i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Paulo Cruz

Foto de perfil de Paulo Cruz
Ver perfil

A liberdade é um direito radical. Coluna semanal

Meus dois centavos sobre a situação dos Estados Unidos

  • Paulo CruzPor Paulo Cruz
  • 12/01/2021 15:21
Apoiadores do presidente americano Donald Trump protestam em frente ao Capitólio, Washington DC., em 6 de janeiro
Apoiadores do presidente americano Donald Trump protestam em frente ao Capitólio, Washington DC., em 6 de janeiro| Foto: Alex Edelman/AFP

Fazendo tabula rasa de meu passado, que é simples, de todas as recordações de outros tempos, claras ou sombrias, tristes ou lisonjeiras, firmei-me no propósito de estudar os homens e as coisas, e só marchar à discrição de minhas próprias convicções. (Tobias Barreto)

Muitas pessoas têm me perguntado o que penso a respeito da situação dos Estados Unidos, com o final, no mínimo, barulhento do governo Trump; da ascensão de grupos supremacistas que parecem ter perdido completamente a vergonha de manifestar seu apoio a um presidente que, se não os endossa, também parece não os condenar com a veemência necessária; da insistente acusação de fraude nas eleições sem apresentar provas cabais para que as devidas providências legais sejam tomadas, incitando sua militância – que se mostrou surpreendentemente aguerrida durante sua administração –, aumentando o ruído da oposição e a iminência de um pedido de impeachment nos últimos dias de mandato.

O problema é que acompanho muito de longe a política americana e não domino nem superficialmente o assunto. Tenho muitos amigos que acompanham e entendem; então, quando tenho alguma dúvida, é a eles que recorro. Por isso, o que escreverei abaixo não é uma crítica qualificada, mas a minha opinião, o modo como vejo a situação.

A tensão racial recente nos EUA não começou no governo Trump

Recentemente escrevi um artigo tentando dar uma resposta às acusações de que Donald Trump é racista. Óbvio que, diante da ausência de atos inequivocamente racistas e da aproximação que sempre teve com lideranças negras, fica difícil sustentar tais acusações; por isso inicio dizendo simplesmente que “não sei”, e apresentando informações para que o próprio leitor tire suas conclusões. O mesmo fiz, no mesmo artigo, em relação ao famigerado grupo Proud Boys, acusado de ser formado por supremacistas brancos, dizendo, com todas as letras: “Podemos dizer, com certeza, que não há supremacistas envolvidos no Proud Boys atualmente? Óbvio que não. Mas estou somente querendo dizer que 1. o grupo não nasceu com ideais supremacistas; 2. um de seus principais líderes é negro; e 3. os rótulos que recebem da mídia são extremamente difamatórios e não correspondem à realidade”. Associações fotográficas e afirmações isoladas não dão conta de provar que se trata de um grupo supremacista; porém, como digo, não só a intenção original do grupo foi mudando, como, com o crescimento, saiu do controle de seus criadores, que já condenaram publicamente os supremacistas – inclusive Enrique Tarrio, que é negro. Isso não prova muita coisa, mas mostra que a situação é mais complexa do que querem admitir os críticos de Trump.

Agora, é forçoso admitir que, primeiro, a tensão racial recente nos EUA não começou no governo Trump. Na era Obama, por exemplo, o posicionamento público do presidente, dizendo que Michael Brown havia sido morto simplesmente por “andar como negro” –  o que se provou absolutamente falso com as investigações e como nos mostra Shelby Steele em seu excelente documentário What Killed Michael Brown? –, certamente foi um catalisador da violência que explodiu em Ferguson e vem se intensificando ao longo dos últimos anos nos movimentos contra o racismo. Tudo isso, somado a uma narrativa muito questionável de violência policial sistêmica e ao oportunismo dos violentíssimos jovens brancos dos grupos Antifas, embriagados de marxismo ralé, transformaram os EUA nessa nação que parece prestes a se desintegrar – pelo menos é o que diz a mídia.

