i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Frey

Foto de perfil de João Frey
Ver perfil
Petrobras

No Paraná, o debate preguiçoso sobre privatizações cobra seu preço

  • João FreyPor João Frey
  • 31/01/2020 17:24
Ilustração: Felipe Lima
Ilustração: Felipe Lima| Foto:

As eleições de 2018 não foram uma arena muito adequada para o debate de assuntos complexos. As discussões movidas pelo fígado e a predominância de pacotes ideológicos que se apresentavam como a panaceia dos males sociais simplificaram perigosamente o embate eleitoral.

No terreno infértil de 2018, ganhou força a tese de que o gigantismo do estado brasileiro era o grande obstáculo entre a sociedade e seu bem-estar. A solução apresentada por muitos candidatos era vender tudo que fosse possível: imóveis, empresas estatais, participações acionárias; tudo deveria ser liquidado para que as coisas melhorassem. O diagnóstico do problema em boa medida faz sentido, mas sua generalização e a adoção de um discurso simplista, incapaz de entender as consequências do que era proposto, criaram uma falsa solução.

A opção pela abordagem rasa aos grandes temas nacionais começa agora a cobrar seu preço. Um exemplo é o que acontece com unidades da Petrobras e suas subsidiárias. Depois de ser carcomida por desvios bilionários, a estatal passou a ser um dos alvos preferenciais do discurso privatista. No calor da campanha eleitoral era difícil encontrar fora da esquerda quem não defendesse uma drástica redução da participação estatal na Petrobras.

Passadas as eleições, a almejada desestatização está sendo posta em prática. No Paraná, a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), subsidiária da Petrobras, está sendo fechada; a venda da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) deve acontecer neste ano e o futuro da Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul, é incerto.

Diante desse cenário era de se esperar que os políticos que se elegeram com o discurso privatista estivessem celebrando; mas não é isso o que está acontecendo.

Na segunda-feira (27), o governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) – ele mesmo um entusiasta das privatizações – se reuniu com parte da bancada federal paranaense e o principal assunto da reunião foram os impactos que as mudanças nas unidades da Petrobras trarão ao estado. Deputados e o governo estão preocupados com a queda da arrecadação e com o desemprego decorrente do fechamento de unidades – especialmente no município de Araucária, onde estão a Repar e a Fafen.

Conforme informou na Gazeta do Povo o repórter Carlos Coelho, estima-se que Araucária deixará de receber anualmente R$ 75 milhões com impostos e com a redução da renda dos cerca de mil funcionários diretos e terceirizados que serão demitidos. O estado, que arrecada ICMS com a fábrica, pode deixar de recolher R$ 50 milhões por ano.

Afetar a produção industrial de Araucária é um golpe em um dos pontos mais sensíveis da gestão de Ratinho Junior: o desenvolvimento industrial do estado. O município hoje tem o maior parque industrial do Paraná, o segundo maior PIB per capita do estado e o maior salário médio dos trabalhadores formais entre as 399 cidades paranaenses.

Da reunião com a bancada, Ratinho saiu com a missão de se reunir com o presidente da Petrobras. Aliado fiel do Palácio do Planalto, o governador não chega a criticar as ações da Petrobras, mas, dentro das possibilidades de seus compromissos políticos, busca minimizar os impactos no Paraná.

“Entendemos que privatizar é algo do mercado, mas vamos buscar o maior número de informação possível para que a população não seja prejudicada. O governo do Estado está em busca de uma alternativa”. Foi essa a frase dita cuidadosamente pelo governador ao sair da reunião com a bancada.

Ratinho parece tentar equilibrar interesses conflitantes sem romper seus compromissos com o governo e nem ser insensível às pressões que recebe no estado.

Movidos pelo combustível ideológico, muitos candidatos adotaram a privatização como mantra e solução universal dos problemas de Estado. Agora, eleitos, com a obrigação de sopesar as consequências de seus atos e posições, ponderam, refletem e buscam alternativas. A atitude de agora é louvável, mas poderia ser menos embaraçosa e mais eficiente se os discursos feitos em 2018 tivessem passado pelo mesmo crivo de racionalidade que agora impera.

