Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Print da loja virtual da Jasmine, mostrando alguns produtos e preços.
Experiência bem-sucedida com a Amazon inspirou criação do e-commerce próprio da marca.| Foto: Reprodução

A Jasmine, uma das principais indústrias brasileiras no segmento de alimentos integrais, orgânicos, zero açúcar e sem glúten, começou o ano com o lançamento de uma plataforma própria de e-commerce. No ar desde o início desta semana, a loja virtual disponibiliza a clientes de todas as regiões do país todo o portfólio de produtos da marca.

Cadastre-se e receba as principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

Com isso, a empresa, cujos produtos estão presentes em mais de 20 mil pontos de venda físicos em todo o país, busca ampliar sua cobertura e fortalecer sua marca. A novidade permite ainda que ela atenda os clientes em diferentes canais. “Precisamos ser omnichannel. Hoje, os canais on-line e offline se completam. O marketplace é a melhor forma de atendermos todas as necessidades dos nossos clientes e proporcionar a melhor experiência de consumo”, explica o CEO da empresa, Rodolfo Tornesi Lourenço, em nota à imprensa.

Gestada desde o segundo semestre de 2020, a iniciativa foi impulsionada pelo crescimento acelerado do comércio eletrônico no país nos últimos dois anos, consequência da pandemia do coronavírus, e por uma parceria bem-sucedida com a Amazon em 2021, que resultou na comercialização de 100 mil produtos. O investimento foi de R$ 100 mil e o trabalho de desenvolvimento da loja virtual durou quatro meses. Os produtos vendidos pelo e-commerce são enviados a partir de um centro de distribuição situado em Itapevi (SP).

Embora inicialmente as vendas sejam voltadas exclusivamente para o Brasil, a Jasmine espera expandi-las para outros países ao longo dos próximos meses.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]