i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

João Pereira Coutinho

Foto de perfil de João Pereira Coutinho
Ver perfil

Falta de siso

  • João Pereira CoutinhoPor João Pereira Coutinho
  • 20/10/2020 00:01
Detalhe de Fazendeiro no dentista, de Johann Liss.
Detalhe de Fazendeiro no dentista, de Johann Liss.| Foto: Wikimedia Commons/Domínio público

Dias de sofrimento. Quem diria que os dentes do siso seriam a minha perdição? Arranquei um. Outro será arrancado na próxima semana. E eu, deitado no sofá com gelo sobre o rosto, suspiro por dias melhores. Os dias do futuro.

Especialistas vários afirmam que dentes do siso são coisa do passado. Por razões evolutivas, há muitos seres humanos que já nascem sem os ditos. Culpa de quem? Da alimentação. Quando era preciso triturar os alimentos com ferocidade cavernícola, os dentes do siso eram úteis. Mas, nos últimos anos, nas últimas décadas, até os adultos passaram a deglutir comida para bebês. Pizzas, hambúrgueres. Risotos. Batidos.

Se a coisa continua, não é de excluir que, lá para o século 22, os seres humanos tenham cabeças gigantescas e bocas ridiculamente pequenas. Onde é que eu já vi isso – figuras com cabeçorras imensas que falam por um orifício minúsculo? Exato: nos filmes de ficção científica. Quem diria que os extraterrestres seriamos nós?

Um dos sintomas da Covid-19 está na perda do olfato e do paladar. Será que os fãs de comida de avião estão infectados pelo famoso bicho e não sabem?

Mas falando ainda em comida para bebês: a CNN apresentou uma reportagem de fazer cair os queixos (ou os dentes) a qualquer um. No meio da crise, parece que as companhias aéreas tentam se recuperar do prejuízo vendendo cá em baixo aqueles petiscos que se servem a 40 mil pés de altitude. Um dos melhores exemplos é a Finnair, da Finlândia, que tem vendido nos mercados do país as suas refeições de business class.

Apesar dos preços (elevados), há clientes que desejam participar na experiência. A única diferença entre as rações que se consomem lá em cima e as versões que se vendem cá em baixo está na quantidade de sal: em terra, não é preciso exagerar no tempero porque o paladar humano não está tão brutalizado. Isso, claro, se a expressão “paladar humano” se aplicar com o mesmo rigor à comida de avião.

O que me leva a pensar: um dos sintomas da Covid-19 está na perda do olfato e do paladar. Será que os fãs desse tipo de comida estão infectados pelo famoso bicho e não sabem? Eis uma ideia que as autoridades sanitárias poderiam cogitar: servir comida de avião finlandesa à população em geral. Quem gostasse ficava imediatamente em isolamento profilático.

Mas divago. Porque há coisas mais graves nesse mundo do que comida finlandesa, em geral, e comida de avião finlandesa, em particular. Que dizer do senador brasileiro que, alegadamente, escondeu dinheiro entre as nádegas? O escândalo chegou a Portugal e os patrícios não estão espantados: regularmente, aparecem notícias sobre altas figuras da política brasileira que tentam enganar as autoridades com dinheiro na cueca. Não sei se é tradição nacional, mas vejo aqui um padrão: quando há policiais por perto, o primeiro instinto do acossado é esconder as notas nas partes íntimas.

Do ponto de vista antropológico, isso é revelador. Usando a minha imaginação de Lévi-Strauss, diria que esse instinto vou-esconder-na-cueca é expressão de uma “masculinidade tóxica” bastante entranhada no Brasil. É como se o sujeito pensasse: “Nenhum homem a sério apalpa a genitália de outro homem”. Que a Polícia Federal desmonte esses mitos reacionários, indo direto ao assunto, mostra uma modernidade que eu não esperava.

Aliás, nos meus momentos de ociosidade (ou de sofrimento, como agora), imagino qual será a reação do suspeito quando as notas são encontradas. “Senhor delegado, não sei como isso apareceu aí”? Inverossímil, tenta outra: “Senhor delegado, com essa história do corona, o papel higiênico sumiu”? É possível: toda a gente tem o direito à não autoincriminação.

Sou um homem de sorte: nem dinheiro na cueca nem comida finlandesa de avião. Só dentes do siso apodrecendo

Embora, aqui entre nós, eu me incriminasse na hora e até tentasse uma espécie de delação premiada: “Eu conto tudo, entrego todo mundo, mas não diga onde achou o dinheiro, pelo amor de Deus”. Pois é, a minha “masculinidade tóxica” também não se recomenda.

Nem a tóxica, nem a normal: a extração de dois dentes me reduziu a um gemido só. Mas eu deveria agradecer a Santa Apolônia, padroeira dos sofredores de dentes, por habitar o século 21. A história da odontologia, pelo menos até ao século 18, foi um exclusivo de barbeiros, que até tinham promoções para quem quisesse fazer barba, cabelo e dentição. Todos com a mesma lâmina, presumo, porque a septicemia era coisa de frouxos. Esses eram os tratamentos de luxo, atenção. Quando não havia um barbeiro por perto, avançava o ferreiro com o martelo e o espeto nas mãos.

Pensando melhor, sou um homem de sorte: nem dinheiro na cueca nem comida finlandesa de avião. Só dentes do siso apodrecendo – e, como na música, um momentâneo lapso da razão.

Conteúdo editado por:Marcio Antonio Campos
6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • U

    Ulisses

    ± 0 minutos

    Falta-lhe siso, mas não a vergonha... já ao senador...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zaions

    ± 4 dias

    A Momentary Lapse of Reason, Pink Floyd. Bem lembrado J.P. Coutinho, e obrigado pelo texto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Saber é poder

    ± 5 dias

    Achei divertido. Estamos precisando de um pouco de humor nessa época de grosserias e estupidez esquerdista. Obrigado.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nico Gavelick

    ± 6 dias

    Foi o dentista que recomendou tirar aos poucos? Acho loucura. É melhor tirar os quatro de uma vez e ficar livre. Eu, pelo menos, fiz assim. Você fica uns dois ou três dias à base de comida pastosa e não muito quente, mas passados esses poucos dias, acaba a aporrinhação.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos

    ± 6 dias

    Olá caro João. O que você quer dizer com "masculinidade tóxica" bastante entranhada no Brasil? Quais entranhas? Você poderia aprofundar o assunto? Grato.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luciano

    ± 6 dias

    Tá na hora de lançar livro novo, Coutinho!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]