i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Polzonoff

Foto de perfil de Polzonoff
Ver perfil

"Para nós, há apenas o tentar. O resto não é da nossa conta". TS Eliot.

Autocensura e o lado negro do controle da linguagem

  • 21/08/2020 17:33
O controle politicamente correto na linguagem é sutil. Quando percebemos, estamos nos autocensurando.
O controle politicamente correto na linguagem é sutil. Quando percebemos, estamos nos autocensurando.| Foto: Reprodução

O campo de batalha da guerra cultural é a linguagem. E a parte mais evidente deste conflito são os termos diretamente relacionados às pautas políticas em voga. Não se pode, por exemplo, usar o termo “homossexualismo”, porque alguém inventou que a terminação “ismo” está associada à doença. O “comunismo” que o diga!

Da mesma forma, qualquer termo com conotação negativa que possa vir a ofender negros está sendo, aos poucos, abolido (!). E não adianta argumentar que a dicotomia luz/trevas é provavelmente até mais antiga do que o próprio alfabeto e está presente em culturas negras. Quem tem algum interesse psicológico ou político em se sentir ferido pelas palavras não está nem aí para a etimologia.

O que mais me incomoda nesse conflito lexical não são as incongruências dos ativistas. Nem o oportunismo de empresas como aquela loja moveleira toda cheia de consciência social que decidiu desempregar o criado-mudo, coitado. O que me incomoda não é nem mesmo o ridículo da hipersensibilidade. O que mais me incomoda é perceber como introjetamos o cerceamento e nos autocensuramos.

Sempre que vou escrever coisas como “humor negro” ou “lado negro”, por exemplo, hesito por um instante. Ou dois. Ou dez. Apago, reescrevo, reapago. E, se reescrevo, me sinto um reacionário birrento. Atordoado, procuro sinônimos que raramente combinam. E, se acabo mesmo usando essas expressões "proibidas", não é sem um tiquinho de culpa por um crime que não cometi. Culpa essa que logo dá lugar a um orgulho bobo, uma sensação minúscula de ser herói do próprio texto. Como se aquela palavra específica fosse uma declaração de independência, um libelo pela liberdade a me igualar a um Soljnetskin ou coisa parecida.

Novas formas de controle

Para quem lida diariamente com a palavra, é interessante perceber como termos novos surgem e desaparecem ao sabor dos humores políticos. Veja o caso do coronavírus. De repente, todo mundo parou de usar o termo, substituindo por algo mais preciso, científico e supostamente sem qualquer contaminação geopolítica: Covid-19. O que, em termos criativos, é uma pena. Chamar de sinovírus ou kung flu certamente seria mais divertido.

Aliás, vale a pena notar como essa censura, autoimposta ou motivada pela coerção da manada sempre enraivecida, aos poucos foi dando mais peso a absolutamente tudo o que se registra no papel. Qualquer verbozinho de ligação mal colocado que antes era motivo de riso hoje é capaz de gerar confusão. Adjetivos, então, nem pensar! Os advérbios de modo, coitados, antes coadjuvantes absolutos, agora são todos indícios de uma enorme teoria da conspiração.

E há toda uma lexicografia burocrática cujo objetivo nada mais é do que transformar como pensamos e como enxergamos a realidade. Ao contrário do policiamento vocabular identitário, contudo, essa forma de controlar a linguagem é bem mais sutil. Quase imperceptível.

Outro dia mesmo, ao escrever sobre os privilégios dos funcionários públicos, me peguei usando o termo da moda: servidor público. Pode parecer e é um detalhe menor, mas que faz toda a diferença. Não por acaso, os funcionários das empresas privadas também deixaram de ser “empregados” para se transformarem em “colaboradores”. Assim, a linguagem vai mudando não só as relações de trabalho como também a forma como nos vemos no mundo. Afinal, quem colabora não está tão sujeito a ordens quanto quem é empregado.

Deficiência não é adjetivo

Tentativas mais incisivas de controle da linguagem têm um quê de ridículo que nos leva a, num primeiro momento, desprezá-las como zombaria. Um exemplo disso é fazer referência aos “buracos negros” como “buracos afrodescentes”. Lentamente, contudo, esses exageros acabam absorvidos e normalizados e, quando percebemos, estamos nos controlando mesmo para não escrever, falar ou pensar usando termos “proibidos”.

