Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Fogo alto e fumaça preta: incêndio no fim da madrugada em Curitiba. | Renyere TrovãoGazeta do Povo
Fogo alto e fumaça preta: incêndio no fim da madrugada em Curitiba.| Foto: Renyere TrovãoGazeta do Povo

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar atendem um incêndio no bairro Bigorrilho, em Curitiba. O fogo começou por volta das 5 horas da manhã desta quarta-feira (8), no penúltimo andar de um prédio na esquina das ruas Francisco Rocha e Padre Agostinho. A princípio, apenas um dos apartamentos foi atingido. A Polícia Civil confirmou uma morte e um ferido. 

Veja vídeo do incêndio

O atendimento à ocorrência complicou o trânsito na região nas primeiras horas da manhã. O tráfego ficou até às 8h50, fechando os cruzamentos das ruas Rua Padre Agostinho com a Desembargador Otávio do Amaral e Francisco Rocha com a Frederico Cantarelli. 

Conforme a Secretaria Municipal de Trânsito, duas Linhas Diretas(ligeirinho) tiveram desvios: Pinhais/Campo Comprido e Inter 2, além da linha Interbairros I, no sentido anti-horário. Mesmo com as alterações, não foram registrados atrasos, afirma o órgão.

Leia também: Vizinhos e padaria amparam moradores de prédio que pegou fogo

Segundo equipe da Polícia Civil que está no local, um homem morreu durante o incêndio. O irmão dele, que mora no mesmo apartamento, foi encaminhado ao hospital por ter inalado muita fumaça.

Moradores do prédio do apartamento que pegou fogo estão sendo acolhidos por moradores do edifício em frente. Assustados, muitos moradores saíram de casa de pijama, alguns descalços e com animais no colo.

Suspeita de vazamento

Ainda não há mais detalhes sobre o que teria iniciado o fogo, que não se alastrou e já está controlado. De acordo com o síndico do prédio, André Bagatin, um dos moradores do apartamento onde o incêndio começou teria comunicado na última terça-feira (07) sobre um vazamento de gás, mas disse que já estava providenciando o conserto.

Incêndio foi apagado pelo início da manhã, mas marcas ficaram visíveis no edifícioAniele NascimentoGazeta do Povo

Além disso, Bagatin conta que estava acordado na hora em que o fogo começou. Ele conta ter ouvido uma explosão por volta das 5h15 e, ao olhar pela janela, ouviu outro estouro e viu estilhaços de vidro caindo. Em seguida, ligou para o Corpo de Bombeiros e imediatamente desligou a central de gás. Para o síndico, foi isso que impediu que a tragédia não fosse maior. Tão logo interrompeu o fornecimento de gás, ele iniciou a evacuação dos moradores. O condomínio tem 30 apartamentos com cerca de 80 moradores. Todos conseguiram sair. O capitão Taylor Tomaz, do Corpo de Bombeiros, elogiou a iniciativa do síndico. Segundo ele, as atitudes tomadas realmente evitaram que os danos fossem maiores. 

O oficial conta ainda que, dentro do apartamento atingido pelas chamas, o fogo era muito forte e que havia muita fumaça. Dentro do imóvel, eles encontraram o irmão da vítima dentro de um cômodo. Apesar de ter inalado muita fumaça, ele seguia consciente.

De acordo com Tomaz, o prédio vai ficar interditado até a vistoria dos engenheiros da Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi). No entanto, ele aponta que, aparentemente, não há riscos de desabamento.

A situação ocorre um dia depois de um incêndio ter destruído metade do prédio da Sociedade Internacional Água Verde, tradicional clube de Curitiba, no bairro Água Verde. Apesar de ser de grandes proporções, o incêndio no clube não deixou feridos.

Veja, abaixo, imagens do incêndio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]