(Foto: UFC)
(Foto: UFC)| Foto:
(Foto: UFC)

(Foto: UFC)

A parceria entre Atlético e UFC para fazer o UFC 198, no dia 14 de maio, na Arena da Baixada, em Curitiba, não é a única ligação entre o clube de futebol e o campeonato de MMA.

Ambos contam com o mesmo parceiro para desenvolver a performance de seus atletas: a empresa americana Exos, fundada pelo ex-preparador físico da seleção alemã, Mark Verstegen.

Enquanto o Furacão importou quatro pilares da filosofia da empresa (mentalidade, nutrição, movimento e recuperação), ainda no ano passado, para todas as sua categorias, o UFC tem alguns atletas integralmente no centro de treinamentos da Exos em Phoenix, no Arizona, desde março.

O primeiro grupo inclui os americanos Kelvin Gastelum, Paul Felder e Max Holloway e também o nigeriano Kamaru Usman, que enfrenta o brasileiro Serginho Moraes no evento em Curitiba. Outros lutadores, como o campeão dos médios (até 84 kg) Luke Rockhold também já fizeram camps por lá.

Uma das principais preocupações do UFC ao fechar a Exos é tentar aumentar o conhecimento dos atletas na prevenção de lesões, problema que tem causado o cancelamento de diversas lutas e, consequentemente, perda de dinheiro para a companhia.

No ano que vem, a parceria ganhará novo fruto: um centro de performance de 30 mil metros quadrados em Las Vegas focado em treinamento, reabilitação, nutrição e ciência do esporte.

Para quem se interessar, a página do UFC tem até um guia de exercícios utilizados pelos atletas na Exos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]