O governo grego negou nesta quarta-feira (23) que as autoridades da zona do euro tenham recomendado que os países membros começassem a se preparar para uma possível saída da Grécia do bloco.

"O Ministério das Finanças grego nega categoricamente as matérias que sugerem que tenha sido solicitado a membros da zona do euro para que se preparem para lidar com uma possível saída da Grécia do grupo", disse um comunicado do governo.

"Essas informações não somente são falsas, como prejudicam os esforços da República Helênica [Grécia] para enfrentar seus desafios nesse momento crítico", acrescentou o comunicado.

Líderes europeus realizam nesta quarta-feira (23) uma reunião extraordinária em Bruxelas para discutir formas de estimular o crescimento econômico em um momento de instabilidade na zona do euro e de grande turbulência nos mercados por causa da situação de Grécia e Espanha.

Essa será a primeira vez que o novo presidente francês, o socialista François Hollande - que lançou o debate sobre a retomada do crescimento e vem criticando a política de austeridade fiscal da Alemanha -discutirá pessoalmente o assunto com os líderes dos 26 outros países da União Europeia.

Hollande defende o aumento de investimentos públicos para ampliar o consumo e estimular o crescimento. Mas também ressalta que o apoio ao crescimento deve se aliar à redução das dívidas dos países.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]