Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
vacina professores
Paraná deverá destinar parcela de todos os lotes que vier a receber à vacinação de profissionais de educação.| Foto: JONATHAN CAMPOS/AEN

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri (PSD), anunciou, nesta segunda-feira (03), no plenário da Assembleia, que, mesmo que o Ministério da Saúde não responda à requisição da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) de antecipar a vacinação de profissionais de educação para dar mais segurança à previsão de volta às aulas presenciais na rede estadual de ensino ainda neste mês, o Paraná deverá remanejar doses das remessas recebidas para imunizar professores e outros funcionários de escolas. Um novo plano de vacinação no estado deve ser anunciado pelo Governo do Estado nesta terça-feira (04).

“A Sesa está fazendo um planejamento para vacinar os professores em paralelo ao grupo das comorbidades. Recebi, há pouco, mensagem do secretário Beto Preto dizendo que ‘mesmo que o Ministério da Saúde não se manifeste sobre o ofício do Paraná, o estado estuda remanejar, por decisão própria, doses da vacina para os profissionais da educação’. Essa é a informação, o estado vai remanejar doses da vacina, afinal de contas, o estado recebeu 438.860 doses no sábado e o governo vai fazer esse remanejamento e vai vacinar os profissionais da educação”, declarou Bakri.

Mais cedo, em entrevista coletiva durante o recebimento e distribuição de doses da vacina, Beto Preto chegou a tocar no assunto. “Estamos montando uma proposta, não está fechada ainda, de começar a vacinar, com um percentual de todas as cargas, os trabalhadores em educação. Passamos essa semana inteira montando proposta, debatemos com o setor e podemos ter nos próximos dias uma proposta para ser apresentada que utilize essas vacinas também”.

Na semana passada, Beto Preto foi pessoalmente a Brasília e entregou ao secretário Nacional de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, ofício solicitando a readequação do calendário nacional de imunização para que a vacinação de professores e demais profissionais de educação ocorra simultaneamente à imunização de pessoas com comorbidades, o próximo grupo prioritário do programa. Antecipação semelhante já foi feita para atender aos profissionais da segurança pública.

Na última sexta-feira, o Plano Estadual de Vacinação foi atualizado, o grupo prioritário foi aumentando, mas os profissionais de educação seguiram na mesma posição. Procurada após a declaração de Bakri, a Secretaria de Estado da Saúde informou que a antecipação da vacinação de professores vem sendo estudada há semanas, mas que ainda não há “nada definido”. Já o Palácio Iguaçu adiantou que o novo plano deve ser anunciado já nesta terça-feira.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]