Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Alvaro Dias e Flávio Arns no plenário do Senado.
Alvaro Dias e Flávio Arns no plenário do Senado.| Foto: Divulgação / Podemos

A bancada paranaense no Senado publicou nota conjunta, nesta sexta-feira (22), em solidariedade ao procurador da República Diego Casto de Mattos, que foi punido com a pena de demissão pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), no dia 18 de outubro de 2021, por ter contratado, com recursos próprios, um outdoor em homenagem à Operação Lava Jato, da qual foi integrante, o que foi considerado autopromoção pelo CNMP.

As principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

“Considerando que os membros do Ministério Público têm a garantia constitucional de vitaliciedade, com perda do cargo somente por meio de ação judicial transitada em julgado, e observando, ainda, as penas aplicadas pelo próprio CNMP em casos análogos ao longo dos últimos anos, acreditamos que a punição nesse caso tenha sido desproporcional. Nesse contexto, temos a convicção de que a demissão será revertida judicialmente”, diz a nota, assinada por Alvaro Dias, Flávio Arns e Oriovisto Guimarães, todos do Podemos.

O Podemos, partido dos três senadores paranaenses, espera até 10 de novembro por uma resposta do ex-juiz da Lava Jato no Paraná Sergio Moro ao convite para que se filie à legenda para disputar a presidência da República. A defesa da Lava Jato tem sido uma das principais pautas da bancada paranaense no Senado, apoiando teses como a prisão em segunda instância e o fim do foro privilegiado.

“Conhecemos o itinerário percorrido pelo combativo procurador e declaramos respeito e apoio pelo trabalho desenvolvido, bem como por sua postura de seriedade, republicana e ética”, conclui a nota.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]