Receitas & Pratos

capa

Rápidos e especiais

Com criatividade e apenas alguns minutinhos, você monta pratos fartos em charme, sabor e beleza

por Marina fabri Publicado em 21/04/2011 às 00h
Compartilhe

A origem do fast food

O combo hambúrguer, batatas fritas e refrigerante surgiu na década de 1950, nos Estados Unidos, quando a população desfrutava de uma situação econômica confortável. “O ritmo de vida das pessoas foi ficando cada vez mais acelerado a partir dessa época e desde então as opções de refeições rápidas e práticas veio crescendo bastante no mundo inteiro”, diz a chef Patrícia Lisboa.

Leia matéria completa

Um queijo certo para cada sanduíche

Os clássicos prato e mussarela, os fortes parmesão, cheddar e gorgonzola ou os mais finos, como emmental, roquefort e pecorino. Se você tiver alguns destes queijos em casa, pode garantir pratos charmosos, deliciosos e rápidos.

Leia matéria completa

Transforme a salada em prato principal

Para quem procura um prato leve e que possa ser executado em pouco tempo, uma boa opção é uma salada mais incrementada, acompanhada de um grelhado. “Uma salada completa é aquela que engloba fibras, que no caso são as folhas; vegetais variados, como cenoura, rabanete e pepino; e uma proteína, como carne, queijo ou quinua”, diz a chef e nutricionista Patrícia Lisboa.

A quinua (também conhecida como quinoa), é um grão pequeno e rico em proteínas, vitaminas e minerais. É também um elemento importante da receita elaborada pelo chef Sandro Duarte, do Centro Europeu. “Nutricionalmente, a quinua é denominada um supergrão, parente do espinafre. É um alimento completo, fonte de proteínas de alta qualidade e gordura saudável”, diz. Uma boa forma de aproveitar os grãos é fazendo um tabule, com vegetais picados e trigo, o que agrega sabor às folhas verdes.

Também é possível acrescentar salmão ou linguado grelhado, bacon, legumes (como abobrinha e berinjela) e outros elementos que dão um toque colorido e diferente ao prato, como damascos e tâmaras, e mesmo amêndoas, nozes, queijos e crótons. “Desta forma dá para criar um prato nutritivo, atraente aos olhos e muito saboroso com a combinação de diversos sabores”, diz Duarte.

 

Se as únicas coisas que vêm a sua mente quando lembra de fast-food são o hambúrguer tradicional e batata frita, você está perdendo muitas possibilidades de apreciar pratos simples, porém saborosos, que podem fazer a diferença na hora de receber a família ou amigos. O Bom Gourmet convidou seis chefs de cozinha, de diferentes estilos gastronômicos, para apresentar receitas fáceis de fazer, rápidas para montar em casa e com um toque gourmet especial. E as sugestões são de dar água na boca. Um dos chefs colocou foie gras no cheesebúrguer; outro usou salmão grelhado e tabule em uma deliciosa salada de folhas.

Ao contrário do que diz o senso comum, o próprio cheesebúrguer pode se transformar em uma refeição completa e nutritiva. “Tudo depende dos ingredientes que você usar”, diz o chef Junior Durski, proprietário da rede Madero. Para valorizar o sanduíche, Durski sugere trocar os hambúrgueres prontos e congelados, que vêm com 90 gramas cada um, por outros feitos em casa, mais fartos e com carne moída de primeira, sem gordura (as mais indicadas são fraldinha, contrafilé e picanha, que podem ser misturadas). O chef recomenda preparar os hambúrgueres com 260 gramas de carne. Se forem grelhados – em vez de fritos – e sem nenhum tempero além de uma pitada de sal, ficam mais suculentos e saborosos. O tempo de grelha ideal, segundo o chef, é de aproximadamente 15 minutos.

“Para esta receita adicionamos um escalope de foie gras grelhado porque o sabor dessa iguaria tem tudo a ver com o do sanduíche. O resultado é harmonioso”, diz Durski. Como o foie gras (fígado de pato ou ganso) é um ingrediente bem delicado, o recomendado é apenas selá-lo na frigideira por alguns segundos. Apesar de macio, ele deve permanecer firme, sem desmanchar. Em Curitiba, pode ser comprado no Mercado Municipal. Com R$ 35 dá para fazer cinco escalopes, cada um com 35 gramas.

