Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo| Foto:

O Jaguar Land Rover lança no Brasil o I-Pace, seu primeiro carro 100% elétrico. De quebra, a marca faz história no mercado nacional ao vender o primeiro utilitário todo eletrificado - até então só havia híbridos (Porsche Cayenne S-Hybrid e Volvo XC90 T8 Hybrid).

A novidade chega às lojas no fim de maio em versão única SE EV 400, mas com duas opções de preços. A de entrada custa R$ 437 mil, porém o cliente pode levar uma mais completa, chamada de 'Pacote Brasil', que inclui rodas aro 20 diamantadas, teto solar panorâmico e sistema multimídia que permite a sincronização de alguns apps do celular. O preço sobe para R$ 449.190.

As primeiras unidades, de um lote de 40, virão com o pacote opcional, ou seja, se o cliente quiser economizar terá de esperar um pouco mais pela versão mais em conta.

>> Placa Mercosul terá novas regras para uso e troca, define governo

O I-Pace desembarca importado da Áustria com os principais prêmios do mundo na bagagem. Foi eleito o Carro Mundial do Ano, o Carro Design do Ano e o Carro Verde do Ano. É o único veículo da história a abocanhar as três mais importantes premiações numa só temporada.

O utilitário com emissão zero de poluentes é equipado com dois motores elétricos, um em cada eixo e que atuam de forma independente para despejar a tração adequada para cada uma das rodas.

Foto: Jaguar/ Divulgação
Foto: Jaguar/ Divulgação| FERNANDA FREIXOSA

Combinados, eles rendem 400 cv de potência e 70,9 kgfm de torque. Números que fazem o modelo ir de zero a 100 km/h em apenas 4,8 segundos e atingir 200 km/h de velocidade máxima.

Sim, a alma esportiva da Jaguar não poderia ficar de fora, mesmo num veículo 100% elétrico.

Ele foi desenvolvido com a proposta de instigar o motorista à condução mais divertida, com respostas rápidas e brutas ao pisar no acelerador. E também de entregar autonomia suficiente para viagens a médias distâncias. O conjunto de baterias de 90 kW possibilita atingir até 470 km com uma carga completa no ciclo europeu WLTP.

Só que no 'mundo real', com o ar-condicionado ligado e pessoas à bordo - a proposta do veículo é familiar -, a autonomia pode ser bem menor.

>> “Tabela Fipe no usado”: quase nunca seu carro se encaixa no perfil

A própria Jaguar fez um teste entre São Paulo e Juqueí (litoral paulista), percorrendo 312 km (ida e volta). Ao fim do trajeto ainda restavam 19% de bateria, o que significa que o modelo poderia rodar cerca 60 de km a mais.

Nada mal para um veículo que pesa 2,2 toneladas (mais do que a soma do peso de dois Chevrolet Onix) - sendo 650 kg só das baterias.

Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

Na cidade o alcance pode ultrapassar a 400 km, uma vez que a energia gerada pelas frenagens e o 'freio motor' alimenta as baterias, mantendo um fluxo de carga por mais tempo.

Para melhorar ainda mais o desempenho, a carroceria traz alguns recursos que beneficiam a aerodinâmica. A grade frontal possui aletas ativas para gerenciar o fluxo de ar e conta com uma entrada de ar logo acima, que é vazada e a abertura se estende até a metade do capô.

A carroceria, que é toda em alumínio, também pode baixar 1 cm em velocidades acima de 105 km/h, privilegiando a dinâmica mais apurada, especialmente em curvas.

>> VW revela seu 1º elétrico ‘raiz’ como o mais revolucionário depois de Fusca e Golf

Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo

O carro tem dimensões superlativas. São 4,68 metros de comprimento, um pouco maior que o de um sedã médio, e entre-eixos de quase 3 m, quase equivalente ao de uma picape média.

As medidas garantem muito espaço interno e ainda há mais 656 litros de capacidade no porta-malas, além de quase 30 litros sob o capô, onde deveria se acomodar um motor comum - lembrando que os propulsores ficam posicionado nos eixos.

