Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Stinco de carneiro ao molho pomodoro (com polenta cremosa e ervas finas), sugestão do chef Paulo Gubert no menu da Zahil.
Stinco de carneiro ao molho pomodoro (com polenta cremosa e ervas finas), sugestão do chef Paulo Gubert no menu da Zahil.| Foto: Anacreon de Téos

Fiquei feliz com a informação que me deram: Paulo Gubert está comandando a cozinha da Zahil. Cozinheiro talentoso e de boa mão, o chef agora é o encarregado do pequeno bistrô instalado lá dentro da sede da importadora, no Campo Comprido.

Ali, ele é responsável pelo movimento diário do restaurante e também pelas harmonizações periódicas com alguns dos vinhos focados pela importadora, sempre com compensadores resultados.

Paulo Gubert, ex-chef e proprietário do Lobert Bistrô, agora está no comando da cozinha da Zahil.
Paulo Gubert, ex-chef e proprietário do Lobert Bistrô, agora está no comando da cozinha da Zahil. | Foto: Divulgação

Gubert ocupa o cargo que já foi de Reinaldo Batista (registrei aqui, numa harmonização e 2019) e tem a chance de matar saudades saborosas daqueles tantos que admiravam seu trabalho à frente do Lobert Bistrô, o pequeno e acolhedor espaço que funcionou por mais de cinco anos, mas, por ser pequeno demais e não permitir o devido afastamento entre as mesas, não resistiu às imposições da pandemia.

Numa das vezes que estive lá, registrei a perfeita sintonia entre o que o chef concebe na cozinha e o que se entende por comida de bistrô (confira aqui). Daí a razão de a notícia ter me deixado muito satisfeito: é possível, sim, voltar a comer os pratos criados e executados por Paulo Gubert.

Burrata de búfala (com rúcula, presunto parma crispy, azeite de oliva, tomate, redução de aceto balsâmico e pão) - sugestão de entrada na Zahil.
Burrata de búfala (com rúcula, presunto parma crispy, azeite de oliva, tomate, redução de aceto balsâmico e pão) - sugestão de entrada na Zahil. | Foto: Anacreon de Téos

Fui lá conferir, claro. E está tudo exatamente como se poderia imaginar de uma gestão comandada por ele. O cardápio é curto, como requer um bistrô, contendo algumas sugestões de porções, duas entradas, três pratos principais, (sempre) uma sugestão do chef e um sobremesa.

De entrada, a escolha entre o Carpaccio de carne (100g de carne bovina, rúcula, mostarda, alcaparras, parmesão, azeite de oliva e pão), exatamente o mais tradicional, a R$ 49; e a Burrata de búfala (150g de mozzarella de búfala recheada em burrata, rúcula, presunto parma crispy, azeite de oliva, tomate, redução de aceto balsâmico e pão).

A escolha foi pela Burrata, que custa R$ 69 e serve muito bem duas pessoas, equilibrando muito bem os sabores de todos os itens que compõem o prato. Se houver necessidade de um reforço no pão, a porção (também no carpaccio) extra custa R$ 7.

O menu propõe, de prato principal, um Risoto de camarão ao pomodoro (R$ 87), um Gnocchi com ragú de carne (R$ 49) e um Gnocchi gorgonzola com mignon (R$ 49), que foi escolhido para ir à mesa (para dois), também com a irresistível sugestão do chef, um Stinco de carneiro ao molho pomodoro (com polenta cremosa e ervas finas – a R$ 78), com a carne se desmanchando ao toque do garfo e agregando um sabor delicioso. Padrão Paulo Gubert, claro.

Gnocchi gorgonzola com Mignon, da Zahil.
Gnocchi gorgonzola com Mignon, da Zahil. | Foto: Anacreon Téos

Para quem pretende apenas beliscar alguma coisa e harmonizar, o menu de porções inclui Bolinhos de bacalhau (R$59, cinco unidades), Mignon ao molho mostarda (300g de cubinhos de mignon, ao molho mostarda, com batatas rústicas e ervas finas, a R$ 74), Mignon ao molho gorgonzola (300g de mignon ao molho gorgonzola, com batatas rústicas e ervas finas) e Mariscos na concha (400g de mariscos na concha, ao molho pomodoro, cebola, tomate concassé, manjericão, ervas finas e pão, a R$ 69). E aí basta escolher o vinho mais adequado (ou pedir sugestão pro pessoal da casa) e combinar.

O espaço gastronômico da Zahil, no Campo Comprido.
O espaço gastronômico da Zahil, no Campo Comprido. | Foto: Divulgação

O espaço gastronômico da Zahil tem capacidade para 30 pessoas e oferece os vinhos para serem consumidos no local pelo preço de loja (que, aliás, tem rótulos bem interessantes e recomendados).

O bistrô da Zahi funciona de terça a sexta, das 18h às 23h, mas já está sendo estudada a possibilidade de abertura também aos sábados.

A adega da Zahil traz alguns dos rótulos mais expressivos e admirados da atualidade, de Velho Mundo e Novo Mundo.
A adega da Zahil traz alguns dos rótulos mais expressivos e admirados da atualidade, de Velho Mundo e Novo Mundo. | Foto: Anacreon de Téos

Zahil Wine Bar

Rua Dr. Brasílio Vicente de Castro, 111 (loja 04) - Campo Comprido

Fone: (41) 3296-6270

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]