Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O designer Kleber Pinho fez uma projeção dando uma ideia de como poderia ficar a atualização do Fiat Toro.
O designer Kleber Pinho fez uma projeção dando uma ideia de como poderia ficar a atualização do Fiat Toro.| Foto:

A Era dos motores turbos de baixa cilindrada na FCA está prestes a começar no mercado brasileiro. Os propulsores 1.0 e 1.3 turboflex da família Firefly estão em desenvolvimento e logo equiparão quase toda a gama de produtos da Fiat e da Jeep a partir de 2020.

O pontapé será dado pelo Fiat Toro, conforme já noticiou a Gazeta do Povo, mas pelo menos outros cinco modelos usarão as opções sobrealimentadas, com quatro válvulas por cilindro (no Firefly aspirado são duas) e injeção indireta multiponto.

Os motores são chamados internamente de T3 e T4, uma referência ao número de cilindro: três, no 1.0, e quatro, no 1.3. O menor renderá cerca de 120 cv e 20 kgfm de torque, abastecido com etanol, enquanto o maior produzirá entre 170 e 180 cv e 27,5 kgfm.

>> Novo Prisma vai virar Onix Sedan e terá turbo, porte maior e interior refinado

Fala-se também de uma variante do 1.3, dependendo do modelo, com calibração de 150 cv, com os mesmos 27,5 kgfm.

Confira os possíveis modelos que roncarão mais grave em breve, alguns deles ainda são inéditos:

FIAT TORO 1.3 TURBOFLEX

A projeção do designer Kleber Pinho dá uma ideia de como ficará a traseira da nova picape Toro.
A projeção do designer Kleber Pinho dá uma ideia de como ficará a traseira da nova picape Toro.

A picape será reestilizada em meados de 2020 com o propulsor 1.3 turboflex como a principal novidade.

O potência na faixa de 170 a 180 cv são bem mais animadores que o atual 1.8 E.Torq, de 139 cv e 19,3 kgfm, alvo de críticas pelo desempenho nada empolgante.

O 1.3 turbo não matará apenas o 1.8, mas deverá tirar de cena também o 2.4 Tigershark , de 186 cv - ambos aspirados e flexíveis. Ele será gerenciado pelo câmbio automático de nove marchas.

JEEP COMPASS 1.3 TURBOFLEX

A opção turbinada chegará ao Compass, possivelmente o segundo da turma a receber a motor 1.3, aposentando o motor 2.0 Tigershark, de 166 cv, que, além de menos potente, é um projeto mais antigo. Já o 2.0 Multijet turbodiesel seguirá no catálogo do carro.

A novidade sob o capô está prevista para segundo semestre do próximo ano e virá acompanhada de um reestilização no SUV médio-compacto. A transmissão continuará a ser a automático de seis velocidades.

As mudanças no carro ficarão concentradas nos faróis dianteiros, para-choque e grade. Na traseira, o para-choque ganhará um novo desenho e, talvez, a disposição dos elementos internos das lanternas. Também é possível uma versão de 7 lugares.

>> Ford Maverick voltará e na pele de um SUV

JEEP RENEGADE 1.0 TURBOFLEX

O atual líder de vendas entre os utilitários esportivos usará ainda a versão 1.0 12V, com três cilindros, substituindo o 1.8 E.TorQ. Será gerenciado por um câmbio manual ou automático, ambas de seis marchas. Permanecerá o 2.0 turbodiesel, de 70 cv e 35,7 kgfm.

A mudança no Renegade linha 2021 ficará restrita ao motor, uma vez que o SUV compacto já passou por uma atualização visual no ano passado e que surtiu efeito na procura pelo consumidores do segmento.

FIAT ARGO E CRONOS 1.0 TURBOFLEX

A chegada do propulsor turbinado ao hatch e sedã compactos ficará para 2021. Ambos usarão a versão T3, ou 1.0 turboflex, de 120 cv, associado à caixa manual ou automática.

O 1.8 E.TorQ, que equipa atualmente a versão Precision, será aposentado. Para a dupla será uma arma a mais para o duelo particular com Polo e Virtus, da Volkswagen, que já possuem motor 1.0 turbo na versão 200 TSI.

Em 2019, o Argo leva vantagem sobre o rival nas vendas, enquanto o Cronos segue atrás do concorrente direto.

>> Crash test: os 10 carros campeões em segurança vendidos no Brasil

FIAT FASTBACK 1.3 TURBOFLEX

Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

Com a aposentadoria do Freemont, em 2016, a Fiat deixou de surfar na onda dos utilitários esportivos no Brasil. Mas essa lacuna já tem data para ser preenchida: 2021. É quando a marca começa a produzir seu primeiro SUV nacional

A novidade, que está sendo chamada de 'SUV da Toro', será baseada no conceito Fastback, apresentado no Salão de São Paulo 2018.

Ela usará a mesma plataforma da picape Toro e também do Compass, ambos fabricados em Goiana (PE). E, claro, compartilhará o futuro motor 1.3 turboflex, gerenciado pelo câmbio automático de nove velocidades.

>> Erros que você comete ao volante e talvez nem saiba

FIAT 'ARGO SUV' 1.3 TURBOFLEX

Projeção do designer Kleber Pinho para o utilitário derivado do Argo.
Projeção do designer Kleber Pinho para o utilitário derivado do Argo.

A Fiat trabalha bum projeto de SUV compacto, baseado na futura nova geração da plataforma do Argo. A novidade estrearia em 2021. A marca italiana é a única das marcas tradicionais que está de fora atualmente do mercado de utilitários compactos, fervilhante no Brasil.

Segundo noticiou o site Autos Segredos, um protótipo do suposto 'SUV do Argo' já foi visto em testes nas imediações da fábrica da Fiat, em Betim (MG). Diferentemente dos primos Renegade e Compass, o modelo seria um carro urbano, com suspensão mais simples, sem pretensões fora de estrada.

Viria com o propulsor 1.3 turboflex, na calibração de 150 cv, e as transmissões manual e automáticas, de seis marchas.

SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]