Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Pelé desembarcou em Curitiba na quarta-feira para uma maratona de compromissos, incluindo um encontro com Sergio Moro, na Escola da Magistratura do Paraná. O Rei do Futebol revelou ser um admirador do juiz federal.

“Quero dizer ao querido Moro que Deus dê saúde para ele. É um trabalho importante para o nosso país. A gente que viajou o mundo sabe como o pessoal vê o Brasil”, exaltou o Atleta do Século, antes de conhecer o líder da Lava-Jato.

Na quinta-feira à noite, o melhor jogador de futebol de todos os tempos pôde, enfim, realizar o desejo de fã. A imprensa, entretanto, acabou barrada. Moro não quis ser fotografado ao lado de Pelé e deu como justificativa o caráter privado do evento.

Mais tarde, curiosamente, o juiz atendeu a pedidos de fotos de fãs e curiosos na saída do prédio da Magistratura. Um registro público de Moro com Pelé, um símbolo do Brasil, uma das figuras públicas mais conhecidas do mundo, fica para a próxima, quem sabe.

LEIA MAIS:

Para quem gosta de futebol e cultura, uma missão urgente 

Volta da ditadura? No futebol o autoritarismo reina, o Santos que o diga

Richa e Fruet concordam sobre o potencial da Arena do Atlético; assista

STJD envergonha o Brasil ao punir o Grêmio por causa da filha de Renato Gaúcho

Chega de polêmica e análises vazias. A grama sintética do Atlético é uma realidade 

Carpegiani não está nem aí para o Paranaense, mas a CBF está 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]