Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Reunião da Executiva do MDB com o governador Ratinho Junior
Reunião da Executiva do MDB com o governador Ratinho Junior| Foto: Divulgação / MDB

Pela primeira vez desde que elegeu Alvaro Dias governador em 1986, o MDB vai às urnas neste mês de outubro sem ter a eleição de Roberto Requião como principal objetivo do partido. Nas últimas oito eleições estaduais, o ex-governador foi o principal nome da legenda: cinco vezes como candidato a governador e três a senador.

Garanta as principais notícias do PR em seu celular

Com a desfiliação de Requião (que está indo para o PT), o partido tenta se reconstruir a partir das bases municipais. Liderado pelo deputado estadual Anibelli Neto, a legenda fechou apoio à reeleição do governador Ratinho Junior (PSD) e promete chapa completa de candidatos a deputados federais e estaduais, além de um candidato ao Senado.

O apoio a Ratinho Junior, que já vinha sendo desenhado desde que Anibelli derrotou Requião na convenção estadual do partido, em julho do ano passado, foi fechado na última segunda-feira (14), quando a executiva estadual do partido recebeu o governador. “O MDB fica lisonjeado com o convite, sabemos que somos um partido que pode contribuir muito com o governo, a adesão dos membros da executiva foi de 100%. No entanto, os líderes indicaram o caminho do amplo diálogo com a base do partido, pois política se faz de baixo para cima”, destacou Anibelli Neto.

Orlando Pessuti deve concorrer ao Senador pelo MDB

Segundo o presidente da sigla, o MDB está de volta às bases. “Esse é o compromisso que assumimos, de resgatar o MDB, a partir dos municípios. Estamos presentes nos 399 municípios do estado e é com essa força que vamos contar para montar chapa completa de deputados e ter um candidato a senador”, disse. O nome que desponta como pré-candidato ao Senado é o do ex-governador Orlando Pessuti. Na Assembleia, o partido seguirá contando com Anibelli Neto e com Nereu Moura, já que deve perder Requião Filho. Na Câmara dos Deputados, conta com os deputados federais Hermes Parcianello e Sergio Souza.

Em visita a Curitiba, onde participou das convenções do MDB Jovem, MDB Afro e MDB Mulher no último sábado, a senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB à presidência da República, afirmou que a reconstrução do partido no Paraná segue o que o MDB vem fazendo em todo o país.

Simone Tebet diz que partido está sendo repaginado

“É muito fácil (reorganizar o partido) porque não é qualquer partido, é o maior partido do Brasil. É um partido que tem grande história no Brasil e no Paraná. É um partido com 2 milhões de filiados, com o maior número de prefeitos e vice-prefeitos e de pessoas públicas. É o partido que, nos momentos mais difíceis, sempre se fez presente e a população brasileira tem memória. E o MDB está voltando às suas origens: com o Anibelli, aqui, repaginando o partido, como estamos fazendo no Brasil e em outros estados da federação. Começou com o Baleia Rossi (deputado federal e presidente nacional do MDB), mostrando para os caciques do MDB que era preciso renovar. Passou pela candidatura dele à presidência da Câmara e a minha à do Senado, contra o sistema, contra os candidatos na base do orçamento do presidente da República. E, depois, entregando cargos e dizendo que não queremos ministérios, que iríamos votar de acordo com o que era interesse do Brasil. Então, não é no ano eleitoral. O MDB começou a se reencontrar com a sua origem e com a sua história de um ano e meio para cá”, disse.

O Histórico do MDB nas eleições estaduais

  • 1982 – José Richa eleito governador pelo PMDB
  • 1986 – Alvaro Dias eleito governador pelo PMDB
  • 1990 – Roberto Requião eleito governador pelo PMDB
  • 1994 – Roberto Requião eleito senador pelo PMDB – partido tinha Maurício Fruet como candidato a vice-governador de Alvaro Dias (PP), que perdeu para Jaime Lerner (PDT).
  • 1998 – Roberto Requião candidato a governador pelo PMDB – derrotado por Jaime Lerner (PFL)
  •  2002 – Roberto Requião eleito governador pelo PMDB
  • 2006 – Roberto Requião reeleito governador pelo PMDB
  • 2010 – Roberto Requião eleito senador pelo PMDB – partido tinha Rodrigo Rocha Loures candidato a vice de Osmar Dias (PDT), que perdeu para Beto Richa (PSDB)
  • 2014 – Roberto Requião candidato ao governo pelo PMDB – derrotado por Beto Richa (PSDB)
  • 2018 – Roberto Requião candidato ao Senado pelo MDB – derrotado por Oriovisto Guimarães (Podemos) e Flávio Arns (Rede) – partido lançou João Arruda ao Governo, ficou em terceiro lugar com 13,19% dos votos.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]