A campanha mais recente desse tipo vem dos burocratas de Florianópolis. A iniciativa deles, intitulada “Deficiência não é adjetivo”, pretende abolir ditados populares e expressões capazes de ofender os deficientes físicos de todos os tipos. Seriam ultrajantes, por exemplo, os ditados “o pior cego é aquele que não quer ver” ou “em terra de cego quem tem um olho é rei”. Até o simpático “fica dando uma de joão-sem-braço” virou ofensa.

Minha surpresa maior nessa campanha ficou por conta da expressão “estou down”. O burocrata florianopolitano bem-intencionado, empenhado em sua cruzada por construir um mundo supostamente melhor por meio do controle da linguagem, não se deu conta de que o “down” da expressão nada tem a ver com a “Síndrome de Down”. O primeiro significa “pra baixo”, “deprimido”; o segundo é uma referência ao médico John Langdon Haydon Down, que identificou a trissomia 21.

O detalhe que talvez tenha escapado aos idealizadores da campanha é que “deficiência” realmente não é adjetivo. É substantivo.

[Se você gostou deste texto, mas gostou muito mesmo, considere divulgá-lo em suas redes sociais. Agora, se você não gostou, se odiou com toda a força do seu ser, considere também. Obrigado.]

28 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 28 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    Arthur Piccolomini de Azevedo

    ± 0 minutos

    Texto brilhante. Esse patrulhamento não passa de censura mal disfarçada. Estão dando uma de João-sem-braço para nos enganar. Fora com o politicamente correto. Eta coisa chata.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Henrique Sá Brito

    ± 2 dias

    Muito bom, mas continuarei falando e escrevendo a língua que aprendi, esse patrulhamento não me atinge, felizmente. Virão falar que o mundo está ficando chato, não entenderam, estão tetando, e conseguindo, nos dominar!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo Maia

    ± 2 dias

    excelente artigo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Suzana

    ± 2 dias

    Muito bom e divertido. Cara, você tem que ler 1984 do George Orwell, principalmente a epígrafe em que o autor explica a "novalingua"

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Saber é poder

    ± 2 dias

    Não devemos no calar. Pelo contrário, devemos falar aquilo que pensamos com o queixo bem erguido e atrevimento altissonante - e sempre denunciando os crimes que vemos e as tentativas subreptícias de nos calarem. Esse assunto não é uma brincadeira, nem sequer engraçado. É triste e perigoso. Não calem suas bocas. Falem e denunciem.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Geraldo F.

    ± 3 dias

    O PT acabou com a miséria das favelas substituindo por comunidades. Bandido agora se chama suspeito mesmo sendo pego em flagrante delito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    mup

    ± 3 dias

    Paulo, Mais um belo texto. Mais uma bola dentro. Alguém já disse (acho que foi aquele senhor barbudo, alemão, que nunca trabalhou, mas fez um manifesto em prol dos trabalhadores) que a dominação começa com a deturpação do significado original das palavras... Aplicando ao produtor o remédio que ele receitou, não seria o caso de reescrever "aquele" Manifesto, substituindo o termo trabalhador uni-vos por, quem sabe, colaboradores, uni-vos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALVARO JOSE JUNQUEIRA NUNES

    ± 3 dias

    Além da divisão da sociedade em clãs raivosas, esta babaquice(pode falar isto?) de aleijar nosso vocabulário, o que o torna um deficiente(pode isto também?), a cada dia surgem palavras dos politicamente corretos que também deveriam ser extintas. o que dizer do tal "empoderamento"? Coisa mais feia...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sadi Feital de Oliveira

    ± 3 dias

    O mundo está ficando chato, por causa dos politicamente corretos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto A Barros Jr

    ± 3 dias

    Bacana! A pergunta de 1 milhão de dólares segue: até onde vai essa onda? Tenho 2 filhos e por vezes temo o futuro que eles terão. Em outros me motivo a deixar através deles algum legado de sanidade e ... humor! Essa galera toda da censura ortográfica é muito mal humorada e sem graça. Keep up Polzonoff! (Never down ;-)

