i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Madeleine Lacsko

Foto de perfil de Madeleine Lacsko
Ver perfil

Reflexões sobre princípios e cidadania

Damares está certa: precisamos discutir o início da vida sexual

Não basta informar sobre métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis, a sexualidade tem muito mais consequências.

  • Por Madeleine Lacsko
  • [16/07/2020] [16:01]
Damares está certa: precisamos discutir o início da vida sexual
| Foto:

Todos temos preconceitos e gostamos de acreditar que não temos, o que é a melhor fórmula para jamais superá-los. Impossível que parte da mídia, dos inteligentinhos e dos progressistas consiga analisar com objetividade qualquer proposta ou fala da ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves. Ela é pastora evangélica, símbolo do que há de mais retrógrado e obscurantista na mente preconceituosa dos nossos inteligentinhos. Quando essa imagem precede a realidade e impede que ela seja percebida ou analisada, temos o exercício do preconceito, uma criação de conceito prévia ao contato com fatos e dados.

A reação de repulsa e ridicularização automática provavelmente continuará sendo predominante em parte da imprensa e do debate público sempre que o assunto for o Plano Nacional de Prevenção Primária do Risco Sexual Precoce e Gravidez de Crianças e Adolescentes. Como evangélicos debatem muito regras morais sobre sexualidade, automaticamente se pensa na simplificação grosseira de propor que a única forma de prevenção seja falar para não manter relações sexuais e ponto. Na cabeça preconceituosa de parte da nossa sociedade, o evangélico também é automaticamente burro.

Qualquer avaliação que se faça agora sobre o plano é absolutamente fantasiosa por uma razão simples: ele ainda não existe. Não sabemos se é bom ou ruim, mas sabemos que não se restringe a uma inconsequente política de abstinência como tem sido alardeado. O plano mira em um problema que várias famílias sentem mas não dói nas elites: a sexualização precoce.

O mesmo grupo que se faz de indignado reclamando que a ministra estaria colocando sua ideologia ou sua crença em uma política pública é o que faz isso desde a década de 90, ignorando o que diz a população. Nossas políticas de prevenção da gravidez precoce e de doenças sexualmente transmissíveis tratam como favas contadas o início cada vez mais precoce da vida sexual. Ao mesmo tempo, é tabu ter políticas públicas que abordem os aspectos psicológicos da sexualização precoce, da necessidade de aprovação do grupo e dos problemas de autoestima. Não me parece que crianças e adolescentes se beneficiem desse silêncio.

A questão da gravidez precoce é um problema que se transforma em uma chaga social pela carga traumática que arrasta por gerações. Todos os anos, milhares de meninas de menos de 14 anos de idade se tornam mães no Brasil. Todas foram estupradas, não há consentimento para sexo antes dessa idade. A criança será criada por outra criança, em um ambiente provavelmente desestruturado e onde já há um trauma. Em muitas famílias, a sistemática é repetida. O impacto se dá em todas as áreas: educação, saúde, economia, desenvolvimento. Um país é feito de gente, não de números.

As informações sobre sexualidade que os adolescentes brasileiros recebem são incompletas, muito parecidas com as aulas que tínhamos na década de 80 em colégio de freira. Fala-se de prevenção de doenças e gravidez. Mas a sexualidade tem uma dimensão psicológica importantíssima que precisa ser abordada se quisermos políticas realistas e eficientes.

A questão da sexualização precoce é um debate constante nas famílias e entre professores. Para quem não tem familiaridade com o tema, pode parecer algo puramente biológico, aquele festival de hormônios típico da adolescência. Claro que um dos componentes é este, mas há outros, de ordem cultural e social. Hoje reclamamos muito de conteúdos de televisão aberta, mas o ápice da mistura entre crianças e sexualização foi o final da década de 90 e início dos anos 2000. Os adolescentes foram ensinados a ver sexualidade como sinônimo de glamour e ostentação, não como algo pessoal.

Por outro lado, temos a realidade social e educacional de poucos sonhos e muita humilhação. Em diversas periferias do Brasil o direito de sonhar é sequestrado numa idade muito jovem. Quem estuda, trabalha e faz tudo certo é o trouxa, o humilhado, o pobre. Os que triunfam são os que transgridem e são promíscuos e violentos. Sexo passa a ser poder, tanto de agredir quando no sentido de status. Sem outros elementos para garantir respeito diante do grupo, como deve ocorrer em sociedades que providenciam dignidade para os jovens, a sexualidade assume este papel.

Na dinâmica de famílias desestruturadas, relações violentas e consumo de álcool e drogas, seria mentira dizer que o adolescente brasileiro decide quando quer começar sua vida sexual e sabe das implicações. Ele é empurrado para a sexualidade por um misto de hormônios, falta de oportunidades, baixa autoestima, desejo de pertencer ao grupo e ser respeitado. Sexo é poder e, se não pode nada diante de um mundo adulto que lhe nega oportunidades, talvez pense que é uma boa lançar mão dessa carta.

