i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pré-sal

Cancelamento de licitação não vai atrasar certificação, diz ANP

Previsão é de que a capitalização ocorra entre o final de julho e início de agosto

  • PorReuters
  • 18/06/2010 08:23

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que o cancelamento da licitação da empresa que irá certificar as reservas não licitadas do pré-sal, que fazem parte da cessão onerosa da capitalização da Petrobras, não irá atrasar o processo da estatal.

O cancelamento, segundo a assessoria de imprensa, deveu-se à falta de documentação em tempo hábil para dar continuidade ao processo de contratação da única empresa inscrita para o trabalho, a norte-americana Gaffney, Cline & Associate (GCA). Assim, uma certificadora será contratada diretamente, segundo uma fonte próxima ao processo, para não atrasar a precificação das reservas.

A ANP e a Petrobras farão avaliações paralelas sobre o preço do barril de petróleo dentro dos blocos Franco e Libra, na bacia de Santos, descobertos pela estatal a pedido da autarquia. O objetivo é saber o valor que será usado em troca das ações da empresa no processo de capitalização.

Segundo informou uma fonte no início do mês à Reuters, o governo iria tentar acelerar o trabalho de certificação da ANP para que o preço saia o mais perto possível dos estudos que estão sendo feitos pela DeGolyer & MacNaughthon, contratada pela Petrobras, com o objetivo de reduzir a incerteza dos acionistas minoritários em relação a uma definição final mais à frente sobre o preço do barril que será usado na cessão onerosa.

O governo vai ceder à Petrobras até 5 bilhões de barris de petróleo nos campos recém descobertos (Franco e Libra) na bacia de Santos em troca indireta por ações da empresa, em uma operação que envolve títulos públicos. A previsão é de que a capitalização ocorra entre o final de julho e início de agosto. Na avaliação do mercado o preço do barril deverá fica em torno dos 5-6 dólares.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.