i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Frey

Foto de perfil de João Frey
Ver perfil
Concessão

Governo do Paraná conta com dinheiro da outorga do pedágio para obras no estado

  • João FreyPor João Frey
  • 12/02/2020 17:53
Praça de pedágio da Ecovia, na BR-277
Praça de pedágio da Ecovia, na BR-277| Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

O secretário de Infraestrutura do Paraná, Sandro Alex, acompanhou o governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) em viagem a Brasília na terça-feira (11) e aproveitou a oportunidade para uma série de encontros no Ministério da Infraestrutura. Das reuniões em que discutiu a modelagem da nova concessão de pedágios no Paraná, que acontecerá em 2021, Sandro Alex saiu confiante de que a concessão das rodovias será feita por outorga e que o dinheiro desse pagamento será investido em novas obras de infraestrutura do estado.

No modelo de concessão por outorga onerosa não vence a licitação o concorrente que oferecer a cobrança de menor valor nas praças de pedágio, mas sim aquele que pagar a maior quantia ao governo, mantendo os preços da tarifa no patamar estabelecido em edital pelo poder público. Com uma licitação desse tipo haveria, portanto, um incremento de recursos na receita pública.

Com a nova receita, vem o debate sobre qual uso dar a esses recursos. O temor de especialistas e do governo do Paraná era de que o dinheiro fosse para o caixa único da União e utilizado para despesas de custeio que não têm relação com a infraestrutura rodoviária paranaense.

Esse medo parece ter sido afastado pelo secretário Sandro Alex. Segundo ele, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e o presidente Jair Bolsonaro entendem que o mais correto é que esse dinheiro seja reinvestido em obras de infraestrutura no Paraná. O entendimento ainda não foi formalizado, mas o governo do Paraná parece seguro da decisão da União.

O entendimento, entretanto, não é a opção da bancada paranaense em Brasília. No ano passado, os deputados federais do estado divulgaram posicionamento pela licitação sem outorga, adotando o modelo de menor tarifa.

“Para nós, o modelo deve ser o de investimento e menor tarifa. Não pode ter outorga nem para o Governo Federal e nem para o Governo do Paraná. O paranaense já pagou demais por causa dos contratos firmados na década de 1990 e, por isso, não vamos aceitar nenhuma outorga neste novo processo”, afirmou o deputado Sergio Souza (MDB), um dos principais críticos do modelo de outorga.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 5 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Sr. Walker

    ± 27 dias

    Pequeno camundongo é igual ao turquinho Beto Richa, quer fazer mágica para arranjar dinheiro. E mágico só tem serviço em circo. Que o paraná é um estadinho pequenininho todos sabemos, contudo, essas mágicas só tornam a situação pior. Me causa espécie a pobreza de ideias.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ADERVAL C FORSTER

    ± 27 dias

    Governo Ratinho é o modelo antigo, que quer mais imposto nas costas do povo, aquele que quer mais dinheiro e menos prestação de serviços, bastante dinheiro de impostos e taxas para empregar todos seus prediletos ********** no serviço público. Votou errado e agora vai pagar caro, paranaense

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcelo

    ± 27 dias

    e lamentável termos em pleno século 21, pisas simples entre Ponta Grossa a Maringá e Londrina. E pista simples da 277 até Foz do Iguaçu. inclusive de Ponta Grossa até Jacarezinho. Estas concessionárias simplesmente roubaram o povo paranaense a mais de 25 anos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Evandro

    ± 27 dias

    O que é inadmissível é se pagar um pedagio caríssimo e enfrentar uma pista simples de Curitiba a Foz do Iguaçu a maior parte do tempo. A concessão tem que primeiramente garantir a modernização e aumento da malha rodoviária e a manutenção de qualidade. De Ponta Grossa a Paranaguá , o que se tem , já deveria ser duplicado. Se crescermos um tantinho o trecho entra em colapso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • N

      Neto

      ± 27 dias

      Verdade, só não sei se a duplicação deve ser paga somente pelos usuários, pois o pedágio pode ficar caro demais.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]