Instalação da comissão especial da reforma da Previdência (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Instalação da comissão especial da reforma da Previdência (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)| Foto:

Dos 30 deputados federais do Paraná, cinco são membros titulares da comissão especial que tem o objetivo de analisar a Proposta de Emenda à Constituição da reforma da previdência. Esta é a única comissão da Câmara que vai avaliar o mérito da proposta antes de ela ser levada ao plenário. O presidente do colegiado será Marcelo Ramos (PR-AM) e o relator o deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).

A maior parte dos paranaenses na comissão já se declarou favorável à aprovação do projeto, ainda que alguns defendam a alteração de pontos específicos. Nesse grupo estão Felipe Francischini (PSL), Filipe Barros (PSL), Paulo Martins (PSC) e Stephanes Junior (PSD), que chegou a ser cogitado para relatar a proposta.

LEIA MAIS: O ponto alto da carreira de Zeca Dirceu foi insultar Guedes. É o que diz o Google

Dos titulares paranaenses, apenas Gleisi Hoffmann (PT) é declaradamente contra a proposta. Na CCJ ela integrou o grupo de oposição que tentou barrar o projeto nas sessões em que ele foi debatido e a expectativa é que na comissão que vai avaliar o mérito da proposta – e não apenas sua constitucionalidade – a petista seja ainda mais combativa.

O Paraná também tem dois suplentes na Comissão: Luiz Nishimori, que já se declarou favorável à reforma, mas criticou pontos como as mudanças na aposentadoria rural e no BPC; e Diego Garcia (Podemos). O posicionamento de Garcia ainda é incerto. Em 2018, por exemplo, ele se declarou contrário à reforma da previdência proposta pelo ex-presidente Michel Temer. Ao projeto de Jair Bolsonaro, entretanto, deu voto favorável na Comissão de Constituição e Justiça.

VEJA TAMBÉM: Mais um deputado do Paraná presidirá sabatina com Paulo Guedes na Câmara

A comissão que foi instalada nesta quinta-feira (25) tem 49 membros titulares e 49 suplentes e terá o prazo de 40 sessões do Plenário, a partir de sua formação, para aprovar um parecer. Somente na comissão especial poderão ser apresentadas emendas, com o mínimo de 171 assinaturas de deputados.

Acompanhe o blog no Twitter. 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]