Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais.
Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais.| Foto: Albari Rosa/Arquivo/Gazeta do Povo

Em reunião com o deputado federal paranaense Filipe Barros (PSL), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, anunciou que será publicado nesta sexta-feira (18), o edital de concessão de 22 aeroportos ainda sob administração da Infraero. Entre eles, os aeroportos Afonso Pena, em São dos Pinhais; o Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba; e os aeroportos de Londrina e Foz do Iguaçu. A data para o leilão, na Bolsa de Valores de São Paulo, está marcada para 26 de março de 2021.

WhatsApp: receba um boletim diário com notícias do Paraná

“É mais uma rodada de concessões de aeroportos do nosso presidente Jair Bolsonaro, que vai leiloar mais de 50 ativos de infraestrutura em 2021 e, um deles é o aeroporto de Londrina, que vai receber quase R$ 300 milhões em investimentos. Será uma série de melhorias em termos de pista, de operação, no terminal de passageiros. Vamos entregar para a cidade de Londrina um equipamento à altura da importância da cidade, melhorando muito o nível do serviço”, declarou o ministro, em vídeo divulgado por Barros, que é da região de Londrina. “Vamos interconectar a cidade de Londrina com outras cidades do Brasil, integrando ela, definitivamente à nossa malha aeroviária”, acrescentou.

O ministro citou que o bloco sul, que, além dos quatro aeroportos no Paraná, prevê a concessão de três aeroportos no Rio Grande do Sul e dois em Santa Catarina, deverá ser o mais disputado do leilão. “No dia 26 de março acontecerá o leilão na Bolsa de Valores de São Paulo. Prevemos uma intensa competição, o bloco sul vai estar bastante atrativo e esperamos grandes players disputando as concessões desses aeroportos”.

Para Londrina, está prevista por exemplo a construção de um novo terminal de passageiros com 10 mil metros quadrados e mais 4 pontes de embarque e desembarque, além da ampliação da pista, instalação do ILS e equipamentos mais modernos para garantir a operação noturna e em dias de chuva aeroporto.

Para o Aeroporto Internacional de Curitiba, o Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais, há previsão de investimentos de R$ 585,9 milhões, sendo que a principal intervenção exigida pelo edital é a construção da terceira pista no terminal.

No aeroporto do Bacacheri, o único que não tem voos regulares de passageiros entre os licitados neste bloco, estão previstos investimentos de R$ 43,7 milhões. Neste montante estão programadas adequações na pista de decolagem e nas faixas de taxiamento e ampliação do terminal de aviação geral e do pátio de aeronaves, que será capaz de abrigar 38 aviões, acima da capacidade atual de 16.

Em Foz do Iguaçu, são previstos R$ 512,3 milhões em investimentos, entre as principais intervenções, que visam aumentar a capacidade do aeroporto para receber voos internacionais, estão a construção de uma nova pista, com 3 mil metros de comprimento, a ampliação do terminal de passageiros e a ampliação do pátio.

Confira todos os aeroportos que serão licitados em 26 de março:

  • Bloco Sul: Curitiba, Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS)
  • Bloco Central: Goiânia, São Luís, Teresina, Palmas, Petrolina (PE) e Imperatriz (MA)
  • Bloco Norte: Manaus, Porto Velho, Rio Branco, Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]