Foto: Renyere Trovão/Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/Gazeta do Povo

Conteúdo de luxo e tecnologia

Como se trata de uma marca de luxo do segmento premium, o nível de equipamento é superior (confira os principais itens).

No interior, o painel se destaca pela combinação de três telas digitais. A maior delas, de 12", exibe o quadro de instrumentos.

As outras duas formam o conjunto chamado Touch Pro Duo: uma tela de 10", que fica no painel central e exibe as informações do sistema multimídia e funções do carro, como o nível de carga, outra de 5” logo abaixo, que controla o ar-condicionado.

>> Andamos no Leaf, o carro elétrico que promete ligar o Brasil na tomada

Foto: Renyere Trovão/Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/Gazeta do Povo

No quesito segurança, a lista inclui frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres e ciclistas; controle de cruzeiro adaptativo (freia e acelera o veículo automaticamente conforme o tráfego à frente); assistente de ponto cego; e auxílio de estacionamento 360°.

Patada de esportivo e som amplificado

A Jaguar convidou alguns jornalistas para acelerar o lançamento no circuito de Velo Città, em Mogi Guaçu (SP). Na pista sinuosa, também usada por uma das provas da Stock Car Brasil, pudemos avaliar os três modos de direção à disposição para o condutor: Eco, Comfort e Dynamic.

Os próprios nomes já identificam os diferentes tipo de tocadas do I-Pace. E mesmo no modo Eco, com ajustes automáticos para privilegiar a economia de energia, o I-Pace se mostrou agressivo nas acelerações e retomadas.

| FERNANDA FREIXOSA

É tanta força despejada assim que o pedal do acelerador é pressionado que na opção Dynamic exige um pouco mais de atenção do condutor porque a resposta do motor garante um patada de colar o corpo no banco. A sensação é de estar ao volante de um esportivo raiz.

Renault lança o uso compartilhado do elétrico Zoe; 15 minutos a R$ 6

Sensação essa que é potencializada pelo sistema de sonorização externa, que amplifica o som produzido pelo motor elétrico (geralmente silencioso), lembrando a de turbina de avião em baixo decibéis, é claro.

| FERNANDA FREIXOSA

A tecnologia também tem por objetivo criar um ruído que possa ser ouvido a uma velocidade de até 20 km/h, superando o mínimo de 56 decibéis, especialmente em saídas de garagem ou retomadas no semáforo, por exemplo.

O dispositivo foi testado em conjunto com a ONG 'Guide Dogs for the Blind', para pessoas afetadas por perda de visão.

Carregador em casa ou na loja

O I-Pace vem com um carregador individual doméstico, que pode ser usado numa tomada comum aterrada de 220V. O equipamento garante 11 km de autonomia a cada 1h de carga.

Mas certamente não será esse dispositivo no dia a dia. Para agilizar o processo de recarga, a Jaguar oferece uma estação semi-rápida de 7 kW ao custo médio de R$ 15 mil, que alimenta 80% da bateria num prazo de 10h (é para deixar o carro carregando durante à noite).

Já nas concessionárias estão sendo instaladas estações de 24 kW, que diminuem o tempo de recarga para 3 horas.

Há ainda postos disponíveis em shoppings, supermercados e clubes em algumas capitais do país, como Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis e Porto Alegre, que disponibilizam carregadores super-rápidos, com o tempo de 1h30 para atingir 80%.

>> Família processa Tesla por morte de engenheiro da Apple em carro autônomo

A Jaguar ainda oferece cinco anos de garantia total e oito para a bateria (ou 160 mil km), além das três primeiras revisões gratuitas (a cada 24 meses ou 34 mil km rodados).

A empresa inglesa também fará atendimento em caso de pane ou falta de bateria em todo o território nacional por cinco anos, também sem custo adicional.

*O jornalista viajou a convite da Jaguar Land Rover

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]