• Carregando...
 | : Hamilton Bruschz/Tribuna do Paraná
| Foto: : Hamilton Bruschz/Tribuna do Paraná

Várias viaturas da Polícia Civil puderam ser vistas na Praça Carlos Gomes e em ruas próximas do Centro, em Curitiba, na tarde desta terça-feira (19). Equipes do 1.º Distrito Policial (DP) da capital desencadearam a quarta fase da operação “Rotatividade”. O objetivo era cumprir dois mandados de busca e apreensão domiciliar em um prédio e em um flat, ambos no Centro de Curitiba.

Ao todo, dois homens e uma mulher foram presos por exploração de casa de prostituição. Um deles é síndico do prédio alvo da operação. Outras duas pessoas também assinaram Termo Circunstanciado - por posse de drogas e envolvimento com jogos de azar - e foram liberadas. A polícia ainda encaminhou 21 testemunhas para a Central de Flagrantes de Curitiba, onde serão ouvidas pelos investigadores.

Segundo a polícia, os dois endereços abordados nesta tarde eram utilizados como ponto de tráfico de drogas, prostituição, realização de jogos de azar e esconderijo para foragidos da Justiça. Nos locais foram apreendidos pequenas porções de drogas, 14 máquinas caça-níqueis e dinheiro. O valor localizado não foi divulgado pela polícia.

Os mandados foram expedidos pela 1.ª Vara Criminal de Curitiba e, de acordo com a polícia, têm o objetivo de prevenir o tráfico de drogas e pequenos furtos e roubos que ocorrem na área Central.

A operação teve apoio da Polícia Militar (PM).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]