i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Paraná S.A

Foto de perfil de Paraná S.A
Ver perfil
Campo

Bom momento do agronegócio pode ser “insustentável”, diz especialista

  • 07/09/2020 18:00
Plano Safra 2020/21
| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O Paraná, a exemplo de outros estados que são fortes produtores rurais, vive um momento de ouro do agronegócio, mesmo em meio à pandemia que deu uma rasteira na economia nacional. Apesar disso, e de projeções otimistas para 2021, o especialista em agronegócio, Alexandre Mendonça de Barros, alerta para uma possível perda de fôlego nos próximos anos.

LEIA MAIS sobre economia paranaense

A constatação foi feita durante evento online promovido pela Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Sistema Ocepar e secretarias estaduais de Desenvolvimento Sustentável e Economia, na última semana.

Para Barros, o bom momento do agronegócio, a despeito de quase todos os demais segmentos da economia, se dá por uma conjuntura que junta o auxílio emergencial do governo federal – as parcelas pagas a trabalhadores que perderam sua renda tiveram um forte impacto no consumo do setor alimentício – e a taxa cambial favorável aos exportadores brasileiros – com dólar alto e real desvalorizado.

A alta nos números foi percebida em todas as cadeias produtivas (grãos, proteína animal, suinocultura, avicultura e bovinocultura). No Paraná, grãos, avicultura e suinocultura tiveram desempenho de destaque.

A preocupação, de acordo com o especialista, é o fim das condições que sustentaram esse ambiente positivo, como o possível fim do auxílio emergencial. “A corda está esticada em um limite que ninguém imaginaria. Mas isso não é sustentável. É bom entendermos que somos uma anomalia no mundo em relação a preços agropecuários. E anomalias não duram para sempre. (...)Não é uma boa hora para fazermos investimentos exagerados em ativos caros. É um excepcional momento de capitalização. 2021 tende a um cenário bom, mas a gente tem muitas dúvidas", destacou.

O Paraná deve crescer 15% em Valor Bruto de Produção (VBP) neste ano, elevando sua produção rural a R$ 111 bilhões. Há boas expectativas de ainda mais negócios no curto prazo com o reconhecimento do estado como “livre da vacinação de febre aftosa”, uma espécie de garantia de boas práticas sanitárias no campo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.