Segundo, a oposição patética ao governo Trump se iniciou mesmo antes de sua nomeação; e, ao ser eleito, imediatamente o Partido Democrata construiu uma narrativa torpe de influência russa nas eleições, com anuência de absolutamente toda a mídia, arrastada por dois anos e que resultou em absolutamente nada – assunto requentado, na maior cara de pau, nas últimas eleições. Também tentaram impedir sua posse, sem sucesso. Os pedidos de impeachment também começaram no início de seu mandato, em 2017, e o assunto se arrastou até 2019. Agora estão tentando de novo, no apagar das luzes de sua administração, obviamente para impedir que ele se candidate novamente. A imprensa, que o ridicularizou até não poder mais durante a campanha, se fez de vítima quando ele foi eleito e, durante os quatro anos, foi sua maior opositora. Ou seja, um governo conturbado, que não teve um minuto sequer de paz – mas que, ainda assim, entregou bons resultados –, não teve outra alternativa a não ser se isolar nas redes sociais, com o presidente se comunicando diretamente com seu eleitorado, incitando constantemente a sua militância contra o chamado establishment e aumentando a tensão política do país. Sim, Trump fez isso sistematicamente, mas os democratas e a imprensa estão longe – muito longe – de serem santos nessa história.

Agora, também é fato que a eleição de Donald Trump foi uma reação a anos de domínio “progressista” no debate público, e que ele, não sendo um conservador no sentido estrito do termo, sabiamente, com apelo populista – apesar de alguns pensadores discordarem do termo para designar Trump e Bolsonaro –, construiu sua candidatura como a voz do americano médio, esquecido por anos nas administrações anteriores. O discurso contra a imigração ilegal, contra o aborto – aliás, o amigo e colega de Gazeta do Povo Guilherme de Carvalho fez uma análise muito interessante de como esse tema ajudou Bolsonaro por aqui – e a favor da família fez dele o candidato mais à direita em muitos anos. Isso, obviamente, incomodou aqueles que pensam ter o progressismo o monopólio da virtude e instigou os revolucionários de iPhone.

Um governo conturbado, que não teve um minuto sequer de paz – mas que, ainda assim, entregou bons resultados –, não teve outra alternativa a não ser se isolar nas redes sociais

No entanto, no meu entender, conservadorismo e trumpismo – o mesmo em relação ao bolsonarismo, diga-se –, apesar de se encontrarem em muitos aspectos, se diferenciam pelo personalismo e pela tensão acentuada contra opositores, o que faz dele um reacionarismo, como define João Pereira Coutinho em seu As ideias conservadoras:

Uma disposição política conservadora [...] não recusa apenas as ambições utópicas (e futuras) dos revolucionários. Ela permite, igualmente, distinguir o conservador de sua caricatura habitual: o reacionário. Nas palavras de Anthony Quinton, o reacionário não será mais do que um “revolucionário do avesso”, alguém interessado em efetuar um corte semelhante com o “riso presente”, de forma a precipitar a sociedade, não para uma “felicidade utópica” futura, mas para uma “felicidade utópica” passada.

Seu comportamento beligerante é contrário aos princípios conservadores, é ideológico à medida que se coloca como representante absoluto do povo e o único capaz de frear, de modo maniqueísta, o mal sempre iminente do comunismo. Russell Kirk, conhecido como o pai do conservadorismo moderno americano, provavelmente não endossaria tais características e comportamento. Em seu (sempre citado por mim) A política da prudência, Kirk é enfático ao afirmar: “O que precisamos transmitir é prudência política, não beligerância política. A ideologia é a doença, não a cura. Todas as ideologias, incluindo a ideologia da vox populi vox Dei, são hostis à permanência da ordem, da liberdade e da justiça. A ideologia é a política da irracionalidade apaixonada”. Para ele, “ser ‘prudente’ significa ser judicioso, cauto, sagaz. Platão, e mais tarde Edmund Burke, ensinaram-nos que, no estadista, a prudência é a primeira das virtudes. Um estadista prudente é aquele que olha  antes de se lançar; que tem visão de longo alcance, que sabe que a política é a arte do possível”. E vai além:

A ideologia torna impossível o compromisso político, como fiz notar. O político prudente, au contraire, tem plena consciência de que o propósito original do Estado é manter a paz. Isso só poderá ser alcançado via a manutenção de um equilíbrio tolerável entre os grandes interesses da sociedade. Partidos, interesses, grupos e classes sociais devem realizar acordos, caso queiram manter as facas longe dos pescoços. Quando o fanatismo ideológico rejeita qualquer solução conciliatória, os fracos vão para o paredão [...] O reformador radical, proclamando-se onisciente, derruba todos os rivais para chegar mais rapidamente ao Paraíso terreno. Conservadores, em nítido contraste, têm o hábito de jantar com a oposição.

Em defesa de suas ações, militantes trumpistas – aliás, muita gente que admiro, mas parei de acompanhar pelo radicalismo assumido em favor do presidente americano – dirão que a oposição, se pudesse, os aniquilaria, e que não há acordo com quem quer o seu mal, com quem não enxerga um traço mínimo de virtude no contraditório; que é preciso romper com o sistema e isso não pode ser feito pacificamente. Concordo em partes e sei que progressistas são, em geral, incapazes de ceder um milímetro de suas convicções em direção a um acordo para o bem comum, uma vez que, para eles, seus opositores são o mal absoluto; que sua visão materialista os impede de compreender a imperfeição de todos os empreendimentos humanos.

