i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
B.B. King

“Hoje haverá uma sessão genial de blues no céu”, diz Obama

Presidente norte-americano lamentou a morte do “rei do blues”

    • washington
    • Efe
    • 15/05/2015 14:26

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lamentou nesta sexta-feira (15) a morte do músico B.B. King, falecido em Las Vegas aos 89 anos. Ele destacou que o país “perdeu uma lenda” e que “nesta noite haverá uma sessão genial de blues no céu”.“O blues perdeu seu rei e os Estados Unidos perderam uma lenda”, comentou Obama em comunicado divulgado pela Casa Branca.

    Segundo Obama, “ninguém trabalhou mais duro” que King, filho de um meeiro do Mississipi que emigrou para Memphis (Tennessee) para tentar uma carreira musical, e “ninguém fez mais para divulgar a verdade do blues”.

    Obama lembrou o concerto de blues na Casa Branca em 2012 no qual B.B King participou, no marco dos encontros musicais que o presidente e sua esposa, Michelle, organizaram nos últimos anos para homenagear estilos como o jazz, os ritmos latinos e o “soul”.

    Obama estava tão envolvido nesse concerto que pegou o microfone e entoou uns versos de “Sweet Home Chicago”, a canção que fechou a noite. “Não esperava que me convencessem a cantar versos de ‘Sweet Home Chicago’ com B.B. (King) no final da noite, mas esse era o tipo de efeito que sua música tinha e ainda tem”, relatou o líder no comunicado.

    King “pode ter ido, mas essa emoção estará conosco sempre. E esta noite haverá uma sessão genial de blues no céu”, concluiu.

    O “rei do blues” morreu nesta quinta-feira em Las Vegas (Nevada, EUA) aos 89 anos, segundo seu advogado, após ter sido hospitalizado por uma desidratação em abril. Sempre junto a sua inseparável guitarra Gibson apelidada “Lucille”, King ganhou ao longo de sua carreira 15 prêmios Grammy, mais do que qualquer outro músico de blues.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.