Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade
Pesquisa

Apesar da Síria, mundo está mais pacífico em 2012

O Índice Global da Paz mostrou a primeira melhora em dois anos. Pela primeira vez, a África Subsaariana deixou de ser a região menos pacífica do planeta, passando o posto para o Oriente Médio e Norte da África

12/06/2012 | 10:00 |
  • Comentários

Apesar da escalada do conflito na Síria e da crescente inquietação popular na Europa, o mundo se tornou um lugar mais pacífico ao longo do último ano, segundo um estudo divulgado nesta terça-feira, que destaca uma melhora na África.

O Índice Global da Paz, produzido pelo Instituto para a Paz e a Economia, com sede na Austrália e EUA, mostrou a primeira melhora em dois anos. Pela primeira vez, a África Subsaariana deixou de ser a região menos pacífica do planeta, passando o posto para o Oriente Médio e Norte da África, regiões agitadas pela chamada "Primavera Árabe".

A pesquisa aborda 158 países e leva em conta 23 indicadores, tais quais inquietação civil, criminalidade, gastos militares, envolvimento em conflitos armados e relações com os vizinhos. Excetuando-se o Oriente Médio, todas as demais regiões do mundo tiveram alguma melhora.

O índice foi criado há seis anos pelo empreendedor australiano Steve Killelea. Para ele, vários fatores motivaram a melhora. Os gastos militares, por exemplo, começaram a cair, em parte devido à crise financeira global, e as relações entre governos nacionais têm melhorado bastante, com mais ênfase na diplomacia do que em conflitos armados para a solução de divergências.

"A melhora na relação com os Estados e uma maior relutância em recorrer à guerra é muito profunda, particularmente na África", disse ele à Reuters em Londres. "A gente viu uma redução muito significativa nos conflitos... Quando estive pela primeira vez em Uganda, há uns 15 anos, por exemplo, eles estavam travando quatro guerras. Agora, não estão travando nenhuma."

A maior deterioração, segundo o estudo, ocorreu na Síria, mas vários outros países da região também pioraram. A rebelião contra o líder sírio, Bashar al Assad, tem sido cada vez mais sangrenta, especialmente nas últimas semanas, com relatos de vários massacres.

O relatório do ano passado mostrava que a violência associada à Primavera Árabe tornara o mundo um lugar menos pacífico, e a edição de 2010 indicou um aumento na inquietação popular global devido às dificuldades econômicas. Esses dois anos reverteram três anos anteriores de melhoras, e o nível da paz global em 2012 está agora quase exatamente igual ao de seis anos atrás, segundo Killelea.

A Somália continua sendo o país menos pacífico do mundo, diz o relatório, mas em geral os países africanos foram os que mais melhoraram - e, dentre eles, destaca-se o Zimbábue, que está se estabilizando após anos de crise política.

Na América Latina, a maior melhora foi na relação entre Venezuela e Colômbia. Na Europa, a Grécia, mergulhada numa crise econômica, despencou cerca de 40 posições no ranking ao longo de quatro anos. A Islândia continuou sendo o país mais pacífico do mundo, segundo esse ranking.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade