i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Panela do Anacreon

Foto de perfil de Panela do Anacreon
Ver perfil

<p style="margin: 0in; font-family: Arial; font-size: 11.0pt; color: black;"><span style="background: white;"> Novidades gastronômicas em Curitiba e receitas </span></p>

Restaurante de Curitiba resgata centenárias receitas de família para o almoço de domingo

  • PorAnacreon de Téos
  • 25/05/2018 14:14
O chef Giuliano Hahn, a avó Yone Pegiel Vendrametto e a mãe, Marilene Vendrametto Hahn, compondo o cardápio especial de domingo do restaurante Armazém Santo Antônio. (Fotos/ Divulgação)
O chef Giuliano Hahn, a avó Yone Pegiel Vendrametto e a mãe, Marilene Vendrametto Hahn, compondo o cardápio especial de domingo do restaurante Armazém Santo Antônio. (Fotos/ Divulgação)| Foto:

Papo de anjo, uma sobremesa clássica que veio com os portugueses e está sempre presente no almoço familiar.

Codorna recheada com farofa de fígado, acompanhada de polenta branca, sauté de radicchio e molho do próprio assado com vinho do Porto.

Posta com gnocchi.

Tem algo mais gostoso que o almoço de domingo em família? Aquele prato da avó, que aprendeu com a avó dela e que passa de geração a geração até chegar a nós?

O resgate desses sabores sempre mexe com nosso emocional, com os bons momentos e com as boas memórias. Além de resgatar, é claro, a recordação gustativa de nosso paladar.

E é esse exatamente o foco que o chef Giuliano Hahn, também coproprietário do Armazém Santo Antônio, decidiu pegar. Partindo do preceito que “as pessoas voltaram a querer comer comida e não apenas um conceito”, consultou alguns antigos livros de receitas e compôs um cardápio domingueiro, daqueles com valor afetivo, laços e família e de boa vizinhança. São pratos e sobremesas oriundos de duas fontes: as receitas da avó de Giuliano, Yone Pegiel Vendrametto, de 92 anos, e também as que ele encontrou num antigo livro de receitas de Frida Osternak, primeira dona do casarão de 1870 onde o restaurante está instalado.

A ideia é mudar este cardápio de almoço do domingo a cada mês. Na estreia, a partir deste fim de semana, há três pratos principais e duas sobremesas, a escolher entre Codorna recheada com farofa de fígado, acompanhada de polenta branca, sauté de radicchio e molho do próprio assado com vinho do Porto (R$ 79 – para uma pessoa); Galeto assado, com polenta frita, fusilli ao molho vermelho, salada de batata e radicchio (R$ 115 para duas pessoas) e Posta com gnocchi (R$ 65 – uma pessoa).

Para a sobremesa, as opções são Torta de coco (R$ 14,50) e Papo de anjo (R$ 15). Todas estas receitas, que marcam a estreia do menu exclusivo para o almoço de domingo, são da avó Yone, que esta semana passou uma tarde cozinhando junto com a equipe da casa, num animado treinamento da equipe. “Estes pratos me fazem relembrar o passado, desde a forma como minha avó manipula os ingredientes e mede os temperos, até os tempos em que eu saía para caçar codornas com meu avô”, conta Hahn, emocionado com a nova experiência.

Mas não é só isso. O couvert da casa vem com uma variação de pães artesanais, todos feitos na casa, num forno à lenha instalado junto à cozinha. Resgatando a tradição de outra vertente de sua família na panificação – a padaria Piegel, que tem 100 anos de história, foi fundada por seus bisavós – Hahn agora produz os pães do Armazém. São 14 tipos de pães, que mudam diariamente: brioche, caseiro, croissant, de aipim, preto, integral, italiano, australiano, sete cereais, broa de centeio, chia, grãos andinos, de aveia e broa de milho. Todos feitos num forno a lenha que instalou dentro da cozinha.

Os pães são servidos acompanhados por patê artesanal, pico de galo e manteiga de quefir. A produção destes complementos também é própria do restaurante.

Tanto sucesso têm feito no couvert, que os pães do dia ficam dispostos num cesto perto da porta e podem ser comprados pelos clientes, a partir de R$ 8. Há clientes que passam no restaurante apenas para adquirir alguns dos pães do dia.

Torta de coco, a outra sobremesa.

Dia a dia

Houve mudanças também no cardápio diário, mas sem mexer com pratos tradicionais da casa, alguns deles em cartaz desde a fundação do restaurante. Como a Sopa de cebola, receita tradicional, servida com torradas e queijo gruyère, o Filé à parmegiana, o Barreado, as moquecas e as opções de bacalhau.

Mas entraram pratos novos, pois é sempre importante provocar a curiosidade dos clientes. Nas entradas, por exemplo, as Vieiras gratinadas ao beurre blanc e capim santo – (6 unidades de tamanho generoso a R$ 48) estão entre destaques. Há ainda a Burrata, produto de Minas Gerais servido com pão no forno à lenha, pesto de manjericão, presunto de Parma, cogumelo Paris e tomate cereja – R$ 80 para duas pessoas). Um petisco estreante é o Tentáculo de polvo al olivo (servido com creme de azeitonas negras – R$ 48).

Nos pratos principais, desponta uma nova opção com bacalhau: o Lombo de bacalhau à marinheiro – gratinado com creme de espinafre, acompanhado de espinafre francês, batatas aos murros, azeitonas, ovo cozido, cebola confitada, e tomate cereja (R$ 95). Entre os frutos do mar, entram também os Camarões rosa empanados no coco, servidos com arroz jasmim e amêndoas ao molho de coco com curry e capim-limão (R$ 89).

Estes dois pratos foram lançados como sugestões do chef e, devido à boa aceitação, agora estão incorporados ao menu. Como também é o caso de uma das novas sobremesas, a Trilogia brasileira, com quindim, pudim de tapioca e cocada (R$ 28).

O Armazém Santo Antônio está aberto para jantar de terça a sexta-feira das 19h30 às 23h30 e para almoço nos sábados e domingos das 11h30 às 15h30.

O couvert da casa, com quatro tipos de pães feitos no próprio restaurante, acompanhados de patê artesanal, pico de galo e manteiga de quefir.

Armazém Santo Antônio

Rua Solimões, 344 – São Francisco, Curitiba

Fone: (41) 3077-5505

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.