i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Panela do Anacreon

Foto de perfil de Panela do Anacreon
Ver perfil

<p style="margin: 0in; font-family: Arial; font-size: 11.0pt; color: black;"><span style="background: white;"> Novidades gastronômicas em Curitiba e receitas </span></p>

Uma caldeirada feita em casa. Deliciosa!

  • PorAnacreon de Téos
  • 06/08/2013 12:46
Uma caldeirada feita em casa. Deliciosa!
| Foto:
Caldeirada de frutos do mar.

Caldeirada de frutos do mar feita em casa. Com peixe, camarão, lula, polvo, marisco e mexilhão (Foto/ Anacreon de Teos).

Há controvérsias quanto à origem. Alguns defendem que é portuguesa, mas outros explicam que os japoneses, há muito tempo, já juntavam pedaços de peixes e de frutos do mar em grandes panelas e cozinhavam de uma vez só. E outra corrente garante ter vindo dos índios, com suas panelas de barro, essa inspiração.

O que importa é o paladar. E, seja qual for a origem, a Caldeirada é sempre deliciosa. Cada peixe ou fruto do mar na textura certa, oferecendo o sabor diferenciado para se chegar à unidade final que os ingredientes, unificados, proporcionam.

Pois foi com essa ideia, com esse desejo, que montamos nosso cardápio em família. Sempre com a ajuda indispensável da Maria Vitória, querida sobrinha e competente sous-chef, que, aos poucos, vai tomando conta de todas as etapas do preparo de uma bela refeição.

A Caldeirada seria o prato principal, já estava decidido. E, sendo assim, conveniente também seria começar também na linha do mar. De preferência com o que não houvesse na caldeirada. Siri, por exemplo. Tinha arquivado tempos atrás uma receita de sucesso do restaurante paulistano ICI Bistro, de concepção do chef Benny Novak, combinando, com delicadeza e parcimônia, a tenra carne de siri com cubinhos de tomate, abacate e manga.

Para a sobremesa a escolha foi da Vitória. Entre uma receita mais ousada, de morangos, creme e coentro, ficou com a mais tradicional, um gelado de abacaxi, mas não sem o charme extra de um toque de coco e camadas alternadas de chocolate.

A receita da caldeirada foi uma adaptação de várias, mas a base foi a que resgatei certa vez do blog Uma Pitanga na Cozinha, da pernambucana Mariana Pitanga – sempre uma referência saborosa. Como a ideia do prato é aproveitar a oferta de ingredientes disponíveis, conseguimos juntar na mesma panela (de barro, é claro) peixe, camarão, lula, polvo, marisco (bacucu ou sururu, a denominação depende da geografia), mexilhão, camarão e lula. Encomendei tudo lá na Pescados Keli Mozer, no Mercado Municipal, onde sempre sou muito bem atendido. Mariscos e mexilhões já comprei cozidos e o polvo cozinhei à parte, com um método muito eficaz, que evita pancadas ou muito tempo de cozimento e que já tive a oportunidade de publicar anteriormente.

Começamos refogando o siri para permitir tempo de resfriamento até a hora de servir. O mesmo para a sobremesa, que exigia também o resfriamento após cozinhar o abacaxi por alguns minutos. O suficiente para a gelatina e o chocolate se solidificarem.

E a caldeirada foi a parte mais rápida, pois o que mais demora ali é o tempo de se aquecer a panela de barro. Que, em compensação, continua borbulhando o molho ainda bem depois de o fogo ter sido desligado.

Ficou tudo muito bem equilibrado, aprovação geral e a recomendação para aqueles que sempre acompanham o blog: vale a pena experimentar.

Vamos às receitas, então?

 

Salada de siri com molho de mel e mostarda

Salada de siri com molho de mel e mostarda.

Salada de siri com molho de mel e mostarda, a entrada inspirada em receita do chef Benny Novak (Foto/ Anacreon de Teos).

Ingredientes

500g de carne de siri desfiada

½ cebola picada

3 colheres de sopa de azeite

½ abacate picado

½ manga picada

1 tomate sem semente picado

1 limão

sal e pimenta

tabasco

rúcula para decorar

100 ml de mel

50 ml de mostarda

Páprica doce

 

Preparo

Aqueça o azeite e refogue a cebola. Acrescente o siri e deixe por 2 minutos, para não perder a consistência. Tempere com sal e pimenta.

Coloque o tomate e deixe mais 1 minuto.

Leve para a geladeira e deixe esfriar por 1 hora.

Acrescente a manga e o abacate, tempere com o limão e algumas gotas de tabasco

Faça uma mistura da mostarda com o mel.

Monte a salada com as rúculas no fundo e a salada por cima. Regue com o molho e decore com uma pitada de páprica.

