i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Paraná S.A

Foto de perfil de Paraná S.A
Ver perfil
Segurança

Empresa de Curitiba cria sistema que funciona como “muralha digital” para cidades

  • Por Cíntia Junges
  • 25/05/2019 14:00
Sylvio Calixto, CEO da Pumatronix.
Sylvio Calixto, CEO da Pumatronix, empresa de Curitiba que é líder do mercado nacional de câmeras para radares de trânsito e praças de pedágio.| Foto: Marcelo Andrade/Arquivo Gazeta do Povo

Líder nacional no fornecimento de câmeras para radares de trânsito e praças de pedágio, a curitibana Pumatronix está apostando alto em um novo mercado que não tem crise no Brasil, o da segurança pública.

A nova solução da empresa funciona como uma espécie de muralha digital para cidades: as câmeras capturam e processam as imagens de entradas, saídas e pontos estratégicos, aplicativos e softwares analisam, cruzam as informações e geram alertas para a polícia e o trabalho de monitoramento urbano. Tudo isso em tempo real.

Implantado há um ano pela prefeitura de Vitória, no Espírito Santo, o cerco inteligente da Pumatronix identificou e recuperou 120 veículos roubados. Ao todo, são 18 barreiras com 70 câmeras equipadas com leitura automática de caracteres instaladas na cidade capixaba.  A solução também está presente em Niterói (RJ) e em aproximadamente 30 cidades que formam a Região Metropolitana de Campinas, no interior de São Paulo.

LEIA MAIS >> The Body Shop, do grupo Natura, testa em Curitiba um novo modelo de loja

Apesar do foco na questão de segurança das cidades, o sistema tem outras funcionalidades. Com o tempo, as gravações captadas e processadas pelas câmeras formam um banco de dados com estatísticas que podem ser usadas, entre outras coisas, para o planejamento de trânsito das cidades, com contagem de fluxo de veículos em cruzamentos e vias e estudo de origem e destino de veículos, algo que era antes era feito apenas por meio de pesquisas.

A expectativa da empresa é crescer acima de 30% em 2019 só neste novo segmento, pelo menos o dobro do que vem crescendo ano a ano o mercado de segurança no país, que avança entre 10% e 15%, segundo Sylvio Calixto, CEO da Pumatronix. No geral, incluindo todas as soluções que a empresa tem no portfólio e o ritmo mais lento da economia brasileira, a meta da empresa é crescer linha com o mercado neste ano, superando o faturamento de R$ 60 milhões alcançado em 2018.

Embora a “muralha digital” seja a aposta mais promissora da Pumatronix atualmente, o carro-chefe da empresa continua sendo a venda de câmeras para radares de trânsito e concessionárias de pedágio, segmentos nos quais a empresa detém 95% e 98% do mercado nacional, respectivamente. Cada um deles responde por uma fatia de 40% no faturamento da Pumatronix, que tem fábrica no Boqueirão, em Curitiba. Para ter uma ideia, em 2014, cerca de 70% das receitas vinham apenas do mercado de radares.

De olho na oportunidade

A Pumatronix começou em 2007, na incubadora do Tecpar, desenvolvendo câmeras digitais para radares de trânsito, uma necessidade do mercado que os fundadores conheciam bem – os quatro sócios da empresa trabalhavam na fabricante de radares Perkons, de Pinhais, que acabou virando cliente da Pumatronix. Até então, as câmeras analógicas predominavam, pois as digitais eram importadas e caras.

Na sequência, eles incorporaram a Gaussian, dona da Optical Character Recognition (OCR), uma tecnologia de leitura automática de caracteres que permite o reconhecimento dos números e letras das placas veiculares, sobretudo em condições adversas (alta velocidade e no período noturno, por exemplo); e a desenvolvedora de softwares Wetec. Com isso, cinco novos sócios entraram no negócio.

A melhora das câmeras possibilitou à Pumatronix se consolidar como a principal fornecedora nacional de radares para trânsito do país e praças de pedágio, mas também conquistar novos mercados com sistemas de monitoramento para condomínios, estacionamentos, portos e barreiras alfandegárias, por exemplo.

Segundo Calixto, o próximo lançamento da Pumatronix é uma câmera que faz contagem e classificação automática de veículos nos semáforos para fazer a sincronização dos equipamentos e planejar o trânsito das cidades, ajudando na questão da mobilidade.

Para este ano, uma das metas é alcançar 2% de participação das vendas externas no faturamento da empresa, reduzindo um pouco a dependência da economia brasileira que ainda patina. A empresa já vende para Costa Rica, Egito e Japão, mas o foco agora é ganhar espaço na América Latina, especialmente na Colômbia, Argentina, Chile e México.

Com capacidade ociosa, a fábrica no Boqueirão produz cerca de três mil equipamentos por mês. Dos 80 funcionários da Pumatronix, 30 são engenheiros dedicados ao desenvolvimento de novos produtos e soluções, área prioritária para a empresa que recebe pelo menos 10% do faturamento em investimentos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.