i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Guido Orgis

Foto de perfil de Guido Orgis
Ver perfil

Blog que discute ideias em economia política

Justiça do Trabalho lidera lista de órgãos que terão de se adaptar à vida real do teto de gastos

  • Guido OrgisPor Guido Orgis
  • 15/07/2019 18:28
Sede do Tribunal Superior do Trabalho em Brasília
| Foto: TST/Divulgação

Diversos órgãos públicos vão encarar no ano que vem a verdade sobre seus orçamentos. Eles terão de, finalmente, se adaptar ao teto de gastos. E para vário deles os cortes serão duros, segundo o último relatório da Instituição Fiscal Independente do Senado (IFI).

A lei que criou o limite de gastos deu prazo para que os órgãos que gastam mais que o teto se adaptarem. Foi uma medida elaborada para que os orçamentos absorvessem os aumentos salariais permitidos no período 2016-2019.

A conta dessa acomodação foi cara ao contribuinte. Cálculos do IFI indicam que os gastos com pessoal cresceram 25,2% no período, enquanto o teto de gastos foi ajustado em 15,3% - carregando apenas a inflação, como diz a lei. Os salários mais altos farão muitos órgãos terem de cortar nos gastos discricionários em 2020 para não estourarem o teto.

A Justiça do Trabalho é o caso mais crítico, segundo o IFI. O órgão tem o maior orçamento fora do Executivo federal e tem pouca sobra. No ano passado, gastou R$ 18,4 bilhões, tendo apenas R$ 2,1 bilhões como discricionários - em outra palavras, despesas não obrigatórias que vão da conta de luz ao cafezinho. Neste ano, o gasto total deve chegar a R$ 19,3 bilhões, com R$ 1,3 bilhão na linha de discricionários.

Não bastasse a migração das despesas (que garante salários mas piora serviços), a Justiça do Trabalho está estourando o teto de gastos em R$ 1,1 bilhão. Esse valor é compensado no geral do orçamento federal neste ano, mas isso não será possível no ano que vem. Em 2020, segundo conta do IFI, o teto da JT será de R$ 18,8 bilhões. Mantidos os gastos obrigatórios de hoje, seria necessário cortar R$ 504 milhões em discricionários, ou 38,7% do total.

É difícil imaginar como a Justiça do Trabalho manterá os serviços à população sem quase 40% do orçamento necessário para pagar energia elétrica, água, papel, serviços de limpeza e afins. Se não houver economia em gastos obrigatórios (pessoal, benefícios aos servidores ou investimentos, que já são poucos), devemos ver uma nova rodada de redução de horários de atendimento ou outras medidas que pioram o serviço ao contribuinte. Um exemplo de como isso acontece foi a decisão de tribunais regionais para reduzir o horário de atendimento para economizar na conta de luz, em 2016.

Outros cinco órgãos terão de fazer cortes expressivos para se adaptarem ao teto de gastos: CNMP, MPU, CNJ, STF e Justiça Militar. O maior deles é o MPU, que deve atingir R$ 6,47 bilhões em gastos neste ano e ter um teto de R$ 6,39 bilhões no ano que vem. O maior estouro em relação ao teto no ano que vem seria no CNMP, cujo gasto projetado é 8,4% acima do permitido.

A análise do IFI mostra como o teto de gastos é um instrumento relevante para o controle do gasto público. A pressão pelo aumento das despesas obrigatórias, em especial com salários e benefícios aos servidores é uma constante em todos os órgãos públicos do Legislativo, Judiciário e Ministério Público. Estudos sobre salários mostram que é ali que se encontram os maiores vencimentos na União - uma comparação feita pelo Ipea, por exemplo, mostrou que os salários no Judiciário são o dobro do que no Executivo.

Nesses órgãos, a distribuição do gasto é a seguinte: 79% vai para pessoal, 6% para benefícios aos servidores, 2% para investimentos, 2% para outras despesas obrigatórias e 11% para discricionárias.

