Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Nova geração do Corolla chega como primeiro híbrido flex do mundo; veja preços
| Foto:

A Toyota apresentou nesta terça-feira (3) a 12ª geração geração do Corolla. O carro mais vendido do mundo é o primeiro híbrido produzido no Brasil, na fábrica de Indaiatuba (SP).

Também é pioneiro no mundo a unir essa tecnologia à motorização flex, com a opção de ser abastecido com etanol ou gasolina. A novidade foi desenvolvida especialmente para o mercado brasileiro.

Até então, os híbridos no Brasil só podiam usar gasolina.

São três versões que estarão nas concessionárias a partir do dia 12 de setembro. A GLi parte de R$ 99.990, a XEI, que é a campeã de vendas no mundo, começa em R$ 110.990 e a Altis, a que tem a opção do motor híbrido, sai por R$ 124.990.

CONFIRA O QUE TRAZ CADA VERSÃO

A meta de vendas é de 4,5 mil unidades por mês, sendo 1 mil exemplares da versão Hybrid. As 3,5 mil restantes são da GLI (que aposenta o motor 1.8) e a XEi.

O novo Corolla oferece duas opções de motores. Uma 1.8 a combustão, de 101/ 98 cv (etanol/ gasolina) e 14,5 kgfm de torque, combinada com mais dois elétricos de 72 cv e 16,6 kgfm de torque.

Juntos rendem 123 cv. Vale ressaltar que a potência obtida não é a soma registrada pelos dois propulsores, uma vez que são acionados em momentos distintos. Isso faz com que o pico de potência de cada um deles ocorra em tempos diferentes.

Os números de fábrica apontam consumo de 14,5 km/l na estrada e 16,3 km/l na cidade. Com etanol, o desempenho é de 9,9 km/l e 10,9 km/l, respectivamente.

Com o uso mais frequente do motor elétrico é possível alcançar 20,8 km/l na cidade utilizando somente gasolina.

A Toyota oferece garantia de 8 anos para o conjunto híbrido, enquanto que no modelo convencional subiu de 3 para 5 anos.

O Corolla não utiliza tecnologia plug-in, ou seja, os motores elétricos não são recarregados na tomada. A alimentação ocorre nas desacelerações e nas frenagens, além de o próprio motor a combustão servir como fonte.

Motor 2.0 mais eficiente

Há ainda um inédito propulsor 2.0 aspirado, que gera 177/ 169 cv (etanol/ gasolina) e 21,4 kgfm, com injeção direta e indireta combinadas de combustível.

Segundo a marca, é 15% mais potente que a geração anterior e 9% mais eficiente no consumo de combustível.

Ambos os motores estão associados ao câmbio automático do tipo CVT, que agora simula 10 marchas. De acordo com a Toyota, o sistema entrega maior eficiência e respostas mais rápidas nas arrancadas com o uso de uma primeira marcha mecânica.

Dimensões iguais e nova suspensão

Montado sobre a nova plataforma GA-C, baseada na filosofia TNGA, o novo Corolla possui centro de gravidade 1 cm mais baixo e tem seu chassi 60% mais rígido.

Em relação ao tamanho, pouca coisa mudou. São 4,63 m de comprimento (+ 1 cm), 1.78 de largura (+ 0,5 cm) e 1.45 m de altura (- 2 cm). A distância entre-eixos é a mesma: 2,70 m.

A capacidade do porta-malas continua em 470 litros, enquanto o tanque de combustível leva 50 litros nas versões a combustão e 43 l na híbrida.

A marca japonesa redesenhou a suspensão com o objetivo de reduzir o atrito. Se na dianteira o sedã mantém o sistema McPherson, na traseira trocou o eixo de torção por um sistema independente do tipo double wishbone - dois braços triangulares superpostos atrelados ao chassi ou subchassi por buchas silenciosas.

O Corolla passa a adotar a central multimídia já vista no novo RAV4, com tela de 8" e conexões Apple CarPlay e Android Auto. O freio continua sendo por alavanca, mas bem que poderia adotar a opção eletrônica já disponível no modelo europeu.

O quadro de instrumentos ganha do lado direito uma tela digital de 7" na versão híbrida, e de 4,2" nas de 2.0.

Outra novidade a incorporação do pacote de segurança ativa chamado do Toyota Safety Sense. Ele inclui piloto automático adaptativo (freia e acelera o carro sozinho conforme o ritmo do trânsito), frenagem automática de emergência, alerta de saída de faixa e farol alto automático.

Os equipamentos são de série nas versões Altis, tanto com motor 2.0 quanto com o 1.8 híbrido. O Corolla nacional também recebe pela primeira vez o teto solar, nas configurações Altis 2.0 e Altis Premium 1.8 Hybrid.

As cores disponíveis são branco polar (sólido), branco perolizado, além das cores metálicas: preto eclipse, prata supernova, vermelho granada, marrom urban e a nova e exclusiva cor cinza celestial.

VERSÕES DO NOVO COROLLA

GLi 2.0
R$ 99.990

  • Rodas de liga aro 16; ar-condicionado analógico; direção elétrica; computador de bordo com tela de 4,2"; 7 airbags (frontais, laterais, cortina e joelho do motorista); controle de estabilidade; Isofix, multimídia de 8" com Apple CarPlay e Android Auto; e câmera de ré.

XEi 2.0
R$ 110.990

  • + rodas de liga aro 17; ar-condicionado digital automático; piloto automático; modo Sport de condução; chave presencial; botão de partida; retrovisor antiofuscante; faróis de neblina em led; e alavancas no volante para trocas manuais de marcha.

Altis 2.0
R$ 124.990

  • + faróis e lanternas em led; ar digital de duas zonas; banco do motorista com ajuste elétrico; retrovisores externos rebatíveis eletricamente; teto solar elétrico; sensor de chuva; e Toyota Safety Sense (piloto automático adaptativo, alerta de saída de faixa, farol alto automático e frenagem automática de emergência).      

Altis 1.8 Hybrid
R$ 124.990

  • Mesmos equipamentos do XEi + faróis em led e Toyota Safety Sense, além de trocar o motor 2.0 pelo sistema híbrido.

Altis Premium 1.8 Hybrid
R$ 130.990

  • + lanternas em led; ar digital de duas zonas; banco do motorista com ajuste elétrico; retrovisores externos rebatíveis eletricamente; teto solar elétrico; e sensor de chuva.  

*O jornalista viajou a convite da Toyota

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]