Restaurantes

Sabor especial - Couvert

A primeira impressão é a que fica

O couvert é o cartão de visitas do restaurante. Ele dita o ritmo do início da refeição e aguça o paladar para os pratos seguintes. É a primeira impressão que a casa deixa no cliente, revelando a linha de trabalho do chef

por gabrielb Publicado em 16/09/2010 às 00h
Compartilhe

Saiba

Em quase todos os estabelecimentos indicados, o couvert é composto por diversos itens – pães, grissinis, patês e até caldos quentes.

Deise Campos, Andréa Sorgenfrei e Adriano Justino (foto acima)

A comissão formada pelos editores do caderno Bom Gourmet, da Gazeta do Povo, fez o desempate.

O empate ficou entre os couverts do Badida, Restaurante Durski, Zea Maïs e Pata Negra. A comissão provou os pratos e decidiu pelo Zea Maïs. O ponto forte do conjunto que abre a refeição é a maciez do pão de milho e a harmonia com as pastas de sabores incomuns. Destaque para a delicadeza da miniporção de salada de grãos apresentada no fim da degustação do couvert.

Divulgação
Marcelo Elias / Gazeta do Povo
Divulgação
Pedro Serápio / Gazeta do Povo
Divulgação

Confira quem são os 12 jurados que julgaram o melhor couvert
Alexandre Mazzo
import
Saiba

1.º lugar: Couvert com trio de patês – Zea Maïs Restaurante (foto acima)

O couvert tem uma bela cesta de pães de milho. Leve e saboroso, o pãozinho é feito na própria cozinha, diariamente, e foi escolhido devido ao nome do restaurante – é a nomenclatura científica do milho (zea mays).

Outro item é a bandeja de pães sírios crocantes, feitos com ervas e azeite de oliva, e cortados em tirinhas. Como acompanhamento, são servidas três pastas: abóbora, beterraba e ricota com tomate – combinação incomum que mistura tons e sabores adocicados e ácidos. A receita exclusiva forma uma atrativa paleta de cores, em vermelho, amarelo e roxo.

A dedicação e o cuidado dispensados pela chef Joy Perine, que comanda a cozinha do restaurante, resultam na perfeição do prato. Mas não é só. Todos os dias o cliente se depara com uma surpresa diferente acompanhando o couvert. O agrado é uma miniatura de algum outro item presente no cardápio. “O complemento deve ser saboroso, mas delicado, para não roubar a cena do couvert”, diz Joy.

A chef sabe o efeito de um couvert bem elaborado. O prato caprichado e de alta qualidade do restaurante, que tem consultoria do chef Celso Freire para montagem do cardápio e receitas, impressiona. “Conhecendo o couvert, é fácil saber a qualidade dos demais pratos. Mesmo sendo simples, precisa ser bem pensado e feito com carinho, pois estará nas mesas todos os dias”, diz Freire. Preço: R$ 8,85 por pessoa.

Zea Maïs restaurante

Cozinha Contemporânea

Rua Barão do Rio Branco, 354, Centro – (41) 3232-3988. Aberto de segunda a quinta-feira, das 19h45 à meia-noite. Sexta e sábado, das 19h45 à 0h30. Aceita cheque e todos os cartões. Tem ar condicionado, calefação, vallet gratuito e acesso para deficientes. Capacidade: 65 lugares. Aceita reserva para eventos. Site: www.zeamais.com.br.

Pães quentinhos (foto 1)

Divulgação

Pães artesanais, focaccia, torradas e grissinis: todos os itens do couvert do Edvino são feitos no restaurante. Os pães são servidos ainda quentinhos. “Esse é o nosso diferencial, além da grande variedade de itens”, diz Eduardo Deboni, proprietário do restaurante. Os pães são acompanhados por manteiga, patês, legumes e cebola – que vêm grelhados ou confitados – e azeite de oliva. Também é servido um consomê (caldo quente) com sabores variados, de acordo com o dia. Preço: R$ 8,50 por pessoa.

Edvino

Cozinha franco-italiana contemporânea

Al. Pres. Taunay, 533, Batel – (41) 3222-0037. Aberto de segunda a quinta-feira das 12 h às 14h30, e das 19 h à meia-noite. Sexta e sábado, das 12 h às 15h30 e das 19 h à 1 h. Aceita cheque e cartões (exceto Hipercard). Estacionamento vallet no jantar. Tem ar condicionado, calefação e lareira. Capacidade: 100 lugares. Aceita reservas. Site: www.edvino.com.br.

Variedade à mesa (foto 2)

“É raro alguém não pedir o couvert”, diz Leopoldo Guerios, proprietário da Belluna. Três tipos de pães; crostinis de alecrim e limão com pimenta, feitos com massa de pizza; patê de gorgonzola; geleia de pimentão; tapenade de azeitonas pretas com tomate seco; azeite de alecrim com pimenta rosa; capponata de berinjela; manteiga e minibrusquetas de tomate com manjericão compõem o farto couvert. Preço: R$ 6 por pessoa.

Forneria Belluna

Cozinha italiana contemporânea

Rua Teixeira Coelho, 255, Batel – (41) 3342-3202. Aberto de terça a quinta-feira das 19 h à meia-noite. Sexta e sábado, das 19 h às 2h30. Domingo, das 19 h às 23h30. Almoço no fim de semana, das 12 h às 15h30. Aceita todos os cartões. Tem ar condicionado, lareira e acesso para deficientes. Capacidade: 74 lugares. Site: www.forneriabelluna.com.br.