É por isso que o teto calculado por área foi muito criticado por sindicatos de servidores e membros de cada um desses órgãos. Seria mais vantajoso um teto calculado sobre o orçamento total, com o esforço fiscal concentrado sobre o Executivo, onde o gasto obrigatório inclui saúde e educação. É por isso que o teto de gastos tem um mérito além do controle das despesas: expor quem está estourando, quanto e por quê.

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 11 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • A

    Andréia Palmeira

    ± 0 minutos

    Teto de gastos é uma 'instituição' que perdeu seu respeito, sua moralidade, a nobreza de sua existência e o senso de justiça e progresso, a partir do momento em que congelou os custos com saúde e educação por 20 anos. E na JT não tem cafezinho grátis.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • A

      Andréia Palmeira

      ± 1 minutos

      Teto de gastos é uma 'instituição' que perdeu seu respeito, sua moralidade, a nobreza de sua existência e o senso de justiça e progresso, a partir do momento em que congelou os custos com saúde e educação por 20 anos. E na JT não tem cafezinho grátis.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • A

        Andréia Palmeira

        ± 2 minutos

        Você: "É por isso que o teto de gastos tem um mérito além do controle das despesas: expor quem está estourando, quanto e por quê." Teto de gastos é uma 'instituição' que perdeu seu respeito, sua moralidade, a nobreza de sua existência e o senso de justiça e progresso, a partir do momento em que congelou os custos com saúde e educação por 20 anos. E na JT não tem cafezinho grátis.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          mezz

          ± 29 dias

          Falou, falou e não disse nada. Seria se bom se o nobre articulista propusesse uma solução viável. Enquanto isso, em vários ramos do Poder Público tem gente se aposentando e não tem como repor porque o tal "teto" só permite reposição por exoneração. Aí mo serviço, acumula, o povo reclama e fica naquele eterno ciclo... O problema do Brasil está nos governantes e na mentalidade retrógrada deles (só querem se manter no Poder, não se importam com os eleitores, seus mandatários).

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • A

            Alex Fox

            ± 30 dias

            Lembrando que juízes ganham acima de 30 mil, além disso têm penduricalhos dos mais diversos e 60 dias de férias. Muitos vendem 30 dias de férias para receber uma bolada de indenização... Essa profissão deveria ser moralizada.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • B

              B.

              ± 30 dias

              E qual mais? Só a do trabalho? E a politicagem??

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • C

                Conrado Borba

                ± 30 dias

                A Justiça do Trabalho vive num mundo paralelo.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • L

                  LUIZ APARECIDO DE CARVALHO

                  ± 30 dias

                  JT , esse é um órgão desnecessário não existe nos países desenvolvidos e aqui no Brasil é um dos mais caros do governo um símbolo do atraso e do desperdício , e o irônico e ver que pra economizar eles reduzem a carga horária de trabalho , o custo do TRT é muito maior do que todas as ações trabalhistas no Brasil , e no congresso e senado ninguém tem coragem em falar em extinguir esse órgão e realocar os servidores pra que possam ser mais útil ao país e aproveitando melhor nosso dinheiro.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • A

                    andrea silva

                    ± 30 dias

                    "79% vai para pessoal" e 2% para outras despesas. Sério? Você consome quase todo o recurso com salários e depois não tem para conta de água e luz e ainda se acham no direito de reclamar? Que cortem dos seus salários, inflados artificialmente graças a baixa moral do país e de vossa falta de empatia com a população e realidade do país. Bando de alienados e chupins.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • V

                      Vinicius

                      ± 30 dias

                      Difícil será superar os privilegiados (que vivem de benesses do Estado) que para defender o "seu" se escondem atrás do dircurso de defesa das minorias e dos pobres.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • F

                        FERNANDO LINO DA SILVA

                        ± 30 dias

                        O salário do judiciário já é mais que o dobro do executivo. Imagine então do salário mínimo. Fala-em reduzir a desigualdade social, mas ninguém aceita mexer nos altos salários e aposentadorias. Uma vergonha!!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        Fim dos comentários.