Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Restaurante Girassol em Palmeira tem novo prato da Boa Lembrança
| Foto:

“Jägerschnitzel mit sauerkraut und spätzle”. Você enrola a língua, ensaia, ri na metade, repete mais algumas vezes, acha que acertou e depois de segundos já esqueceu como é. Por isso, não se preocupe se não conseguir falar o nome do novo prato que a chef Rosane Radecki criou. Trate de experimentar. Pra facilitar, no restaurante Girassol, peça pelo “Prato da Boa Lembrança”, de 2022. E olha que no cardápio nem está escrito no dialeto oficial de Witmarsun – o Plautdietsch –, incompreendido por quem não nasceu na colônia paranaense, alojada no município de Palmeira.

Rosane caprichou na elaboração, pensou nas referências familiares e no local – “pedacinho da Alemanha no Brasil”, como eles se definem. Juntou a ideia de homenagem com memória afetiva e laços familiares atuais e pronto, surgia o prato. “Quando penso em um prato, primeiro vem a história”, explicou Rosane.

Lançamento

Na apresentação para convidados teve até voz embargada e lágrimas contidas nos discursos, estavam lá o diretor da Região Sul da Associação da Boa Lembrança, Délio Canabrava, e o diretor-presidente da Cooperativa Witmarsum, Artur Sawatzky.

Sawatzky falou da ligação de amizade com a família Radecki e sobre a importância da homenagem quando a associação completa 70 anos, “a festa será em julho”, anunciou e lançou um desafio. “Espero que daqui a alguns anos a gente lembre dessa comemoração e, quem sabe, tenhamos outro prato”.

Délio destacou o objetivo do “Prato da Boa Lembrança”: valorizar a boa culinária brasileira e selecionar bons restaurantes para participar. “O Girassol está há sete anos conosco e sempre escolhe produtores locais para os seus pratos”, elogiou o chef, que é proprietário da Cantina do Délio e do Bar Canabrava, a família, Renatta Ferian à frente, ainda tem a confeitaria Banoffi e a Torroneria Curitibana, todos em Curitiba.

Raízes

Rosane Radecki morou na colônia até os três anos de idade. Seu pai era contador da cooperativa antes de se mudar para Palmeira e abrir o restaurante. A mãe era professora. Foi assim que a chef uniu todas as referências para apresentar o “schnitzel do caçador”, um prato clássico alemão, e também austríaco, com molho de cogumelos.

Daí serviu aquele filé fininho de porco à milanesa bem temperado e crocante, como deve ser. Quem provou foi parar, entre suspiros, na Alemanha. Escutei. Ela ainda colocou o queijo colonial de Witmarsun derretido na raclette e esparramado por cima da carne. Mais homenagem. Spätzler feito na casa, aquela massa entre macarrão e nhoque, que os alemães adoram, e chucrute acompanham.

Cogumelos produzidos em Arapoti por uma familiar entraram no molho. “São especiais, difícil ver uma produção assim com qualidade e diversidade, por isso foram escolhidos”, disse Rosane toda prosa com o produto da Hopen Cogumelos, da Carlina Boff, em Arapoti, no Paraná, que só tem mulheres na equipe.

Quase exagero. O lançamento oficial do prato teve final feliz: apetite saciado. Fácil entender.

Boa lembrança

Todos anos, há 27 anos, a rotina se repete, 90 restaurantes espalhados pelo Brasil criam um prato e uma cerâmica. “Tem gente que leva à sério mesmo e viaja o Brasil todo pra conhecer os novos pratos e guardar de lembrança. Um dos colecionadores mais tradicionais já passou aqui pra conhecer esse. Ele tem quase três mil pratos na coleção”, contou a chef.

Quer mais um motivo pra ir até o restaurante Girassol provar? Um prato de cerâmica pintado pela artista plástica Birgitte Tümmler vai pra casa com você sem deixar esquecer o dia da prova. Tümmler segue o estilo indicado pela associação e pinta à mão os pratos há quatro anos. Um primor.

Serviço:

Prato da Boa Lembrança 2022
Restaurante Girassol
Rodovia BR 277, Km 167
Palmeira – Paraná
@restaurante.girassol
@coloniawitmarsum

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]