i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Frey

Foto de perfil de João Frey
Ver perfil

Além de apartamento em Camboriú, MPF investiga aluguel de iate por ex-diretor do DER

  • PorJoão Frey
  • 27/02/2018 12:05
Além de apartamento de luxo, MPF também investiga aluguel de iates que custavam R$ 16 mil por dia.
Além de apartamento de luxo, MPF também investiga aluguel de iates que custavam R$ 16 mil por dia. | Foto:

Um apartamento à beira-mar em Balneário Camboriú, avaliado pelo Ministério Público Federal em R$ 4,7 milhões, não é o único gasto do ex-diretor do DER do Paraná, Nelson Leal Júnior, que está sob investigação dos procuradores da República que atuam na Operação Integração. O grupo também investiga o aluguel de iates na cidade de Florianópolis (SC).

Segundo documentos apresentados pelo MPF, o custo diário do aluguel da embarcação de 60 pés é de R$ 16 mil e os procuradores informaram que ainda não foi possível identificar a origem dos recursos usados para o aluguel da embarcação. A investigação apontou que o iate foi usado no réveillon de 2017.

Ouvido pelo MPF, o proprietário da empresa onde Leal alugou o barco afirmou que o ex-diretor do DER é seu cliente há quatro anos e que nos últimos três anos alugou iates em cerca de cinco ocasiões.

Outra informação dada pelo proprietário da empresa que chamou a atenção dos procuradores foi o fato de ele ter informado que muitas vezes Leal alugava as embarcações acompanhado do empresário Welington de Mello Volpato, administrador da empresa 3W engenharia e pavimentação, empresa que tem contratos com o DER e que também é alvo da operação do MPF. Segundo o depoente, os dois pareciam manter uma relação de amizade.

O blog entrou em contato com a defesa de Nelson Leal Júnior, mas até o momento as perguntas enviadas não foram respondidas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.