Enfermeria Silvana Maria Bora é vacinada contra a Covid-19 pela secretária de Saúde de Curitiba, Mãrcia Huçulak.
Enfermeria Silvana Maria Bora é vacinada contra a Covid-19 pela secretária de Saúde de Curitiba, Mãrcia Huçulak.| Foto: Ricardo Marajó / SMCS

A enfermeira Silvana Maria Bora, 54 anos, servidora municipal há 20 anos qua atua na UPA Boa Vista, é a primeira pessoa vacinada da Covid-19 dentro do Plano Municipal de Vacinação da prefeitura de Curitiba. Ela atua diretamente no tratamento da Covid-19 desde o início da pandemia. A vacinação no pavilhão do Parque Barigui ocorreu às 10h18, após discurso do prefeito Rafael Greca (DEM), com a presença do secretário estadual de Saúde, Beto Preto, e o presidente da Associação Brasileira de Infectologia, o médico curitibano Clóvis Arns da Cunha.

Silvana foi comunicada na véspera da vacinação de que seria imunizada e foi vacinada pela secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, que também é enfermeira. "Quando minha chefe me informou eu fiquei muito feliz. Tanto que o coração bateu forte na hora de dormir, a noite toda", disse a enfermeira que mora com a mãe de 84 anos em entrevista à Tribuna do Paraná. "No trabalho, a gente sempre teve medo de ser infectado, mas também sempre tomamos muito cuidado. No meu caso, principalmente para não levar a doença para minha mãe", afirma Silvana.

No discurso, o prefeito foi enfático ao defender a vacinação e rebater as falsas informações de tratamento precoce da Covid-19, com remédios como a cloroquina. "Agora temos que fazer o máximo de esforço para produzirmos a vacina no país e, se pudermos, o máximo de esforço para adquirirmos a vacina para transformar Curitiba na primeira cidade imunizada da Covid-19 no Brasil", discursou o prefeito antes do início da vacinação.

Além de Silvana, outros quatro profissionais de saúde que atuam diretamente no tratamento de pacientes com Covid-19 foram os primeiros vacinados nesta quarta. São eles: a médica intensivista Elizabete Moraes Silva, que atua no Hospital do Idoso desde 2012; a técnica de enfermagem Claudia Maria dos Santos, que atua na unidade de Saúde Capanema; Thais Ribeiro Dessanti, que atua na higienização e limpeza do Hospital Vitória, além do médico Igor Kazuo Onaka, que atua no Samu de Curitiba e Araucária e que chegou a ser agredido por um paciente com Covid-19 no começo da pandemia.

A vacinação em Curitiba começou com 24,4 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde. Nesta primeira fase emergencial, serão vacinados profissionais de saúde diretamente envolvidos no tratamento da Covid-19, idosos que vivem em asilos e seus cuidadores, além de 150 indígenas que vivem na única aldeia da capital, no bairro Tatuquara.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]