12 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 12 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    JAQUES BRAND

    ± 0 minutos

    Curiosamente, os privatizadores da franja alucinada não são contra os investimentos públicos na ORIGEM da empresa.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 14 minutos

    Por que o governador não reúne empresários para assumir a fábrica que vai ser fechada? Resposta: nenhum idhiota vai assumir uma empresa que só gera prejuízo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Diógenes Barboza da Silva

    ± 3 horas

    "discurso simplista" em relação a defender privatizações, reflete bem a mentalidade de quem tem preguiça de estudar economia de mercado, a Escola Austríaca de economia é o que existe de mais sofisticado em ciências econômicas, passa longe de propor solução simples. O trabalho, por si só, não gera valor, não adianta cavar buraco no deserto ou fabricar sorvete de lama, e é exatamente o que acontece com estatais deficitárias, um amontoado de cabide de emprego. Referente a conclusão do seu texto, entenda, a única preocupação das oligarquias políticas e econômicas do Paraná é manter seus carteis e suas reservas de mercados, não existe nada de louvável nisso. Estão contra a Liberdade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 4 horas

    Paraná o estadinho que vende para seus eleitores e contribuintes a ideia de que é grande. Na verdade é um anão político. Existe apenas para usufruto da sua casta de políticos. Representadas por poucas famílias que se encastelaram no poder. Engraçado que ainda tem paranaenses que pensam que o Nordeste brasileiro é assim ruim.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Evandro

    ± 6 horas

    Se da lucro privatiza pra ganhar em impostos. Se não da lucro fecha. Quem quiser trabalhar na área e for competente manda currículos e vai trabalhar em outro lugar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    EDGAR ALBERTO PERIN

    ± 6 horas

    A rigor, na iniciativa privada, se uma empresa não aufere lucros, tende a "quebrar". Não tenho gosto nenhum em saber que uma parte do que pagamos de impostos seja destinado para manter empresas estatais deficitárias, ineficientes, caras. Certamente, uma empresa privada administraria muito melhor esse negócio.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro tenvia

    ± 7 horas

    Tem im quesito aí, a fábrica não tinha lucro, isto significa a sua morte, não adianta, quando a matéria prina é mais cara que o. Produto acabado, não faz sentido a fabricação, prefeito e governador estão revoltados pela perda de arrecadação, pois morreu a galinha dos ovos de ouro.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JAQUES BRAND

    ± 11 horas

    O governador faz muito bem ao procurar conter/reverter as privatizações de ativos da Petrobrás no Paraná. Só uma franja de fanáticos defende hoje a privatização a qualquer custo. Depois de Mariana e Sobradinho, tem que ser muito miolo mole pra enxergar um futuro risonho na queima do patrimônio que é de todos. O que precisamos no caso das estatais é o máximo de transparência e de controle público/social.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    4 Respostas
    • J

      JAQUES BRAND

      ± 5 minutos

      IvoHM: Reúna coragem pra sair do anonimato e aí a gente conversa.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcelo Ferreira de Souza

      ± 3 horas

      Desculpe Jaques postei o conteúdo acima sobre o seu post. Não se refere ao seu comentário e sim a matéria. Como resposta ao seu post perde-se o sentido esperado.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcelo Ferreira de Souza

      ± 3 horas

      Olhar míope, estatais são mais caras para manter e lentas em decisões, fácil gerar prejuízo e mandar a conta para sociedade. A curto prazo temos problemas e pelo que entendo é o que esta sendo discutido, mas se houver possibilidade de gerar ganhos/lucros a inciativa privada vai entrar. É só facilitar esta entrada.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • I

      IvoHM

      ± 4 horas

      O Jaques deve estar com medo de perder o carguinho. Aliás, não foi o Lula quem disse em vídeo: "Se privatizarem as estatais, de onde nós vamos conseguir dinheiro?"

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.