i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Salão de São Paulo

Zoe antecipa Kwid elétrico? E Alaskan e Arkana vêm quando? Renault responde

Bate-papo com o presidente Luiz Pedrucci revela os planos de eletrificação no mercado nacional e os futuros lançamentos

  • PorRenyere Trovão
  • São Paulo (SP)*
  • 14/11/2018 19:51
O presidente da Renault na América Latina, Luiz Pedrucci, durante a apresentação do Zoe no Salão de São Paulo. | Marcelo Machado de Melo / Divulgação
O presidente da Renault na América Latina, Luiz Pedrucci, durante a apresentação do Zoe no Salão de São Paulo.| Foto: Marcelo Machado de Melo / Divulgação

Renault é uma das marcas que mais vêm causando burburinho no Salão do Automóvel de São Paulo, aberto até o dia 18 de novembro. 

O anúncio do início das vendas do elétrico Zoe no Brasil surpreendeu a todos, e por um preço bem abaixo da concorrência - R$ 149.990. 

Os rivais Chevrolet BoltNissan Leaf, confirmados também durante a mostra paulista, só chegam em 2019 e com etiquetas de R$ 175,5 mil e R$ 178,4 mil, respectivamente - detalhe que são hatches de maior porte e tecnologia. 

>> Zoe, Leaf e Bolt: começa a guerra dos elétricos ‘populares’ no Brasil

No estande da RenaultZoe está na linha de frente das atrações, ao lado do Simbyoz, um conceito também elétrico, e autônomo, projetado para ser a sala de estar móvel da família no futuro. “Será o carro do ano em 2030”, garante Luiz Fernando Pedrucci, presidente da Renault na América Latina. 

O conceito Simbyoz é um projeto  de autônomo conectado à casa no futuro.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

O executivo enche a boca ao afirmar que a marca francesa é a que mais investe na eletrificação de carros no mercado brasileiro, vendendo atualmente metade do que é consumido no segmento. 

Fruto de parcerias com entidades privadas e públicas, como Itaipu, Coca-Cola, Correios, DHL, além da prefeitura de Curitiba, que equipou a frota da sua guarda municipal com unidades do Zoe - o pequenino Twizy e o furgão Kangoo ZE são outros modelos movidos a energia limpa rodando pelo país. 

>>  Brasil pode banir das ruas carros movidos a gasolina, diesel e gás

Escondida num canto do espaço Renault, sem os mesmos holofotes, está a picape média  Alaskan. Prevista para estrear em breve no país, parece que vai virar uma novela com enredo parecido ao do SUV médio Koleos, que chegou a ser anunciado há dois anos como novidade para o Brasil, mas até agora…

A picape Alaskan irá disputar mercado comToyota Hilux, Ford  Ranger, Chevrolet S10, entre outras.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

 

Quando realmente chegarão? E a atualização do Duster, que já está a venda na Europa? A bola da vez na especulação é o SUV-cupê Arkana, apresentado recentemente como conceito e que encaixaria como uma luva em nosso mercado, apontam especialistas automotivos. 

E a vinda do Zoe e de outros elétricos significa que o Brasil entrou de vez na era dos mobilidade verde? O Zoe será um termômetro para a marca apostar no Kwid elétrico, que fará sua estreia mundial em 2019? Aliás, temos infraestrutura para atender uma possível demanda. E qual seria o tamanho desta procura? 

>> Da China ao Brasil: Renault aposta em Kwid elétrico para popularizar tecnologia

O K-ZE, uma espécie de Kwid elétrico, estreia primeiro na China, em 2019.Renyere Trovão / Gazeta do Povo

Essas e outras respostas você pode conferir no bate-papo realizado com Luiz Pedrucci no estande da Renault durante o Salão de São Paulo (assista abaixo). 

O presidente também comentou sobre o segredo para o sucesso de vendas da montadora, atualmente com uma fatia de 8,6% do mercado brasileiro. Justamente no ano em que comemora 20 anos de Brasil, com a fábrica em São José dos Pinhais (PR). 

>> JAC anuncia carro elétrico mais barato no Brasil

Pedrucci já adianta que a meta até 2022 é abocanhar 10% do mercado nacional, o que, provavelmente, colocaria a Renault como a quarta fabricante do país.

*O jornalista viajou a convite da Anfavea
SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM
Visualizar esta foto no Instagram.

RENAULT ZOE À VENDA ⠀ O Zoe já começa a ser vendido nas duas lojas homologadas pela @renaultbrasil para distribuir o carro no país: a Globo Renault, em Curitiba, e a Renault Sinal, em São Paulo.⠀ ⠀ O hatch tem preço sugerido de R$ 149.990 e é o modelo elétrico mais comercializado na Europa. Já foram emplacadas 100 mil unidades do Zoe em todo o mundo. A apresentação do carro no São do Automóvel de São Paulo teve a participação da atriz global Marina Rui Barbosa. ⠀ ⠀ 📷 #trovao_renyere ⠀ #cargram #carros #cars #gazetadopovo #instacar #veículo #elétricos #carroseletricos #renaultzoe #renault #zoe #salaodoautomovel2018

Uma publicação compartilhada por Automóveis Gazeta do Povo (@autogazetadopovo) em

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.