Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Feijoada delivery
Bia e Cristina Frecceiro, d’A Bendita Feijoada. A feijoada completíssima, por delivery, todos os sábados.| Foto: divulgação/A Bendita Feijoada

Nada mais inspirador para esse Dia das Mães que se aproxima do que contar a história de Cristina e Bia, mãe e filha, que trabalham juntas, produzindo uma das mais saborosas feijoadas da cidade: A Bendita Feijoada.

Cristina faz a feijoada, Bia (e mais uma amiga) entrega, de carro, para não adernar, em Curitiba, Pinhais e São José dos Pinhais.

E tudo começou da mesma maneira de tantos outros que entraram no mundo da gastronomia. Cristina Frecceiro adora cozinhar e há 30 anos faz, regularmente, feijoada. Além disso, nos aniversários da família, também faz empadão, torta fria, esses sabores marcantes de festas aconchegantes.

Com o passar dos anos, foi se aprimorando e atraindo cada vez mais gente em torno de sua feijoada. Sempre foi um evento entre familiares e amigos e é presença obrigatória regularmente, porque o pessoal não deixa passar muito tempo sem ela.

Começou a aumentar de tal maneira o número de interessados a comer a feijoada que, uma amiga próxima que estava sempre presente nestas festas, sugeriu que começasse a fazer para vender, antecipando o sucesso que hoje ocorre.

Bia Frecceiro, de seu lado, é bancária. E quando estava para se separar – o que ocorreu no início de 2020 -, sentiu a necessidade de ter um reforço em sua renda e conversou com a mãe para seguirem a sugestão da amiga -- e de tantos outros que diziam a mesma coisa: vender feijoada.

Salto nas vendas

Feijoada delivery
As embalagens e as panelas Le Creuset, que Cristina exibe nos eventos que faz. | divulgação/A Bendita Feijoada

Começaram a produzir para vender em abril de 2020, justamente no início da manifestação da Covid-19 por aqui. E dali algumas semanas, em julho, com o recrudescimento da pandemia, decidiram parar – quando estavam vendendo 100 feijoadas por sábado -, pois ambas pertencem ao grupo de risco e não poderiam se expor. Cristina, pela idade, e Bia por ser paciente oncológica.

Ficaram quase dois anos paradas, voltaram ao estágio anterior, apenas de restritas reuniões familiares. Até que, no mês passado, voltaram a produzir a feijoada em maior escala, para poder, novamente, atender aos tantos interessados.

Bia tratou de incrementar o endereço no Instagram para A Bendita Feijoada - @abenditafeijoada – e, aos poucos, o movimento recomeçou a crescer. Ainda não atingiram o mesmo patamar de 2020, estão em 25 unidades por sábado, mas também fazem eventos especiais de feijoada. Neste sábado (7), por exemplo, estarão servindo a feijoada numa reunião com previsão de 20 pessoas presentes.

Nessas ocasiões, Cristina leva e exibe, com orgulho, algumas de suas panelas da coleção Le Creuset que possui. Como ocorre com cozinheiros de ponta, ela é apaixonada pelas famosas panelas francesas.

Feijoada completa

Feijoada delivery
A feijoada quando chega, com um bilhete carinhoso.| Anacreon de Téos

Quem me acompanha aqui nesse espaço sabe que prezo muito a feijoada como ela é em sua essência. Ou seja: completa, com todos os cortes suínos que compuseram sua origem: pé, orelha, rabo, couro, gordura... aquela combinação que fez, um dia, o cronista Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta definir: “a verdadeira feijoada é aquela que exige sempre uma ambulância na porta”.

Concordo. Feijoada é isso, o restante é feijão com carnes. E, felizmente, temos algumas muito boas na cidade, grupo ao qual se integra agora A Bendita Feijoada.

Feijoada delivery
Todos os itens d'A Bendita Feijoada em casa. Essa é uma (bem servida) porção para uma pessoa.| Anacreon de Téos

Conheci essa feijoada pelo endereço do Instagram. Entrei em contato e perguntei quais seriam os componentes. Pé, rabo, paio, carne seca, costelinha defumada, calabresa e pancetta – foi a resposta que tive (depois descobri que era a Bia).

"Puxa, só falta a orelha para ser mesmo completa", comentei.

"Também tem", respondeu rapidamente.

E ela me explicou que a orelha do porco também é cozida com as demais carnes. Mas, como há alguma rejeição por parte de algumas pessoas, só é servida quando alguém pede. E eu pedi – veio um pedaço bem grande.

A feijoada d'A Bendita Feijoada montada no prato. 
Completíssima, perfeita, como deve ser.
A feijoada d'A Bendita Feijoada montada no prato. Completíssima, perfeita, como deve ser. | Foto: Anacreon de Téos

Chegou no horário combinado e a embalagem é bem bonita. Além da feijoada propriamente dita, os acompanhamentos são: arroz, couve com bacon, farofa, rodelas de laranja, vinagrete, molho suave de pimenta e, de mimo, um pudinzinho para a sobremesa, feito pela Bia.

Confira os preços: uma pessoa, R$ 55; duas pessoas, R$ 105; três pessoas, R$ 150 e quatro pessoas, R$ 180.

As reservas devem ser feitas na sexta-feira e a taxa de entrega, para qualquer ponto da cidade, é de R$ 10.

Já pedi uma vez e vou pedir outras tantas. É, realmente, uma verdadeira feijoada.

Serviço:
A Bendita Feijoada
Fone: (41) 99100-1234
@abenditafeijoada

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]