Mas nem só de hambúrguer se faz um bom sanduíche. Com pão de forma e ingredientes simples, como queijo, presunto e ovo, dá para montar um dos mais tradicionais sanduíches franceses, o Croque Madame. Tão comum na França quanto o misto-quente é no Brasil, os croques trazem, para o chef François Fournier, proprietário do Delices de France, um sabor de infância. O sanduíche é feito em camadas alternadas de pão, presunto, queijo e molho branco ou béchamel e é levado ao forno para que o queijo derreta. Por cima, vai um ovo frito. Se colocar rodelas de tomate no lugar do ovo, surge uma segunda versão, o Croque Monsieur.

O pão é um item importante na hora de fazer um prato rápido. O tradicional francês, por exemplo, é mais saboroso e tem menos conservantes e outras substâncias, como o sódio. É perfeita para um cheesebúrguer. Para os croques preparados para a reportagem, Fournier trocou o pão de forma pelo chamado brioché (encontrado em padarias), que é feito com uma massa semelhante a dos brioches doces, por isso tem a textura bem macia.

Além deles, os versáteis pães em folha, como a tortilha de milho da quesadilla preparada pelo chef Pedro Ruiz, do Totopos, e o sírio da receita de kebab da chef Aida El Oumairi, do Le Liban, podem ser usados com combinações de recheios fáceis de se ter em casa. Ruiz adicionou chilli e guacamole para um prato tipicamente mexicano, mas ele pode ser feito apenas com queijo e algum tipo de recheio, como carne moída, de frango e vegetais. O clássico kebab árabe, que leva carne de primeira, pasta de grão-de-bico e temperos variados, também pode ser servido em uma apresentação diferente. Em vez de enrolado, aberto em formato de pizza, que é muito mais rápido de fazer. “Neste caso, a carne é colocada crua, temperada, sobre o pão e levada ao forno por cerca de 10 minutos”, diz Aida. Em seguida, é só adicionar os outros ingredientes.

Armário especial

Ter em casa alguns ingredientes versáteis pode ajudar na hora de montar um prato especial e em poucos minutos. A chef de cozinha, nutricionista e coordenadora da pós-graduação em Gastronomia da Pontifícia Univer­sidade Católica do Paraná (PUCPR), Patrícia Lisboa, diz que ter alguns temperos faz toda a diferença para dar um toque gourmet nos preparos. “Ervas aromáticas, como manjericão, tomilho e alecrim, são ótimas. O primeiro tem tudo a ver com tomate, em molhos ou saladas, enquanto o tomilho combina com cenouras e o alecrim realça o sabor de defumados fortes, como presunto Parma e picanha, colocados em sanduíches.”

Os temperos árabes, como sumak e sete pimentas, podem ser usados também para temperar a carne. De cor vermelho vivo, o sumak tem um sabor levemente cítrico, enquanto o sete pimentas reúne pimenta jamaica, noz-moscada, cravo, canela e as pimentas branca, preta e síria. “Adicionar um tempero como este diferencia o sabor e a harmonia do prato”, diz a chef Aida El Oumairi.

Para os fãs das massas, o chef italiano Massimiliano Morabito, do Sapor Itália, diz que uma forma de prepará-las rapidamente é ter em casa massas frescas. Diferentemente das tradicionais, chamadas grano duro, que levam pelo menos dez minutos para cozinhar, as frescas cozinham na metade do tempo. “Você pode comprar as massas e congelar em porções individuais e fazer quando quiser”, diz ele.

Morabito indica preparar os molhos com legumes, peixe (como atum em lata ou fresco), azeitonas pretas, tomates cereja, salsinha fresca ou ainda camarões e abobrinhas. Usando elementos frescos, o tempo de cozimento será menor.

Receitas com vídeos

Aprenda a fazer lanches rápidos com os vídeos dos chefs:

***

Serviço:

Restaurantes

Le Liban – (41) 3026-5554
Sapor Itália – (41) 3018-1177



Lojas

As fotos foram feitas com peças das seguintes lojas:

Bergerson Presentes – (41) 3323-8025
Camicado – (41) 3074-8360
Esfinge Presentes – (41) 3232-2925
Inventário Papéis Especiais – (41) 3262-9532
Mantuanni – (41) 3242-6350
Tienda Design – (41) 3027-5251
Yellowart – (41) 3253-3498

Compartilhe

8 recomendações para você