Mas também sei que a situação atual não tem paralelo com outros momentos da história que exigiram rupturas, digamos, conservadoras; comparar revoltas populares antiestablishment do passado com as atuais e dizer, por exemplo, que a invasão recente do Capitólio – condenável sob qualquer aspecto, pois foi baseada em teorias conspiratórias e acusações sem comprovação – e os atos de violência perpetrados por figuras no mínimo pernósticas são um grito de liberdade do “povo” contra o sistema corrupto é tentar manipular os fatos e a história. Até os mais ferrenhos apoiadores de Trump, como o âncora da Fox News Sean Hannity, condenaram os atos, ainda que reiterem as acusações de fraude nas eleições.

Penso que conservadores devem encontrar um meio de não cederem ao radicalismo e ao conspiracionismo em nome de uma ordem terrena. Se são a voz da razão, é por meio dela que devem agir sempre, pois, como diz Platão n’A República, “um homem é justo do mesmo modo que é justa a cidade” – ou seja, a ordem da alma e a ordem da sociedade “têm relação idêntica em tudo que diz respeito à virtude”. Se são virtuosos, devem, como diz Aristóteles na Ética a Nicômaco, buscar o “meio termo”, aquilo que “é equidistante em relação a cada um dos extremos, e que é único e o mesmo em relação a todos os homens”. Se são tementes a Deus, é Nele que devem confiar. Se são verdadeiramente cristãos, devem saber que os princípios do Evangelho não são negociáveis e só são válidos se postos em prática.

Minha amada mãe, quando eu ainda era garotinho, dizia: “precisamos ter o que falar, e nunca dar o que falar”. Donald Trump deu muito o que falar e está pagando por isso

O comportamento de Trump, bem como de sua militância, em relação à pandemia, por exemplo, foi – mais uma vez, no meu entender – péssimo se o confrontarmos com os princípios expostos acima. Adotou uma espécie de negacionismo conspiratório em favor da economia, passando por cima da ordem e da pacificação num momento muitíssimo delicado. Poderia ter liderado com sabedoria a situação, inclusive dando a devida atenção à economia, mas minimizou a gravidade do vírus e viu os casos em estados-chave para sua reeleição aumentarem, comprometendo – e, provavelmente, foi o que impossibilitou – sua reeleição. Não que ele não tenha feito nada, mas o discurso e a imagem que passou não foram bons. E agora deixará a Casa Branca amargando uma invasão no Congresso que, apesar de também tê-la condenado frontalmente, cairá em sua conta, pois certamente foi provocada por suas acusações inflamadas e não devidamente comprovadas de fraude nas eleições.

Ao fim e ao cabo, em minha modestíssima opinião, a democracia americana não está mais ameaçada do que qualquer democracia – o melhor dos piores governos, parafraseando o grande Winston Churchill. É preciso vigilância constante. Os supostos supremacistas que defendem Trump perderão força se a administração Biden for inteligente o suficiente para neutralizá-los – não os confrontando, mas governando com equilíbrio. A conferir. E não importa se os protestos do BLM e Antifa foram e são, sempre, muito mais violentos, mas ao líder prudente cabe seguir o que sempre me dizia minha amada mãe quando eu ainda era garotinho: “precisamos ter o que falar, e nunca dar o que falar”. Donald Trump deu muito o que falar e está pagando por isso.

Conteúdo editado por:Marcio Antonio Campos
25 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 25 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • D

    Donatella Keohane

    15/01/2021 15:41:41

    Muito bom. Sintetizou muito bem a situação.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      Joe@BR

      13/01/2021 21:08:09

      Em 2016 meu pré-candidato preferido era Ben Carson, conservador, honesto, equilibrado. O desenrolar dos fatos nos anos seguintes somente me convenceu de que ele seria MASSACRADO pela esquerda em geral e pela mídia em particular, apesar de ser de fino trato e pronto a ouvir a outra parte. Trump foi o homem certo no lugar certo e na hora certa.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • R

        rafael guedes lima de souza

        13/01/2021 19:44:16

        Gostei do artigo, só acho que infelizmente, não temos ainda um método adequado pra lidar com os progressistas, pois, não fazer nada você perde, fazer algo vc é reacionário.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • L

          LSB

          13/01/2021 19:33:46

          Muito bom o artigo, embora não sei se concordo integralmente com o exposto (há “questões” complexas e controversas perpassando o texto; a título de ilustração: tudo tem limite - pode-se discutir qual, quando ou sob quais condições e circunstâncias - mas tudo tem limite! Ou ainda: certos posicionamentos políticos podem salvar a alma, mas não o pescoço).

