito, respeitando a integridade dos animais e permitindo uma convivência harmônica entre os cães e a população”. Após isso, o Projeto conseguiu que fosse iniciado um programa de fiscalização com leis contra maus tratos, abandono e criação comercial, além de programa de castração continuada e feiras de adoção promovidas pela prefeitura.

Conforme a atuação da OSC foi se tornando mais intensa, o seu compromisso com a aplicação prática das leis existentes de defesa dos animais também cresceu. Os representantes do Projeto Ajudei constantemente agem em prol do debate com os órgãos de fiscalização e do poder legislativo para que as determinações legais aplicáveis atualmente sejam respeitadas – além de buscar mais determinações possíveis e necessárias para a proteção dos animais.

Com a abrangência e o grande impacto do projeto, a organização assumiu, então, a responsabilidade por mais ações, como a realização de palestras educativas em escolas, faculdades e organizações do setor público e privado, o que propagou ainda mais a ideia do projeto e atraiu mais voluntários, identificados com a causa. Aurélio destaca que a discussão com o poder público é permanente e que gira em torno do que já existe, das ações que ainda faltam e da viabilidade do que pode ser feito em prol do bem-estar animal. As palestras são focadas em guarda responsável e saúde animal – como os benefícios da castração e a conscientização do que são de fato maus tratos. Afirma ainda que a palestra é adaptada para todas as faixas etárias e que a OSC acredita que a educação é o meio de gerar o respeito a toda forma de vida.

Atualmente, o corpo de voluntários do projeto conta com pessoas oriundas das mais variadas áreas profissionais e de diversos perfis, que colaboram com o que sabem fazer de melhor e trabalham em equipe para manter a organização viva. Para que as atividades da OSC permaneçam em funcionamento, são comercializados produtos, realizadas rifas e, além disso, ainda é possível se tornar madrinha ou padrinho da causa.

Em 2019 o projeto foi premiado pela prática “Respeito a toda forma de vida”, pelo Instituto GRPCOM, na categoria Parcerias e Relacionamento Institucional.

Evento de premiação Programa Impulso
Evento de premiação Programa Impulso

Desde sua fundação em 2014, o Projeto Ajudei já realizou mais de 700 resgates, 600 doações, além de atuar em casos de acumuladores de cães. O projeto resgata animais em situação de risco e abandono, trata e os encaminha para adoção responsável.
Você também pode ajudar! Acesse http://projetoajudei.com.br/ e se informe sobre a venda de rifas e produtos e campanhas de arrecadação. Por lá, você também pode doar.

*Artigo escrito por Gabriella Porto, comunicóloga e redatora com experiência em comunicação organizacional e criação de conteúdo. Gabriella é colaboradora voluntária do Blog Giro Sustentável da Gazeta do Povo.

**Quer saber mais sobre cidadania, educação, cultura, responsabilidade social, sustentabilidade e terceiro setor? Acesse nosso site! Acompanhe o Instituto GRPCOM também no Facebook: InstitutoGrpcom e Instagram: instagram.com/institutogrpcom

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]