Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O assassinato que o Brasil não viu e chocou a Transparência Internacional
| Foto:

Fora a imprensa local, pouco ou nada se falou sobre o assassinato do ativista anticorrupção Marcelo Miguel D'Elia, 62 anos, empresário e diretor da UNIDO - União para o Desenvolvimento de Dourado - no interior de São Paulo. A Transparência Internacional emitiu uma nota cobrando providências das autoridades, que estão há duas semanas investigando e sem pistas dos responsáveis.

"O assassinato chocante de um líder proeminente da sociedade civil requer medidas urgentes e profundas para garantir a segurança de outros membros da UNIDO. Nós também pedimos por uma investigação rigorosa, transparente e independente deste crime desprezível. A luta contra a corrupção e o fim da impunidade para os corruptos de todos os níveis são críticas para o bem-estar de todas as sociedades. Um ataque ou ameaça a qualquer pessoa ou organização pelo seu trabalho anticorrupção é um ataque contra todos nós" - diz a Transparência Internacional.

Aqui no Brasil sequer noticiamos o crime como deveríamos. Marcelo Miguel D'Elia desapareceu no dia 14 de outubro, uma tarde de segunda-feira, quando supostamente foi encontrar algumas pessoas na cidade vizinha, Brotas. Um dia depois, o corpo do diretor da UNIDO foi encontrado cravejado de balas no banco de trás do carro que ele dirigia. Levaram o celular, mas deixaram o carro, a corrente e o anel de ouro que ele usava. O carro estava no meio de um canavial na estrada que liga Dourado a Brotas, mas as avarias mostram que ele colidiu com algo grande, como um barranco.

O ONG UNIDO foi criada pelos empresários da cidade de Dourado, região de São Carlos, bem no meio do Estado de São Paulo. Há 2 anos, em 2017, a prefeitura resolveu reajustar em 100% o preço do IPTU, o que causou comoção na cidade. Os empresários decidiram então montar uma ONG para acompanhar de perto as ações do Poder Público.

Marcelo Miguel D'Elia era conhecido na cidade não apenas pela ONG. Tinha atuação política forte - inclusive foi candidato a vereador - e era um homem muito dedicado às causas sociais: estava montando um curso de requalificação profissional para os desempregados de Dourado.

Muitos dos grandes esquemas de corrupção desvendados no Brasil tiveram seus protótipos em prefeituras, algumas delas em cidades que viraram palcos de tragédias relacionadas à corrupção. Os ativistas que fiscalizam políticos em nível municipal parecem não ter o apoio que necessitam nessa luta tão importante.

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]