i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Paraná S.A

Foto de perfil de Paraná S.A
Ver perfil
Entrevista

Rede Accor busca novo público e aposta em estratégia de “hostel”

  • PorMariana Ceccon
  • 12/08/2019 09:25
Até o final de agosto rede deve entregar outras duas reformas, uma em Santa Felicidade e outra ao lado do Aeroporto Afonso Pena.
Até o final de agosto rede deve entregar outras duas reformas, uma em Santa Felicidade e outra ao lado do Aeroporto Afonso Pena.| Foto: Daniel Pinheiro/Divulgação

A rede de hotéis Accor está reformando três hotéis em Curitiba, da bandeira Ibis, e alterando o posicionamento destes empreendimentos. Para atender um público jovem, o Grupo está entregando na capital paranaense o Ibis Styles - no Batel, Santa Felicidade e Aeroporto Afonso Pena. O primeiro foi entregue em julho trabalhando a temática espacial. O do aeroporto foi reformado em maio e o de Santa Felicidade - que será inteiramente redecorado com o tema massas italianas-- fica prontos até o final de agosto.

Apesar de não divulgar os valores de investimento total nas reformas, a rede Accor explica que as alterações previstas consomem montantes entre R$ 30 mil a R$ 50 mil por quarto. A ideia é oferecer hotéis de custo mais baixo, com diárias na faixa dos R$ 200, principalmente para famílias e jovens turistas, que pretendem conhecer a região no final de semana.  Um ponto de atração é justamente a permissão de animais de estimação durante a estadia.

“O que notamos é que a bandeira Ibis Styles tem recebido crianças, família e também grupos de competição que vão para eventos de natação, futebol e outros esportes”, comenta Olivier Hick, diretor de operações de hotéis econômicos e intermediários da Accor. “O nosso novo posicionamento em nível global é trazer vida para dentro do lobby dos hotéis”, arremata.

O Paraná S/A conversou com exclusividade com o executivo, que falou sobre os planos de expansão para além dos 26 hotéis que a rede já mantém no Paraná. Confira.

O valor investido por quarto é alto. Por que reformar esses hotéis agora?

Nós temos uma visão a longo prazo. Reformas como essas sempre comportam um período de até 15 anos. Além disso, quando falamos em remodelamento, estamos pensando no padrão dos nossos produtos. Nos últimos dois anos fizemos muitas reformas em Curitiba, incluindo o Mercure Batel e a unidade da Avenida Sete de Setembro. Queremos manter a qualidade e, quando se tem hotéis com 20 e 30 anos, mudanças fazem a diferença.

O que a rede enxerga em Curitiba para justificar esse investimento a longo prazo?

Quando falamos em reformas, não importa se é Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro ou Belo Horizonte. É o nosso padrão manter a qualidade, inclusive, frente ao cenário internacional. No entanto, quando falamos especificamente sobre Curitiba, vemos um potencial porque acreditamos que essa é uma cidade estratégica no sul do país, relativamente próxima de São Paulo, perto do Paraguai, Argentina e Uruguai. Acredito que poderíamos ter mais dez hotéis aqui, sem problemas. Há possibilidade de atrair mais turistas para essa região de negócios e lazer.

A modernização com a marca Styles altera o público-alvo do Ibis?

Apesar de ser considerado uma marca econômica, o Ibis sempre teve um posicionamento um pouco diferente deste conceito. O nosso público-alvo era formado, 40%, por clientes corporativos. O que queremos com o Styles é abrir as portas para todos os públicos, com oferta de preços mais atrativos, não só para executivos, mas também para famílias que viajam com o orçamento mais apertado.

Ibis Styles aceita animais de estimação durante a estadia. Foto: Daniel Pinheiro/Divulgação.
Ibis Styles aceita animais de estimação durante a estadia. Foto: Daniel Pinheiro/Divulgação.| Daniel_Pinheiro

Podemos dizer que vocês estão mirando em um público mais descolado, de hostels?

Sim. Quando nós renovamos um hotel estamos pensando na nossa estratégia global de apresentar um novo conceito, apostando nos restaurantes e bares do complexo, por exemplo. Queremos mudar a ideia de que um hotel só se tem o serviço de café da manhã e quarto. Queremos atrair pessoas, mesmo que não estejam hospedadas. O Novotel -localizado no Batel - é um exemplo disso trazendo o QCeviche!, restaurante peruano, de Lima para cá. Outra aposta é nos espaços de coworking, porque achamos que essa é uma boa oportunidade de trazer uma atmosfera diferente para o hotel, atraindo mais gente de fora, para dentro.

Falando em Novotel, a reforma no Styles não vai gerar concorrência no Batel entre o próprio grupo?

Hoje nós temos 15 hotéis em Curitiba e acreditamos que nesta região temos oportunidade para ter até um número maior do que este. Para a Accor não é nenhum problema ter hotéis perto uns dos outros, porque quanto mais hotéis detivermos dentro de uma praça, mais controle temos sobre o mercado. Temos um giro maior e trabalhamos para ter o melhor pool.  Há também a questão das bandeiras. Quando estamos falando de Novotel o conceito é diferente do Ibis - que são quartos de 13 a 18 metros quadrados e que tem uma flexibilidade maior, como marca econômica.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.