i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Rachadinha

Vereadora Fabiane Rosa é afastada das funções públicas após suposto contato com testemunha

  • 04/09/2020 15:45
A vereadora Fabiane Rosa (PSD)
A vereadora Fabiane Rosa (PSD)| Foto: Chico Camargo/CMC

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou o afastamento da vereadora Fabiane Rosa (PSD), que cumpre prisão domiciliar, de suas funções públicas. A decisão, desta quinta-feira (3), se deu após denúncia de que Fabiane haveria mantido contato com uma das testemunhas do caso em que é acusada, de rachadinhas em seu gabinete. Leia a decisão no fim desta reportagem.

RECEBA notícias da política paranaense em seu Whatsapp

A vereadora foi presa no final de julho após denúncias de capitanear um suposto esquema de recolhimento de parte dos salários de seus funcionários comissionados, o que é ilegal. O Ministério Público do estado sustenta que pelo menos dez ex-assessores repassaram pagamentos que variavam de R$ 1,5 mil a R$ 2,5 mil a Fabiane Em agosto, ela conseguiu um Habeas Corpus para cumprir prisão domiciliar enquanto corre o processo.

Apesar disso, o MP aponta que uma das testemunhas do caso recebeu mensagens da vereadora, que buscava influenciar o seu depoimento. Esta ação violou o acordo da prisão domiciliar.

Em sua decisão desta quinta-feira, o desembargador Laertes Ferreira Gomes sustenta que “apenas o afastamento cautelar de suas funções públicas durante todo o curso da instrução poderá fazer com que realmente tenha consciência de que na condição de ré denunciada por processual crimes gravíssimos de peculato e concussão, deverá cessar qualquer incursão criminosa que ainda possa estar em curso e almeje a alteração de fatos ou atos anteriormente ocorridos”.

A vereadora também foi convocada a prestar esclarecimentos.

A Gazeta do Povo ainda não teve respostas da defesa de Fabiane Rosa. O espaço permanece aberto para as manifestações.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    JJP

    ± 1 horas

    picareta, tj medíocre com os poderosos, se fosse o pipoqueiro voltaria p/ prisão, como é uma vereado (medíocre por sinal), nada acontece. VERGONHA

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso