i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Frey

Foto de perfil de João Frey
Ver perfil

A divertida confusão no grupo do partido de direita que tentou livrar Lula da prisão

  • PorJoão Frey
  • 06/04/2018 20:15
(Foto: Lula Marques/Agência PT)
(Foto: Lula Marques/Agência PT)| Foto:

“Somos direita ou esquerda?”, perguntou um filiado ao Partido Ecológico Nacional, agora Patriota, no grupo de WhatsApp da legenda no Paraná. A confusão começou depois de o PEN-Patriota ter patrocinado um pedido de medida cautelar para impedir a prisão de quem não estiver condenado em última instância. Feito nessa quinta-feira (5), o pedido tinha a clara intenção de beneficiar o ex-presidente Lula (PT). A ação deixou desnorteados e inconformados os membros do partido que estão no grupo de WhatsApp, onde Lula costuma ser o alvo preferencial de piadas e agressões.

Depois de um link contendo a notícia da tentativa do PEN ter sido compartilhado no grupo, começaram as reações de incredulidade, materializadas em emojis que expressavam dúvida e raiva. Após um breve intervalo para comemorar a decretação da prisão de Lula pelo juiz Sergio Moro, a discussão voltou com mais força e com uma cobrança mais clara por explicações da direção partidária.

“Quero uma explicação do presidente Adilson Barroso [presidente nacional da legenda] sobre essa liminar. Quando a nação está clamando por punição aos criminosos e, especialmente, aos políticos corruptos. Agora PEN toma uma postura dessas? Onde está a explicação?”, escreveu um dos militantes do partido.

CRISE DE IDENTIDADE: Wilson Picler assume partido bolsonarista e promete virada ao centro

No grupo há muitos pretensos candidatos a cadeiras nas casas legislativas, portanto a iminência do fim do prazo para filiações de futuros candidatos acirrou a discussão. Os filiados queriam uma posição da direção partidária para decidir se deixavam o PEN e partiam para outra legenda.

Depois de o primeiro membro do partido anunciar a desfiliação, a turma do deixa disso entrou em campo. “Calma pessoal, isto não é bem assim. Vamos esperar a explicação do Adilson”.

No calor da discussão, um dos membros da ala mais paciente do grupo insistiu no pedido de calma, recorrendo ao único consenso possível: falar mal de Lula.

“Não conheço nenhum membro do nosso partido que defenda o molusco e também não conheço ninguém daqui que apoie corrupto, portanto, acalme-se que a explicação está vindo”.

A explicação do presidente Adilson Barroso finalmente chegou, às 13h11 dessa sexta-feira. Em um vídeo, ele disse, desconsertado, que o partido entrou com o processo em 2016 porque ele foi convencido que isso evitaria injustiças para muitos brasileiros e que isso não teria nenhuma relação com Lula.

Em uma nota divulgada no começo da tarde de sexta-feira, Adilson disse que o pedido da liminar não teve seu apoio.

“Foram advogados que estavam no processo que buscaram meios de reavivar a discussão, uma vez que esse tipo de ação, uma vez protocolada não se tem mais o controle do autor, fica a mercê da própria justiça os trâmites, discussão e decisão final”, escreveu.

Adilson Barroso tentou resolver a dúvida fundamentais que pululava no grupo: O Pen-Patriota é de esquerda ou direita?

“O Patriota51 é uma instituição sólida, de Direita, resultado de um trabalho sério, digno, coerente, justo, solidário, participativo, íntegro, limpo, que leva em sua alma a essência de um forte slogan: ‘Deus acima de tudo’”, afirmou.

A explicação não parece ter convencido os membros do grupo. Desde o meio da tarde dessa sexta as reclamações têm se intensificado e já há gente deixando o espaço de conversa.

Acompanhe o blog no Twitter.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.