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • E

            Eden Lopes Feldman

            13/01/2021 19:06:24

            Gostei parcialmente da análise, ponderada e sem agressões ou acusações infundadas. No entanto, ainda falta na imprensa mais sensata, como é o caso deste cronista cujas idéias sempre aprecio, de reconhecerem que a imprensa mundial está dominada pelo progressismo e efetuou um processo de demonização das idéias de Trump. Mencionando apenas suas atitudes agressivas, o que é verdade, mas desconsiderando a excelente gestão pública e econômica. E foi o único presidente americano a retirar tropas do mundo. E não iniciou nenhuma guerra. Acredito em reações muito profundas do lado americano que representa a indústria e agricultura, que se sentiu beneficiado com a administração Trump.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • J

              João Martins Donizete

              13/01/2021 22:43:25

              Na essência concordo com o artigo. Só na questão da prudência ou do excesso de equilíbrio é que tenho dissenso. Veja bem. A quase totalidade da mídia mainstream é esquerdista e isso até eles mesmos admitem. Portanto, quem não é simplesmente é proscrito. Imagina então o cara ser massacrado o tempo todo seja fazendo a coisa certa ou não. Não há oposição com essa turma ideóloga/eugenista. Daí imagina o líder que foi eleito em contraponto a isso dá a cara a tampa o tempo todo. Quem o apoia tende a achar que ele é froxo e aí não ganhará nem para síndico. Em sendo assim, o equilíbrio entre ser entre aspas populista e Prudente é muito de momento e difícil. Afinal, poder sem ação não ocupa lugar.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • N

                Nico Gavelick

                13/01/2021 16:05:33

                Passei a acompanhar de perto a política americana em meados de 2016, quando começou a gritaria da imprensa sobre as eleições americanas, e acho que seu texto sintetizou bem a essência da coisa. Embora a personalidade e o modus operandi de Trump não sejam nada conservadores, a maioria das propostas o eram, e foi o que parece ter pesado para o eleitorado, principalmente a questão da imigração, que estava de certa forma sendo varrida para debaixo do tapete pelos dois grandes partidos.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • C

                  Cassiano

                  13/01/2021 14:57:03

                  A invasão recente do Capitólio – condenável sob qualquer aspecto, pois foi baseada em teorias conspiratórias e acusações sem comprovação? Sob qualquer aspecto mesmo? Serão mesmo teorias conspiratórias? Que tal dar o benefício da dúvida para as acusações? Paulo Cruz, eu admiro seus textos, mas neste você não buscou o meio termo e nem está “equidistante em relação a cada um dos extremos”.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • N

                    Nelson Souza Sarinho

                    13/01/2021 18:11:55

                    Congratulações, Paulo Cruz, pelo lúcido texto. Infelizmente a esquerda-caviar gramascista (que você elegantemente chama de "progressista") infiltrada na "mídia" e na academia não lhe dá espaço, tenta boicotá-lo. Quem sofre com isso é a população, principalmente o jovem, que perde a oportunidade de estabelecer uma discussão de excelente nível.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • Y

                      Yuri

                      13/01/2021 13:16:45

                      Discurso de "conservador" isentão.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • K

                        kukafe

                        13/01/2021 13:08:00

                        Ahh Paulo Cruz...que pena esse seu discurso ambíguo.. igualzinho ao Guilherme de Carvalho.. "Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca." Ap. 3-15,16 - Querem agradar uma ala cristã intelectual ficando em cima do muro?? Querem ressignificar conceitos e dizer todo bonitinho quem é conservador de fato?? Estamos sendo engolidos pelo Comunismo e vcs fazendo mimimi contra os "Muros de Contenção" desse sistema anticristão declarado??? Valha-me Deus!!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        3 Respostas
                        • K

                          kukafe

                          14/01/2021 11:58:19

                          José Ivaldo: A começar pelo seu tratamento ao Presidente da República, Chefe máximo do Estado Brasileiro, seu comentário perde totalmente a credibilidade. Se esforce um pouco mais. Abraço.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • K

                          kukafe

                          14/01/2021 11:53:05

                          José Ivaldo: "A imundície dos outros também está em nós. E eu não vejo nenhuma outra solução, nenhuma solução mesmo que não seja olhar para dentro e arrancar tudo o que há de podre na nossa alma> Eu não acredito que possamos corrigir qualquer coisa no mundo exterior que não tenhamos corrigido em nós mesmos. A única lição que essa guerra nos ensinou é procurar dentro de nós mesmos e não em outro lugar"