Rendimento: 4 porções.

 

Caldeirada de frutos do mar

Caldeirada de frutos do mar com pirão e farofa de banana da terra.

Caldeirada de frutos do mar com farofa de banana-da-terra e pirão (Foto/ Anacreon de Teos).

Ingredientes

4 colheres (sopa) de azeite de oliva

2 cebolas grandes, cortadas em tiras

1 cebola grande, picada

4 dentes de alho, esmagados

3 pimentões grandes (um de cada cor), cortados em tiras

4 a 5 tomates, cortados em tiras

300g de lulas, em anéis e com os tentáculos

700g de camarões descascados

1 polvo pequeno, já cozido e cortado e pedaços

300g de marisco (bacucu ou sururu), já cozido

300g de mexilhão, já cozido

800g de filé de peixe branco, de carne firme, cortado em cubos

2 colheres (sopa) de extrato de tomate

1 pimenta dedo-de-moça, picada sem as sementes

600 ml de caldo de peixe

400 ml de leite de coco

1 maço de coentro picado

1 maço de cebolinha picada

1 maço de salsinha, picada

Sal

Pimenta-do-reino, moída na hora, de preferência

2 limões (suco e raspas da casca)

Farinha de milho

 

Preparo

Em uma panela grande aqueça um generoso fio de azeite e refogue metade da cebola picada e os dentes de alho esmagados. Quando murcharem, junte as outras cebolas em tiras finas ao refogado.

Acrescente os pimentões e os tomates ao refogado e misture bem.

Em um refratário, coloque o peixe, as lulas e os camarões e tempere com um pouco de sal, suco e raspas de limão e pimenta do reino a gosto.

Em outra tigela, tempere o polvo, os mariscos e os mexilhões com limão, sal e pimenta.

Quando as verduras estiverem refogadas, acrescente o extrato de tomate e ½ pimenta dedo-de-moça picada. Acrescente o caldo de legumes (quente) e o leite de coco até cobrirem toda a verdura. Misture e deixe levantar fervura lentamente.

Junte 1/3 da folhas de salsinha, coentro e cebolinha e misture bem.

Por fim, acrescente os cubos de peixe, mexa delicadamente para que as verduras o cubram. Em seguida os camarões e as lulas e, em seguida, os outros frutos do mar. Tampe a panela e deixe ferver por cerca de 10 minutos.

Desligue o fogo, retire cuidadosamente metade do caldo com a ajuda de uma concha e reserve em outra panela. Salpique mais 1/3 da mistura de salsinha, coentro e cebolinha picada. Tampe a panela para manter a caldeirada aquecida. Se necessário, aqueça até levantar leve fervura antes de servir.

Faça o pirão aquecendo o caldo e juntando, aos poucos, a farinha de milho, sempre mexendo, até que atinja a consistência desejada. Verifique o sal, espalhe por cima o restante das folhas de tempero, a outra metade da pimenta dedo-de-moça e sirva junto com a caldeirada.

Rendimento: 12 porções.

 

Pouco antes de servir fizemos uma Farofa de banana-da-terra, que nem receita precisa para explicar. É só dourar na manteiga um pouco de cebola roxa picada, juntar umas três ou quatro bananas-da-terra cortadas em meias rodelas e deixar refogar até amolecerem, mas sem perderem a consistência. Acrescente farinha de milho aos poucos até que a mistura adquira a consistência desejada. Salpique sal, pimenta-do-reino (moída na hora, de preferência) e um pouquinho de páprica doce. Está pronta.

 

Gelado de abacaxi com chocolate

Gelado de abacaxi com chocolate.

Gelado de abacaxi com chocolate, a sobremesa (Foto/ Anacreon de Teos).

Ingredientes

1 xícara de abacaxi em cubinhos

1 xícara de água

½ xícara de açúcar

1 caixinha de gelatina sabor abacaxi

½ xícara de creme de leite

200 g de chocolate ao leite picado

½ xícara de leite de coco

 

Preparo

Numa panela, coloque o abacaxi, a água e o açúcar. Leve ao fogo e cozinhe por dez minutos. Retire do fogo, adicione a gelatina e misture até dissolvê-la. Acrescente o creme de leite e misture até ficar homogêneo.

Derreta o chocolate em banho-maria e misture o leite de coco.

Em taças, intercale camadas de gelado de abacaxi com camadas de creme de chocolate. Decore com raspas e biscoitos de chocolate.

Rendimento: 4 porções.

=-=-=-=-=-=-=-=

 

Entre em contato:
Blog anterior: http://anacreonteos.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/AnacreonDeTeos
E-mail: a-teos@uol.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.