Vacinação da Covid-19 em Curitiba.
Vacinação da Covid-19 em Curitiba.| Foto: Daniel Castellano / Gazeta do Povo

A prefeitura de Curitiba está elaborando o projeto de lei para que a capital seja incluída no consórcio de municípios na compra de vacina de Covid-19 fora do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde. Articulado pelo prefeito Rafael Greca (DEM) e encampado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o consórcio já incluí 649 prefeituras de todo o Brasil, sendo 64 do Paraná, incluindo Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu, Cascavel, Paranaguá, Guarapuava, Guaratuba, Pinhais entre outras.

Receba as principais notícias do Paraná no celular

A vantagem para os municípios de fazer parte do consórcio é garantir escala de compra, o que pode gerar melhores condições de negociação. Além disso, a união dos municípios também evita competição entre as prefeituras pela vacina.

Entretanto, para ingressar no consórcio os municípios precisam aprovar projeto de lei na Câmara de Vereadores. Em Curitiba, o plano é entregar a proposta ao Legislativo municipal até o fim da semana que vem. O vereador Professor Euler (PSD) protocolou terça-feira (2) pedido de urgência para votação.

O consórcio da FNP deve estar formatado até 22 de março. A proposta é de que a união de municípios reforce o PNI. Semana passada, Greca criticou a entrega de doses insuficientes por parte do governo federal, o qual considera muito tímido.

Negociação desde dezembro

Curitiba vem tentando adquirir vacinas por conta própria desde dezembro de 2020, quando chegou a fechar acordo com o Instituto Butantan, mas o Ministério da Saúde requisitou toda a produção para o plano emergencial de vacinação. Desde então, a prefeitura mantém contato com cinco laboratórios: além do próprio Butantan, a negociação é com a Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca, Johnson&Johnson e Bharat Biotech.

Curitiba conta com R$ 100 milhões em caixa do Fundo Municipal Emergencial da Pandemia para comprar vacina. Segundo a prefeitura, o montante seria suficiente para a capital imunizar toda a população em três meses. “Se vacinar a cidade inteira em três meses, com 15 mil doses aplicadas por dia, Curitiba vira a nova Israel”, disse Greca na última sexta-feira (26), em entrevista à rede de TV CNN, referindo-se ao país que lidera a imunização mundial da Covid-19.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]