Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A família no trabalho: Dineia, Beto, Eliseu, Rosana e André, atrás. A piazada: Henzo, Mateus, Lucas e Gustavo.
A família no trabalho: Dineia, Beto, Eliseu, Rosana e André, atrás. A piazada: Henzo, Mateus, Lucas e Gustavo.| Foto: Anacreon de Téos

A família inteira está envolvida. Marido, mulher, cunhada, cunhado, filho, enteado, irmão, irmã... o que se possa imaginar.

Juntos são os responsáveis pelo sucesso da Taberna do Eliseu, à qual já me referi em postagem anterior (confira aqui). Desde então – pouco mais de um ano – até agora, muita coisa mudou. Para melhor, evidentemente.

O espaço para os clientes foi ampliado, com a abertura de um salão ao lado, outro interno e até um que o estabelecimento vizinho empresta quando há necessidade. Isto porque, atendendo os protocolos da pandemia, as mesas tiveram de ser espaçadas e a empreitada permitiu à casa manter atendimento ao mesmo número de clientes de dantes, só que num espaço ampliado.

A nova frente da Taberna do Eliseu, incorporando o salão ao lado no deck.
A nova frente da Taberna do Eliseu, incorporando o salão ao lado no deck. | Foto/ Anacreon de Téos

Foi ampliada também a frente de loja, para permitir mais um banheiro, balcão de exposição dos produtos e, nesta frente, a extensão do deck.

A minúscula cozinha citada naquela publicação anterior não existe mais. Na mesma proporção dos demais espaços da taberna, também cresceu consideravelmente e, por conta da maior demanda, Eliseu Fernandes não consegue mais dar conta sozinho. Tem mais gente cozinhando, permitindo o bom fluxo de pratos prontos encaminhados para a mesa.

A Espetada del mar - com camarões, mariscos, vieiras, polvo e lagosta.
A Espetada del mar - com camarões, mariscos, vieiras, polvo e lagosta.| Foto/ Anacreon de Téos

E como tudo cresceu, com o cardápio não poderia ser diferente. Além dos campeões de sempre, agora é possível encontrar também o gigante Alaskan king crab - caranguejo real, 4 patas no vapor, servidas com manteiga clarificada (R$ 298). A Espetada del mar junta, num espeto especial, camarão, marisco, vieira, polvo e lagosta, com peso total aproximado de 200g (R$ 69) e a Paella de frutos do mar com arroz bomba e açafrão é servida em dois tamanhos: individual (R$ 110) e para duas pessoas (R$ 179).

Paella de frutos do mar com arroz bomba e açafrão - novidade do cardápio.
Paella de frutos do mar com arroz bomba e açafrão - novidade do cardápio. | Foto: Anacreon de Téos

Também entrou no menu um clássico inglês, Fish & chips, aqueles pedacinhos de peixe frito que os britânicos saem comendo nas ruas, envoltos em jornal. Aqui, são feitos com peixe nobre, o linguado, empanado e frito e, como lá, servido com batatas fritas (R$ 95 – para duas pessoas).

As ostras (aqui também com vieiras) são a assinatura da casa desde antes da inauguração oficial.
As ostras (aqui também com vieiras) são a assinatura da casa desde antes da inauguração oficial.| Foto/ Anacreon de Téos

Claro que os clássicos permanecem. A começar pelas ostras, que ainda são as principais referências da casa e que deram origem ao negócio de combinar o que lá se vendia de vinhos com algo para petiscar. São servidas ao natural, ao vapor e também gratinadas, cobertas com o delicado molho francês beurre blanc. Podem ser pedidas em porções de uma ou meia dúzia.

Polvo espanhol (Galicia): Polvo grelhado, batatas ao murro, alho assado, echalote e pimentão - aqui apenas uma porção degustação.
Polvo espanhol (Galicia): Polvo grelhado, batatas ao murro, alho assado, echalote e pimentão - aqui apenas uma porção degustação. | Foto: Anacreon de Téos

Daí tem siri, polvo, marisco, vieiras, lula, camarões, lagosta, bacalhau e o que mais se possa imaginar vindo do mar. Às vezes alguns deles juntos, como no Talharim fresco aos frutos do mar (lula, camarões, vieira e mariscos – a R$ 89).

Mas até quem é da terra é prestigiado, com dois tipos de carne na ementa: Bife ancho, corte de Black Angus e talharim artesanal na manteiga (R$ 89) e uma Paleta de cordeiro assada lentamente, em baixa temperatura, que chega à mesa praticamente se desmanchando. Este prato é servido com batata bolinha e talharim fresco artesanal e serve bem duas pessoas (R$ 139).

De quebra, na sobremesa, doces conventuais portugueses e torta de chocolate belga.

A nova cozinha da Taberna do Eliseu. Com mais espaço e mais gente trabalhando.
A nova cozinha da Taberna do Eliseu. Com mais espaço e mais gente trabalhando. | Foto/ Anacreon de Téos
No salão interno, os vinhos fazem parte da decoração da casa.
No salão interno, os vinhos fazem parte da decoração da casa. | Foto/ Anacreon de Téos

Importação direta

Não é preciso dizer que os vinhos da carta são de impressionar. E não poderia ser diferente, pois tudo ali começou com uma loja de vinhos (conto isso naquela postagem anterior), algumas importações exclusivas e muito conhecimento de Eliseu e seu cunhado Roberto Bohnenstenghel (o Betinho), ambos com longa experiência em restaurantes, como sommelier, maitre, gestor ou o que fosse.

No pique do trabalho (Eliseu mais na cozinha, Betinho comandando o salão), contam com o apoio das esposas e da piazada toda, que se desdobra para que os clientes possam se sentir bem à vontade, como se estivessem ali na varanda de casa ou à beira do mar.

A princípio era apenas um cantinho para os amigos e pessoas mais próximas poderem harmonizar vinhos e ostras. Mas foi crescendo, crescendo, sofreu o baque da parada da pandemia e agora retomou o pique, com mais espaço e mais opções de beber e comer. Impossível ir à Taberna do Eliseu e não querer retornar alguns dias depois. Acontece isso com todo mundo.

Taberna do Eliseu - Vinhos & Tapas

Alameda Princesa Izabel, 2837 - Bigorrilho

Fone: (41) 99875-8250

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=

Entre em contato com o blog:

Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/

Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos

E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]