Sotaque espanhol (foto 3)

Mais de 15 opções de aperitivos , distribuídos em uma grande mesa, onde os clientes podem se servir à vontade: o couvert do Pata Negra atrai pela variedade e combinações. O restaurante serve comida inspirada nos países de língua espanhola, por isso a mesa oferece salames espanhóis, empanadas argentinas, mariscos e vários tipos de azeitonas, além de pães e pinchos – palitos espetados com frutas e embutidos. Preço: R$ 26,90 por pessoa ou R$ 14, se também for pedido um prato principal.

Pata Negra Restaurante, Bar e Café

Gastronomia espanhola

Rua Fernando Simas, 23, Batel – (41) 3015-2003. Aberto de segunda a quinta-feira, das 11h30 às 23h30. Sexta, sábado e domingo, das 11h30 à 0h30. Aceita cheque e cartões Visa e Mastercard. Lareira no ambiente interno e mesas em varanda externa. Capacidade: 100 lugares. Aceita reservas.

Inovação bem sucedida (foto 4)

Viajando pela Itália, o chef Hermes Custódio teve a ideia de mudar um pouco a receita original do pão ciabatta. Ao questionar um típico panettiere italiano sobre a possibilidade de trocar um dos ingredientes – a água pelo vinho tinto –, ouviu que deveria fazer esse tipo de “bagunça” em seu próprio país. Foi o que ele fez, de bom grado. O ciabatta de vinho tinto servido no couvert do Vin Bistro, junto com pão ciabatta tradicional e grissinis, faz sucesso. Todos são servidos fresquinhos, feitos no próprio restaurante. Preço: R$ 6,90 por pessoa.

Vin Bistro

Cozinha europeia contemporânea

Rua Fernando Simas, 260, Batel – (41) 3225-3444. Aberto de segunda a sexta-feira, das 12 h às 14h30 e das 19 h à meia-noite. Sábado das 12 h às 15h30 e das 19 h à 1 h. Aceita todos os cartões. Tem ar condicionado, calefação, vallet e acesso para deficientes. Capacidade: 70 lugares. Aceita reserva para eventos. Site: www.vinbistro.com.br.

Sabor marcante (foto 5)

Elaborado pelo chef Junior Durski, o couvert do Restaurante Durski é marcante ao paladar. Os pães quentes e frescos, a geleia de morango preparada com receita de família e a manteiga sem conservantes são elaborados artesanalmente no próprio restaurante. O molho goulash – receita húngara de carne de vaca bem temperada e guisada lentamente – completa a composição. Segundo o chef, o couvert deve ter personalidade, pois é a partir dele que o cliente se dispõe a gostar, ou não, do restaurante. Preço: R$ 17,50 por pessoa.

Restaurante Durski Cozinha internacional

Av. Jaime Reis, 254, São Francisco – (41) 3225-7893. Aberto segunda, quarta e quinta, das 19h45 às 23 horas. Terça-feira é fechado. Sexta-feira, aberto das 19h45 à meia-noite. Sábado, das 12 h às 15h30 e das 19h45 à meia-noite. Domingo, das 12 h às 15h30. Aceita os cartões Visa, Mastercard e American Express. Tem ar condicionado, calefação, estacionamento e acesso para deficientes. Capacidade: 38 lugares. Aceita reserva para eventos. Site: www.durski.com.br.

Pãozinho de sucesso (foto 6)

O Badida oferece um farto couvert. São servidos vários tipos de salada: mista, de cebola adocicada, de batatas e de berinjela; azeitonas; manteiga; farinha branca de mandioca, e ainda, cesta de pães e broas, servidos bem quentinhos. O pãozinho de polvilho é o que faz mais sucesso no restaurante. Joel Troib, o proprietário, aprendeu a receita com a mãe de um amigo quando cursava faculdade. De tão gostoso, resolveu incluir no couvert quando abriu o estabelecimento. Apesar de muita gente chamar de pão de queijo, ele revela que o pãozinho é só de polvilho. Preço: R$ 9,90 por pessoa.

Badida Carnes nobres

Avenida Batel, 1.486, Batel – (41) 3243-0473. Aberto de segunda a sexta-feira, das 11h30 às 15 h. Sábado e domingo, das 11h30 às 16 h. Aceita cheque e todos os cartões. Tem estacionamento para 50 carros, ambiente climatizado e acesso para deficientes. Capacidade: 160 lugares. Site: www.churrascariabadida.com.br.

Receita amiga (foto 7)

A receita do Fromage aux Herbes do restaurante Le Réchaud é de uma amiga da proprietária, Heloísa Araujo. “Ela me ensinou há algum tempo. Quando minha irmã e eu montamos o restaurante, em 2001, achamos que a receita tinha tudo a ver, já que o prato é servido em um réchaud”, lembra. O couvert é feito com queijo tipo Catupiry, temperado com alho, ervas e pimentas, e enformado. O prato é servido quentinho, acompanhado de torradas. Preço: R$ 4,50.

Le Réchaud

Cozinha franco-suíça

Rua Júlia Wanderley, 1.050, Mercês – (41) 3339-6006. Aberto de segunda a quinta-feira, das 19 h às 23 h. Sexta e sábado, das 19 h à meia-noite. Aceita cheque e todos os cartões. Tem ar condicionado, calefação e vallet. Capacidade : 180 lugares. Aceita reservas. Site: www.lerechaud.com.br.

Valterci Santos / Gazeta do Povo

Tags: entrada
Compartilhe

8 recomendações para você