Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • P

    Pedro Zanoni

    ± 0 minutos

    Tem que produzir

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Alexandre Paranaense

    ± 55 dias

    Gostei do texto, porém acho que as Ongs estão mais preocupadas com os grileiros, com os mineradores ilegais que poluem os rios e contra criação de gado na região (ao contrário da região do Mato Grosso, a Amazônia não tem vocação para este tipo de atividade). O que elas querem é um desenvolvimento sustentável, promovendo a educação ambiental. O que é necessário é o recebimento dos tais créditos de carbono.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pedro Zanoni

    ± 55 dias

    muito boa matéria

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Paulo Camargo

    ± 55 dias

    O texto demonstra a visão que perdura a séculos sobre a Amazônia. Enquanto não tratar a Amazônia como um bioma, portanto, complexo, qualquer tipo de "opinião", "argumentação", "crítica", "visão econômica" continuará sendo só isso. O modelo que se tem e o que se projeta é incompatível com a complexidade da Amazônia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eduard Fontcuberta

    ± 55 dias

    Excelente! Finalmente um visão ponderada sobre a tema Amazônia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Celito Medeiros

    ± 56 dias

    Tenho repetido sem eco algum que precisamos DEMARCAR todas as áreas deste país e meu projeto de 1982 mostra como seria fácil em cinco anos termos tudo demarcado. Os grandes problemas foram as escrituras feitas pelo Estado, sem demarcação alguma em campo, mapas desorientadores por falta de qualificação aerofotogramétrica, usando dados dos tempos da segunda guerra mundial, e Hoje temos Satélites online e marcação por Geoprocessamento ou GPS. Assim são as Reservas Florestais, Reservas Indígenas, Quilombolas e as áreas da União. Não existe demarcação em campo e estas áreas muitas vezes se sobrepõe causando grandes conflitos. O que você faria se tivesse sua escritura dentro de uma Reserva?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • C

      Celito Medeiros

      ± 56 dias

      Para termos confiança em dados de Derrubadas, Queimadas e Incêndios, precisaríamos começar do zero. Os dados existentes estão embasados em outros não confiáveis do passado, sem tecnologia de precisão. Não é uma crítica, mas uma observação de campo, em seis anos como Engenheiro na Selva Amazônica, áreas de Florestas, Intermediárias e Cerrados. Uma observação por satélite nem sempre é capaz de diferenciar a Queimada (derrubadas) de Incêndios (sem derrubadas), que podem ser de pastagens ou áreas antigas novamente com fogo, sendo somadas no total. Cerrado é um bioma do fogo, sem este, não existiria ou se modificaria.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    tamotsu kashino

    ± 56 dias

    Aqui no Brasil, desmatamento sempre foram sinonimo de progresso e desenvolvimento,já pensou se não tivesse desmato toda região sul , sudeste e centro oeste, Brasil seria hoje igual a alguns paise da Africa, amazonia com enorme recursos hidricos, minerio e agricultura é uma grande esperança para o futuro dos brasileiros, nas proximas decadas desenvolvendo amazonia, Brasil será maior fornecedpr de alimentos a humanidade, em 2050 população mundial chegará 10 biliões, maioria concentrados nas regiões urbanos, Brasil será unico pais para alimenta-los, porem os europeus pricipalmente frances e alamães não querem que isto aconteça, preferem morrer de fome do que ver amazonia desenvolvido.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.