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • J

                          JOSÉ IVALDO

                          13/01/2021 19:01:59

                          Não são sujeitos de baixíssima estirpe como bozo e trump que representarão a resistência ao progressismo esquerdopata, a direita precisa ser muito melhor representada.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      • M

                        Marcos Liboni

                        13/01/2021 12:45:42

                        Caro Professor Paulo, grande análise e palavras! Sabedoria pura! Meus parabéns!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • R

                          Renata de Paula Xavier Moro

                          13/01/2021 12:16:31

                          Verdade total. Tanto Trump quanto Bolsonaro acabaram eleitos por conta de insatisfação popular com o progressismo que não ouviu e sempre ignorou o povo de verdade, aquele que sai todo dia pegar busão pra ralar e pagar as contas. A questão é que também são radicais, bravateiros e despreparados. Falharam o centro, a direita moderada e a esquerda moderada na hora de apresentar candidatos viáveis. Subestimaram o **** cheio da população e a capacidade dos dois líderes populistas de falar o que essa população queria ouvir.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • C

                            Celso Arruda Salomé

                            13/01/2021 12:11:20

                            Grande professor. Parabéns pelo artigo.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • B

                              Bernardo Andrade

                              13/01/2021 11:43:04

                              Análise excelente.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              • G

                                Gustavo

                                13/01/2021 9:58:08

                                Excelente texto

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                                • E

                                  Evandro

                                  13/01/2021 9:53:02

                                  Muito bom!!!!

                                  Denunciar abuso

                                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                  Qual é o problema nesse comentário?

                                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                  Confira os Termos de Uso

                                  • J

                                    Jarbas Andrade Machioni

                                    13/01/2021 9:35:21

                                    Bom texto. Parabéns !

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                    • J

                                      Julio

                                      13/01/2021 4:37:50

                                      Professor pena que vc não escreve tanto. Suas análises e sua lucidez mostra que é um dos poucos na Gazeta que domina o assunto e tem propriedade em falar do conservadorismo. Infelizmente a grande mídia não leva pensadores conservadores para falar e temos que ficar escutando os progressistas usar a palavra conservador para descrever Bolsonaro e Trump, esses dois são tudo menos conservadores . Tenho fé que jornais como a Gazeta poderão cada vez mais trazer pessoas como vc. Infelizmente eles ainda dão voz a Guilherme Fiuzza, Alexandre Garcia e Constantino, que só ajudam a difundir esse reacionarismos, digno de Brasil 247 às avessas. Pq de conservadores passam longe.

                                      Denunciar abuso

                                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                      Qual é o problema nesse comentário?

                                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                      Confira os Termos de Uso

                                      • M

                                        mup

                                        13/01/2021 2:31:03

                                        Meu caro Paulo. Costumo admirar e concordar com o teor de seus artigos. Neste, porém, preciso manifestar discordância quando você afirmar que Trump não conseguiu provar que houve fraudes nas eleições. De onde você tirou essa afirmativa? Tirando a denominada - imerecidamente - mídia progressista, poucas mas importantes vozes se associaram para denunciar manobras e comprovações de casos de fraudes. A tal ponto que as eleições americanas me fizeram lembrar as nossas das décadas dos anos 40 e 50. Sem fiscais de partido, com votos jogados no lixo ou não computados, com mortos votando. Você lembra do caso PROCONSULT na eleição de Brizola no Rio? Tirando isso, concordo com você.

                                        Denunciar abuso

                                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                        Qual é o problema nesse comentário?

                                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                        Confira os Termos de Uso

                                        2 Respostas
                                        • C

                                          Cassiano

                                          13/01/2021 19:25:14

                                          De acordo! E o cancelamento de Trump pelas big techs pra mim é apenas mais um indício de que realmente houveram fraudes!

                                          Denunciar abuso

                                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                          Qual é o problema nesse comentário?

                                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                          Confira os Termos de Uso

                                        • J

                                          Julio

                                          13/01/2021 4:28:59

                                          Caro Mup. Respeito sua opinião, mas todo que vc citou são informações de mídia trumpista, não há nada de concreto para dizer de fraudes. Os políticos republicanos mais tradicionais da política não apoiaram o discurso de Trump.

                                          Denunciar abuso

                                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                          Qual é o problema nesse comentário?

                                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                          Confira os Termos de Uso

                                      Fim dos comentários.