Não é suficiente falar sobre métodos contraceptivos e doenças sexualmente transmissíveis na tentativa de atacar uma situação tão complexa e que se arrasta há anos. Os jovens já estão informados há décadas e precisamos descobrir por que tantos deles não usam as informações e como mudar esse quadro.

Em todas as escolas brasileiras são ensinados os métodos contraceptivos. Excetuados os casos de violência sexual, nos demais casos de gravidez precoce, a informação simplesmente foi ignorada. Postos de saúde distribuem preservativos e anticoncepcionais gratuitamente. Há quem goste de simplificar e coloque na conta da má conduta individual ou da permissividade da família. Não há como saber sem um aprofundamento e precisamos mudar esse quadro, diminuir as exceções ao mínimo e garantir um ambiente mais saudável às próximas gerações.

Crianças precisam saber que ninguém pode tocá-las e como procurar ajuda se alguém tentar. Adolescentes precisam saber que não são obrigados a começar uma vida sexual se não se sentirem prontos para isso e é necessário debater, antes de tudo, o que exatamente "estar pronto" significa para cada um. O efeito do início da vida sexual não é só gravidez e doença, é acima de tudo nos relacionamentos e sentimentos, na nossa capacidade de fazer planos, de confiar e de persistir nos nossos sonhos.

Durante as últimas décadas, aprendemos que é normal ter sexualidade, gostar de sexo e falar sobre isso. Os adolescentes nasceram em um mundo que já era assim, não no nosso de antigamente, em que tudo era tabu, vergonha e medo. Talvez para eles, o entrave seja dizer não ou adiar, pedir proteção, ser prudente, admitir que relações sexuais podem ter significado emocional. Não sabemos e é preciso pesquisar.

Muita gente mais velha que eu tem escrito na imprensa que Damares Alves está tentando normalizar a abstinência sexual. No caso das crianças, concordo plenamente com a ministra e aplaudo a iniciativa. A questão dos adolescentes é completamente diferente, mas é curiosa a afirmação de que abstinência sexual na adolescência é anormal. A mesma violência castradora que já humilhou gerações por pensar em sexo agora humilha quem não pensa em sexo cedo o suficiente.

Nem entre os animais a sexualidade se presta apenas à reprodução, tem função psicológica e social importante. Políticas públicas que ignoram essa dimensão, como as que temos hoje, são ineficientes porque não se baseiam na realidade. Impossível saber se o plano da ministra Damares será eficiente ou não, o possível no momento é imaginar e torcer. Mas o debate está posto: falar sobre sexualidade como se fosse uma feira de ciências já é uma realidade no Brasil, resta falar sobre relações, escolhas, autonomia e liberdade.

25 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 25 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    JULIO CESAR DA SILVA

    ± 4 dias

    Infelizmente ! A grande mídia trata a sexualidade humana como se fosse u.a do te inesgotável de prazer e liberdade, situação que tragicamente se repete nos meios escolares em que o sexo também é tratado como uma expressão da liberdade, sem nunca esclarecer que a liberdade e o prazer devem ser pautados pela responsabilidade e que uma pessoa jovem na maioria das vezes não tem maturidade para encarar uma vida sexual Ativa!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    eros mathoso

    ± 5 dias

    Madeleine. parabéns pelo texto que nos faz refletir, especialmente quem é pai / mãe / avô / avó. Progressista ou conservador, seja vc o que for... este assunto é muito mais que ideológico, é cívico e humanitário.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Claudia Aguiar de Siqueira

    ± 5 dias

    Curioso que os mesmos que criticam as propostas da Ministra, via de regra, protegem sua própria prole do início precoce da vida sexual com unhas e dentes. Como dizia o Justo Veríssimo, pobre tem é que se lascar! Quanta contradição!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jose Pereira Botelho

    ± 6 dias

    A classe menos favorecida e menos esclarecida,sofrem mais no momento em que eles desabrocham para a vida sexual. As meninas normalmente recebem uma má orientação sobre o sexo e suas consequencias e as escolas poderia realmente antecipar estes despreparo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MAURO FONSECA DE MACEDO

    ± 8 dias

    Madeleine é difícil eu concordar com você, mas hoje tiro o chapéu! Parabéns!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo Maia

    ± 8 dias

    Excelente texto.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALVARO JOSE JUNQUEIRA NUNES

    ± 8 dias

    Fazer sexo o quanto antes é sinal de status para os jovens. Sempre foi assim, mas antes ficava entre quatro paredes e nas conversas dos adolescentes. Agora, quem não transa é babaca! infeliz realidade...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Franklin

    ± 8 dias

    Muito bom texto, Madeleine. Cuidado com a patrulha, eles virão com tudo para cima de você.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    DENISSON HONORIO DA SILVA

