i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sintonia Fina

Bates Motel arquiteta personalidade de assassino

  • PorRodolfo Stancki - rsilva@gazetadopovo.com.br
  • 24/08/2014 21:03
Prelúdio de Psicose, série brinca com a ansiedade do espectador | Divulgação
Prelúdio de Psicose, série brinca com a ansiedade do espectador| Foto: Divulgação

Programe-se

Bates Motel – 2.ª temporada

Universal Chanel. Quinta-feira, às 22horas.

O mestre Alfred Hitchcock (1889-1980) dizia que o suspense não era criado pela surpresa, mas pela ansiedade. O espectador prende a respiração diante da tela ao saber que a bomba está para explodir e quer ver como os personagens reagirão diante da ameaça. Diante dessa perspectiva, Bates Motel honra bem o legado do diretor britânico.

Descrita como um prelúdio de Psicose (1960), um dos filmes máximos da obra do cineasta, a série acompanha a adolescência de Norman Bates, vivido por Freddie Highmore, e a doentia relação que estabelece com sua mãe, Norma, interpretada por Vera Farmiga. Desde o primeiro episódio, sabemos que o enredo resultará no jovem matando a mãe e se tornando um assassino esquizofrênico.

A narrativa brinca com essa ansiedade do espectador, que quer saber como os personagens lidarão com a psicopatia do protagonista. Afinal, Bates é uma bomba prestes a explodir. Para preencher as lacunas da história original, adaptada do livro do escritor Robert Bloch (1917 - 1994), a série apresenta novos personagens, como o irmão do protagonista, namoradas da adolescência e professores abusivos.

Há uma evidente (e assumida) inspiração de Bates Motel em Twin Peaks, criação de David Lynch que mudou o jeito de se fazer televisão. Todos os moradores da cidade em que se passa a história apresentam algum tipo de comportamento pitoresco. Ou possuem esqueletos dentro do armário. A primeira temporada, disponível em DVD no Brasil, explorou alguns desses elementos, discutindo o tráfico de mulheres e de drogas.

A segunda, atualmente em exibição no Brasil pelo canal pago Universal, apresenta outros problemas, como um conflito entre organizações criminosas rivais e o assassinato de uma professora de Norman. Na boa expressão popular, a trama "enche linguiça" enquanto o personagem amadurece para seu destino final.

A atuação perturbada de Highmore e de Vera Farmiga são os pontos altos da atração. O ator, que despontou ainda criança no cinema, se parece fisicamente com Anthony Perkins, que imortalizou o personagem em 1960. Apesar de se vender como prelúdio, a trama se passa nos dias de hoje e não se inibe em colocar em cena celulares, notebooks e outros dispositivos modernos.

Essa dissonância temporal pode soar estranha para os entusiastas do filme de Hitchcock, mas não prejudica o enredo. Como um bom prelúdio, Bates Motel vai delineando algumas das manias que o psicopata terá ao receber Marion Crane (Janet Leigh, no original) como hóspede. Nos episódios vistos até aqui, ele aprende a empalhar animais mortos, começa a se isolar socialmente e, nos momentos de crise, ouve a mãe incentivando-o a ser agressivo. Mas com uma terceira temporada garantida, o programa ainda deve demorar a transformá-lo no assassino que Hitchcock consagrou nos cinemas.

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.