Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Unidade Puma, da Klabin, no município paranaense de Ortigueira
Unidade Puma, da Klabin, no município paranaense de Ortigueira| Foto: Divulgação / Klabin

A Klabin anunciou que atingiu o marco de uso de 90% de energia renovável em suas operações. O avanço mais recente foi a substituição do óleo combustível pelo gás extraído da biomassa (Syngas), o que significa deixar de consumir 21,5 mil toneladas de derivados de petróleo por ano para abastecer um de seus fornos de cal.

Garanta as principais notícias do PR em seu celular

O Syngas surge a partir da decomposição térmica de uma mistura de cavacos de pinus e de eucalipto, resíduos vegetais gerados na colheita das florestas plantadas da empresa e resíduos de madeira da área industrial.

Os 17 milhões de MWh utilizados anualmente pela Klabin em suas operações industriais equivalem a mais de seis meses de toda a energia elétrica consumida no Paraná via redes de distribuição. Segundo o Anuário Estatístico de Energia Elétrica 2021, o PR consome anualmente 32 milhões de MWh.

Francisco Razzolini, diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade e Projetos da Klabin, destaca que atualmente 90% da matriz energética da empresa é composta de fontes renováveis, assim distribuídas:

- 54,5% de licor preto - um subproduto do cozimento da madeira de florestas plantada;

- 34% de biomassa;

- 1,5% de outros recursos também renováveis (que inclui a energia das hidrelétricas distribuída pela Copel).

Klabin está perto da meta de 92% de energia renovável

A empresa mantém o chamado plano KODS (Objetivos Klabin para o Desenvolvimento Sustentável, alinhados à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas). Dentre as metas para o uso de energia a serem atingidas até 2030, estão a redução da participação de combustíveis fósseis para garantir uma matriz energética, no mínimo, 92% renovável e a compra de 100% de energia certificada, proveniente de fonte renovável.

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil. Fundada em 1899, possui 23 unidades industriais no país e uma na Argentina. Dentre os principais acionistas, estão a família Klabin (19,36%), o grupo Monteiro Aranha (5,63%), o Banco de Nova York (5,52%), o fundo Blackrock (4,15%). Outros 63,1% das ações estão em free float, ou seja, em livre circulação no mercado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]