i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Crise do abastecimento

Alerta e apreensão: o que esperar do domingo sem combustível em Curitiba?

Motoristas vão precisar ficar alertas em busca de novos postos com combustíveis e contar com a sorte a paciência para conseguir abastecer

  • PorDurval Ramos
  • 26/05/2018 22:14
 | Vivian Faria/Gazeta do Povo
| Foto: Vivian Faria/Gazeta do Povo

O domingo (27) vai ser de alerta para milhares de motoristas de Curitiba e Região Metropolitana. Sem combustíveis, vai ser preciso ficar atento para encontrar um dos poucos postos a receber cargas de gasolina e etanol na cidade. E quem conseguir também vai precisar de muita paciência na fila e sorte para que as bombas continuem cheias até a sua vez de abastecer.

Foi exatamente essa situação que muitos curitibanos tiveram que enfrentar no sábado. Ainda que a grande maioria dos postos tenham fechado as portas por causa da falta de combustível, alguns caminhões-tanque conseguiram romper os bloqueios — seja por escoltas policiais ou por liberação dos próprios manifestantes. Com isso, muita gente aproveitou para coloca nem que seja um pouco de combustível no carro ou moto.

O problema é que não havia nenhum comunicado de quando ou onde essas cargas seriam liberadas, pegando muitos motoristas de surpresa. Tão logo o combustível chegava, quem estava por perto já iniciava uma fila e a informação começava a se espalhar entre grupos de amigos e redes sociais. Foi assim no início da manhã em um posto do Água Verde e durante a noite no Rebouças.

Assim, se a situação se repetir no domingo, vai ser preciso ficar em estado de alerta e a postos à espera de qualquer novidade. A Gazeta do Povo vai acompanhar o movimento na cidade em tempo real, seguindo o movimento nos postos e o reflexo na cidade.

E, assim como aconteceu em ambos os casos, quem precisar abastecer vai ter que estar disposto a encarar longas filas — que, no sábado, chegaram a 12 horas — e ainda correr o risco de ver as bombas secarem antes mesmo da sua vez.

Cuidado com armazenagem

Nas filas formadas durante o sábado, muitos vendedores surgiram oferecendo galões vazios para quem aguardava para abastecer. Era a chance de conseguir alguns litros a mais. No entanto, é preciso ficar muito esperto para não gastar dinheiro com algo inútil, já que nem toda embalagem é apropriada e permitida para transportar combustível.

Somente recipientes certificados pelo Inmetro podem ser usados para este fim. Se alguém tentar vender algum vasilhame ou algo do tipo, tenha certeza de que você vai poder usá-lo para levar sua gasolina embora.

Ida ao mercado

Quem aproveitar o domingo para ir ao mercado pode ter dificuldade na hora de encontrar alguns produtos, principalmente carnes, frangos e peixes, além de frutas, verduras e hortaliças. O leite é outro item que praticamente desapareceu de várias prateleiras e, nos locais em que ainda resta, o preço disparou.

Situação semelhante é a do gás de cozinha. De acordo com a Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás LP (Abragás), o estoque de botijões acabou na tarde deste sábado. Segundo ela, as revendedoras estão com os estoques completamente zerados não apenas em Curitiba, mas em todo o estado.

Menu enxuto

Se falta comida no mercado e gás no fogão, a solução é comer fora, certo? Na verdade, a situação não é das mais animadoras em vários estabelecimentos de cidade. Com os estoques em baixa, vários restaurantes estão desde a metade da semana estudando maneiras de economizar recursos — e vários deles já anunciaram que vão diminuir o cardápio por causa da falta de alguns ingredientes.

Em casos mais extremos, o almoço de domingo pode ser atrapalhado por causa de restaurantes fechados. A rede Madero, por exemplo, já havia dito que poderia fechar algumas unidades neste fim de semana por causa da falta de alguns produtos.

Exército nas ruas?

O presidente Michel Temer autorizou a utilização das Forças Armadas para romper bloqueios e permitir que determinadas cargas fossem entregues em todo o país. No entanto, a decisão sobre usar ou não o Exército depende de cada estado. No Paraná, o Palácio Iguaçu informou que mantém o diálogo com os caminhoneiros e que o esquema de liberação de cargas essenciais com o adesivo da Defesa Civil está funcionando.

Na noite de sábado, veículos do Exército foram vistos circulando por Curitiba, o que fez muita gente imaginar que ações de desbloqueio estariam sendo feitas na região. Contudo, o comando limitar do Sul informou que o Exército está apenas de prontidão, mas ainda não foi acionado pelos órgãos dos estados de PR e SC para qualquer operação, segundo informações do Diário Catarinense.

Protestos

Outra mudança pode surgir a partir do protesto planejado pelos petroleiros para o início deste domingo. Eles prometem ocupar a área em frente à Refinaria do Paraná (Repar) às 7h. Além disso, a Federação Única Petroleiros decidiu que a categoria vai parar a partir da 0h de quarta-feira (30) para baixar preços do gás de cozinha e dos combustíveis.

Não há protestos e manifestações de outras categorias planejadas para este domingo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
  • Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.