i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Luta Livre

Foto de perfil de Luta Livre
Ver perfil

Athletico endurece negociação e UFC troca Curitiba pelo Rio

  • PorFernando Rudnick
  • 20/02/2019 21:52
Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo.
Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo.| Foto:

Curitiba não receberá o UFC em 2019. A organização de MMA não chegou a um acordo financeiro com o Athletico para utilizar a Arena da Baixada no evento marcado para 11 de maio. O UFC 237, agora, será realizado no Rio de Janeiro, na Arena da Barrra. A informação foi dada em primeira mão pelo Combate.

O retorno a Curitiba após três anos estava encaminhado desde o fim do ano passado. As partes, no entanto, ainda negociavam o valor da cessão do estádio.

E o Athletico, cuja fama é de negociar duro, especialmente na figura de Mario Celso Petraglia, pediu além do que o UFC estava disposto a pagar.

O clube pretendia ficar com 50% de todo o faturamento do evento, segundo apurou o Combate — informação confirmada pelo blog. Em 2016, por exemplo, lucro líquido atleticano ficou na casa de R$ 1 milhão sem esse tipo de participação.

As conversas foram se arrastando e chegaram no limite na semana passada. O UFC, que não planejava retornar ao Rio neste ano, decidiu voltar atrás e recorrer à Cidade Maravilhosa ao invés de ceder ao Athletico.

Petraglia, que é presidente do Conselho Deliberativo, justificou de outra forma ao blog. Segundo o dirigente, a direção do UFC desistiu por acreditar que o evento não venderia.

“Não! Eles ficaram com medo de 50 mil pessoas! Não conseguir pelo CARD fraco!”, afirmou, via WhatsApp.

No Rio, o evento claramente será menor. Mas também exigirá menos investimento de produção. Esse foi outro motivo da troca.

O card de lutas não precisará ser tão caro para lotar o ginásio carioca, que também tem despesas muito menores. Na capital paranaense, os principais lutadores (os chamarizes do evento) representariam um custo muito superior. Fora toda a produção.

A luta principal será entre Rose Namajunas x Jéssica Andrade, a Bate-Estaca, pelo cinturão peso-palha.

Anderson Silva também foi confirmado no UFC 237. O atleta criado em Curitiba, que nunca escondeu o desejo de lutar em casa, enfrentará o americano Jared Cannonier. No Rio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.