Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Appétit
Sócios da plataforma Appétit, criada pela Rhede Sistemas| Foto: Divulgação

Aproveitando uma lacuna deixada pelos grandes players do setor, uma empresa de tecnologia do Oeste paranaense criou um aplicativo de entregas para atender cidades menores, sobretudo aquelas com até 150 mil habitantes. O Appétit, da Rhede Sistemas, já chegou a 60 municípios em diferentes regiões do país em pouco mais de um ano de seu lançamento.

De acordo com a empresa de Cascavel, o objetivo é fechar 2021 com 150 cidades atendidas pelo app, que funciona como um marketplace e faz delivery de empresas do segmento de gastronomia, supermercados, farmácias e distribuidores de água e gás.

A Rhede aponta que o modelo de negócio é via licenciamentos. A empresa fecha contrato com um licenciado por município (o mesmo licenciado pode atender mais de uma cidade, mas não há competição dentro da mesma região). Com isso, o app já chegou a 12 estados, com 2,5 mil estabelecimentos cadastrados e uma rede de 1,3 mil entregadores.

Com foco em cidades de até 150 mil habitantes, a Rhede cobra taxas de licenciamentos de acordo com o porte do município. Para um de 20 mil habitantes, por exemplo, o valor é de R$ 8 mil, mais a porcentagem do que é faturado. Uma parte deste valor é reinvestida em ações de marketing.

O aplicativo respondeu por entre 12% e 15% do faturamento da empresa de TI do Oeste neste semestre, um valor na casa dos R$ 450 mil. Com mais de 25 anos de operações, a Rhede emprega 70 pessoas – 13 destes funcionários voltados exclusivamente ao Appétit.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]