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 3 dias

    Boa Paulo, como sempre direto ao ponto. Vc, Cristina, Fiuza, Gordon, Constantino, AG, é que "lacram" na nossa gloriosa Gazeta, eheheh...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Renata de Paula Xavier Moro

    ± 3 dias

    Esqueceu o bolo Nega Maluca, Polzonoff. Sugiro mudar o nome dele para Bolo Afro-DescendenTA mentalmente prejudicada.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Denis

    ± 3 dias

    Muito bom, como sempre! Há muito tempo deixei de escrever "denegrir". Hoje, só escrevo "desqualificar". Outros termo que abandonei foi "judiar". Não sei como ainda não houve protestos contra o filme "Guerra nas Estrelas" e a sequência. Afinal, lá havia "o lado negro da força".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • V

      Val

      ± 3 dias

      Nas dublagens já se usa "lado sombrio da força". Todos, que não são tão jovens como eu, somos "culpados" por termos vivido em tempos onde não éramos "divididos". Éramos felizes e sabíamos!!!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • W

      Willian Bull

      ± 3 dias

      E que daqui a pouco será chamado de “lado obscuro”, ou “lado sombrio”.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • H

    Hugo Dalla Zanna

    ± 3 dias

    Que belo texto!!! Parabéns. Como você escreve bem e, por mim, pode continuar escrevendo sem culpas. O jeito "sem graça" do politicamente correto, está tirando a beleza, a poesia, o engraçado e tudo de mais lindo de nossa língua pátria. Que chatice esse "politicamente correto"... Eu continuarei a escrever do "jeito velho" e ponto final!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Alim Gonçalves

    ± 3 dias

    Comunismo não é o melhor contraexemplo, Polzonoff, porque é fácil dizer que é uma doença também. Eu prefiro desafiar os chatos com "altruísmo".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Regina

    ± 3 dias

    Ainda posso dizer "concordo em número, gênero e grau"? Ai......... Adorei, Polzonoff! (será que posso usar esse verbo?!)

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fábio Lourenço Carneiro Barbosa

    ± 3 dias

    Acertou na mosca! Desculpe pela insensibilidade, moscas... quero dizer, no alvo! Pera, aí também não, alvo remete a armas... só um minuto...... Acertou em cheio! Opa, essa também não pode... vai que alguém acima do peso se sente ofendido... Aff... Já sei: LACROU! Parabéns pelo texto!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • A

      Alan S

      ± 3 dias

      Engraçado, alvo também é sinônimo de branco mas o alvo geralmente é um ponto “afrodescendente” bem no meio de círculos concêntricos.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • R

      Regina

      ± 3 dias

      Rindo até 2030...Parabéns pelo comentário!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fábio Mauricio Holzmann Maia

    ± 3 dias

    Otima reflexão!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mauricio Simões

    ± 3 dias

    Bom, então eu devo ser um neo-revolucionário antípoda, pois faço QUESTÃO de usar os termos pretensamente "cancelados" pela minoria histérica e histriônica. Pelo andar da carruagem, corro risco de prisão ou até de enforcamento público. Por sorte não tenho um editor oficial, mas depois que o STF se intitulou "editor de uma nação" já não sei de mais nada.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vinícius Vaz

    ± 3 dias

    Virou rotina: reservar o período da manhã para o EAD; logo de tarde ser um um colaborador até às 20h; e também, (porque não sou de ferro) mais de noitezinha, dar uma risadinha escondida dos textos do Jr. Hehehehehe.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Giba12

    ± 3 dias

    O politicamente correto além de ser um 'porre "com o excesso de vigilância e autocensura, serve a um policiamento social que leva a um sofrimento emocional que vai levar muitos ao divã. Pelo menos entre amigos(os meus) não vinga essa 'viadagem".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Felipe Grigolato

    ± 4 dias

    Não tem como deixar de ler seus textos. Muito bom mesmo. Parabéns!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo Dias

    ± 4 dias

    Difícil também ler/ouvir "dei o MEU MELHOR", "agenda positiva", "políticas públicas", "ações afirmativas"... e por aí vai!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    SILVIO MACIEL ROCHA

    ± 4 dias

    Parabéns.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.