    ± 8 dias

    Parabéns, Madeleine. Houve sempre uma maneira simplista para abordar esse tema. Fornecer contraceptivos e educação sexual a crianças foram politicas insuficientes, principalmente ao nosso pais, onde a sexualidade por mais diversos motivos é exarcebada. Você teve muita sensibilidade e habilidade. Por mim, diria que até aqui com esssa politica, fomentou a permissividade sexual. Haverá homens e mulheres que terão mais de 100 parceiros antes de chegar a idade madura. Isso é normal? É muita sorte que não contraiam nenhuma doença. Mas que impacto terá em relacionamentos pessoais? Duvido que se tire algo proveitoso disso. Nã terã foco na vida. Deixarão os estudos e profissão em segundo plano.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nico Gavelick

    ± 8 dias

    É inacreditável que a abstinência sexual para adolescentes tenha se tornado um tabu. O progressismo nunca entendeu o significado de liberdade, sempre o confundiu com libertinagem.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sérgio dos Santos Vieira

    ± 8 dias

    Prezada Madeleine, Li sua crônica sobre a sexualidade na juventude e a proposta da ministra Damares. Sensacional! A abordagem foi perfeita, no meu entendimento. Você conseguiu colocar com clareza que não basta apenas ensinar que o uso de preservativos é importante. De fato existem outras nuances muito importantes como as citadas questões psicológicas e dos sonhos que são tolhidos em função de um comportamento de manada. Parabéns pelo belo exercício de aprofundamento do debate. A ministra propõe algo que deve ser debatido com seriedade. Acompanho seus textos à pouco tempo mas já estou me acostumendo com um novo tipo de jornalismo apresentado pelos colunistas da Gazeta. Sérgio Vieira

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sérgio dos Santos Vieira

    ± 8 dias

    Prezada Madeleine, Li sua crônica sobre a sexualidade na juventude e a proposta da ministra Damares. Sensacional! A abordagem foi perfeita, no meu entendimento. Você conseguiu colocar com clareza que não basta apenas ensinar que o uso de preservativos é importante. De fato existem outras nuances muito importantes como as citadas questões psicológicas e dos sonhos que são tolhidos em função de um comportamento de manada. Parabéns pelo belo exercício de aprofundamento do debate. A ministra propõe algo que deve ser debatido com seriedade. Acompanho seus textos à pouco tempo mas já estou me acostumendo com um novo tipo de jornalismo apresentado pelos colunistas da Gazeta. Sérgio Vieira

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • B

    Bellese

    ± 8 dias

    Uma jovem jornalista abordando um tema tão importante e polêmico de uma forma tão realista e muito ponderada. Eu tenho dois filhos adolescentes e esse texto me fez refletir.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Denis

    ± 8 dias

    Excelente texto! Escreveu como uma especialista na área. Até procurei nas sua qualificação (que aparece abaixo do texto) se tinha formação em psicologia e especialização em sexualidade humana. Muito bom mesmo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Vianna

    ± 8 dias

    Na verdade sexo é a liberação da energia da vida! É um assunto pessoal. Se as crianças entenderem que é preciso maturidade para se relacionar sexualmente com outra pessoa, ficará fácil dizer que é necessário escolher um método anticoncepcional para exercer a prática de maneira saudável pois sem sexo não existe vida saudável! A verdade é essa!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sergio Vianna

    ± 8 dias

    Parabéns! Temos Freud! Nunca devemos esquecê-lo nestas horas!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo de Mello Araujo

    ± 8 dias

    Excelente artigo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nilson Macan

    ± 8 dias

    Precisamos reformar o código penal de forma a punir de forma exemplar com penas duras de prisão e até com castração química, os pedófilos e estupradores. Quem pratica esses atos é um animal.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Patricia cardoso da silveira

    ± 8 dias

    Interessante a sua matéria, e a forma clara como analisou a idéia da Ministra. Penso que o caminho seja este mesmo, esclarecer sobre todos os pontos, em especial os mais delicados e que competem à família. O processo é complexo, mas necessário.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Ciro Botelho dos Santos

    ± 8 dias

    Muito boa a matéria. A ministra está correta em alertar as meninas para que não cedam a um ****** qualquer que irá usá-las e descartá-las como lixo. Como sempre os inteligentinhos estão errados.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 8 dias

    E a erotização das crianças, maioria meninas. Já tem um tempinho que um cantor não sertanejo, famoso, falou: 'O Brasil está virando uma fábrica de putinhas." E não é que ele tinha razão. Não vê quem não quer.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jurandir Santana

    ± 8 dias

    É difícil ser conservador e não sofrer preconceito, o meio jornalístico é progressista e só aceita como viável e democrático quem pensa como eles, parabéns pela coragem de abordar esse tema do ponto de vista da família que é tão atacada por essa ditadura progressista

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rosa vermelha

    ± 8 dias

    Reflexão importante... mas toca numa ferida da sociedade que é podre e cheira mal.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gustavo

    ± 8 dias

    Infelizmente há o pronceito dessa turma! Também pudera! Há relatos que um deles possuiu uma garota quando esta tinha apenas 13 anos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.